Hospital de Santa Maria minado pela Maçonaria, Opus Dei e partidos políticos

O Hospital de Santa Maria, o maior do país, está minado por uma teia de interesses e lealdades a partidos políticos, à maçonaria e organizações católicas, conclui um estudo que avaliou a qualidade e funcionamento de seis instituições nacionais.

A análise ao Hospital de Santa Maria (HSM), a cargo de Sónia Pires, salienta que, “apesar das melhorias registadas a partir de 2005”, a unidade hospitalar “continua atravessada por fortes conflitos de interesse e atos nas zonas cinzentas ou silenciadas que se configuram como corrupção”.

A Maçonaria, a Opus Dei e a ligação a partidos políticos ainda são três realidades externas que intersetam a esfera do HSM”, refere o estudo “Valores, qualidade institucional e desenvolvimento em Portugal, encomendado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, que vai ser apresentado esta quinta-feira.

A investigadora, que se baseou em questionários e entrevistas recolhidos entre 2012 e 2013, traça um retrato negro da instituição onde se entrecruzam os interesses públicos e privados de “grupos poderosos”, nomeadamente na classe médica e na direção de serviços de apoio que condicionam o funcionamento dos serviços a nível de recursos humanos e aquisição de material clínico.

O diagnóstico era ainda pior há dez anos: “a situação estava fora de controlo, não havendo registos de utilização do equipamento e verificando-se roubos regulares, por parte de médicos e de outro pessoal, que se serviam a seu bel-prazer dos armazéns do hospital para fornecer as suas clínicas privadas“.

O fecho do hospital chegou a ser ponderado e foi necessária “a intervenção enérgica” do ministro da Saúde, que nomeou um novo Conselho de Administração e um novo presidente para salvar a instituição, refere o documento, acrescentando que esse dirigente e a sua família receberam ameaças de morte e chegaram a ser acompanhados por uma escolta policial.

Sónia Pires destaca que “as condições melhoraram” entretanto, mas continuam a ser “prática comum” pequenos atos de corrupção como, por exemplo, “troca de favores, fazendo passar à frente, nas listas de espera, amigos e familiares, e o médico assistente canalizar os pacientes que têm de fazer análises para laboratórios privados dos quais é sócio”.

A corrupção foi mais evidente até meados de 2000, e sofreu uma quebra com a reorganização dos serviços.

“Com efeito, a introdução da informatização dos serviços, as alterações nas chefias dos serviços de apoio (com a vinda de atores do setor privado bancário ou do setor dos seguros de saúde), a entrega de relatórios de contas por serviço, área ou departamento, ou a externalização de certos serviços (como a alimentação, a lavandaria ou obras de manutenção) fazem com que o despesismo seja mais controlado”, adianta o relatório.

O documento revela igualmente casos de absentismo de chefias médicas nos serviços de ação médica e nomeações dos diretores de serviço feitas “à revelia das normas e regulamentos”.

Justifica, por outro lado, a permanência de alguns médicos no serviço público com o facto de “pertencer ao HSM ser útil para conseguir o estatuto social e simbólico próprio à profissão”, admitindo que, embora se mantenham os melhores elementos, há ausência de meritocracia, nas nomeações e na promoção.

“Os processos de nomeação não são claros e estão atravessados por outras dinâmicas como os jogos de interesse e as lutas entre professores na Faculdade de Medicina, e a presença de dinâmicas externas próprias à sociedade portuguesa – como a maçonaria, a Opus Dei e a ligação a partidos políticos (ligação mais recente, temporalmente, e com ênfase particular no Partido Comunista e no Partido Socialista)”, salienta a investigadora, baseando-se nas informações que recolheu.

O Hospital de Santa Maria foi a organização mais mal classificada entre as seis analisadas no estudo – Autoridade Tributária, ASAE, EDP, Bolsa de Lisboa, Hospital de Santa Maria e CTT -, destacando-se essencialmente na avaliação sobre inovação e flexibilidade tecnológica.

No entanto, a partir de 2011, as restrições orçamentais no Serviço Nacional de Saúde condicionaram a introdução de maior flexibilidade tecnológica e inovação nos serviços, notou Sónia Pires.

O estudo envolveu vários investigadores e foi coordenado pela professora da Universidade Nova de Lisboa Margarida Marques e pelo professor da Universidade de Princeton Alejandro Portes.

/Lusa

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. É triste só agora se descobrir que temos dois grandes grupos Maçonaria e Opus Dei a governarmos encapuçados pelos seus representantes no PSD e PS .
    Pois investiguem melhor não é só Hospitais a muito mais …..que Pais pior que a mafia Italiana.

  2. A Douta Sónia Pires, não diz nada que toda a gente minimamente atenta, ja não saiba. Contudo é sempre bom para a lucidez atacanhada do tuga, trazer estas vergonhas a publico. Como titulo do artigo, esta senhora deveria colocar, sem papas na lingua “PORTUGAL, CORRUPTO DE ALTO A BAIXO”
    Lamentável não dizer quem faz o quê. Não precisava colocar nomes, mas podia dizer exactamente e concretizando, o que faz e como actua a Maçonaria naquele hospital, o que faz e como actua a Opus Dei naquele hospital, e por ultimo, o que faz e como actuam o partido Comunista e o Partido Socialista naquele hospital. Ao Juntar tudo no mesmo saco, corre o serissimo risco de ser considerada desonesta. Minha senhora, pela parte que me toca, duvido da sua seriedade. Tem o meu mail associado a este comentário, então, esclarece-me se for capaz!

    • Inteiramente de acordo. Esta notícia querendo meter o Rossio na rua da Betesga, fez uma salganhada muito ao gosto dos exaltados que pululam as redes sociais e de comentários. Desde o fulano que passa à frente (como se houvesse um único português que renunciasse à cunhazinha para a consulta, exame ou receita médica!!!) até ao uso abusivo de meios de diagnóstico ou desvio de doentes para o laboratório privado, tudo parece ser acção da Maçonaria, da Opus Dei (fala de organizações católicas no plural e depois só se refere uma, a sempre incontornável O.D. que parece estar sempre casada com a Maçonaria no imaginário popular),do Bilderberg (que “segundo consta” – estão a ver a seriedade da fundamentação!deve desviar aspirinas e uns testes ao colesterol) blá blá… Continuamos a viver mal de frases feitas e títulos de consumo rápido, como o insalubre fast food. Oh que probreza mental a “nossa”…

  3. Porque se omite o Bilderberg? Alguns do componentes das duas associações secretas acumulam com este clube dos poderosos,segundo consta-.

  4. Estes gandûlos dos “maçons”, ” opus não sei de quê” , partidos politicos etc e tal, são os abutres da nossa sociedade.

    • É mesmo. Embora o país tenha um 10 milhões e mais alguns habitantes, são uns quantas centenas que nos têm levado à ruína e engrossam as listas de espera nas urgências… Espero que se sinta mais aliviado por “apontar” o dedo aos outros. Sempre os outros, não é? Até porque “eu” nem vivo neste país, nãooooo senhor… Apenas todos os outros «não-sei-o-quê».

  5. Podiam acrescentar que 99% do nosso Governo tb é composto por gentalha de toda esta espécie mencionada no artigo. Favorecer a família e o amigo é o que fazem estas organizações. O lema deles tb é esse e sem olhar a gastos.
    Já agora, alguma vez ouviram falar da pirâmide? Sabem o que ela significa? Tb olham para as notas do dólar e não pescam nada de simbolos, só vêm o valor e acham tudo normal?

  6. Porquê não chamarmos o Exército Islâmico para acabar com a Maçonaria, a Opus Dei e os partidos políticos? Pelo menos prestava um serviço válido, e sem censura, ao nosso País.

  7. se não houvesse prescrição de crimes em Portugal , como por exemplo nos Estados Unidos, este pessoal saberia que mais cedo ou mais tarde podia correr o risco de ir parar à prisão. O que li chocou-me. Chocou-me o que se passa, choca-me a impunidade, ONDE ANDA A PJ AS INVESTIGAÇÕES ? Será que estão no mesmo saco ? Não quero acreditar nisso.

  8. até que enfim,que estão a descobrir organizações secretas a comandarem este país,a u.e.,e o mundo,tal como o estado islãmico,etcetc,,e lògico,que se esta cada vez mais, a dar-se os sinais dos tempos.
    maçons-maçonaria (ou os.as illuminatys que é mesma coisa com capas diferentes ) e outras organizações secretas,está tudo ligado,a religião cientifica dianètica,vàrias religiões, vaticano,e etcetc,que estão a comandar as guerras com interesses economicos etcetc,….
    mas não termina por aqui,e nem vai terminar, atéa sociedade,a que mais sofre ficar dizmada,total ou parcialmente ao gosto dessa gente…..
    vamos vendo o desenrolar dos acontecimentos mundiais,f.i.f.a,etcetc,aonde vai parar este planeta….
    õ.õ….

    a.g.p.

  9. “A corrupção foi mais evidente até meados de 2000,…”
    Fala-se assim em corrupção numa unidade daquelas e o Ministério público não entrou já em acção!?!

  10. Enquanto as mentalidades não mudarem, podem mesmo ter a certeza que o país também não vai mudar. Somos uma sociedade de mal dizer, de apontar o dedo… Mas certo é que na primeira oportunidade e, abonando a nosso próprio favor, cada um de nós olha por si e só por si; como diziam ali em cima, são sempre ”os outros” e ”os outros” os culpados por todo o mal que cai na vida de cada um; compactuamos com isto de biquinho calado, porque no fundo, temos esperança de que um dia, também nós possamos ser beneficiados por estas, vou chamar-lhes, seitas! E falo na primeira pessoa do plural, porque em alturas de aflição, ninguém olha a meios para atingir os fins. E é por isso que o nosso país, como tantos outros, chegou ao ponto a que chegou, porque a preocupação em arranjar bodes expiatórios é maior que a de olharmos para nós próprios e vermos que a mudança tem que começar em nós próprios!

  11. A propósito direi que os pulhas,os velhacos,os trafulhas,os aldrabões,os cínicos,os hipócritas,os vigaristas (com destaque para os Vigários de Cristo) da Alta,da Média,da Pequena Burguesia mas também gente da Plebe que sabiam como tirar o melhor partido da Ditadura clerical-fascista do Estado Novo,agora em liberdade e «democracia»e com o liberalismo económico e financeiro em que cada qual se amanha como pode,ÊLES,seus descendentes e os «filhos da mesma escola»,muito melhor sabem como tirar o melhor partido desta SITUAÇÃO.Sòmente os bem intencionados ou os palermas como eu, é que foram,são e serão sempre as eternas vítimas.E não esquecer que ÊLES estão a vingar-se do 25 de Abril. Usando as adversativas que aprendi na Instrução Primária,direi:-Mas,porém,todavia,contudo………. Com populismo e demagogia/ muita mentira,verdade parece/mas em liberdade e «democracia»/ cada Povo tem o Governo que merece.

Responder a Viés Cancelar resposta

OE2021: IVA gasto em alguns setores vai poder ser recuperado nas compras seguintes

O IVA suportado pelos consumidores em serviços ou produtos dos setores mais afetadas pelo impacto da pandemia vai poder ser recuperado nas compras seguintes realizadas nos mesmos setores, disse o ministro Pedro Siza Vieira. Em causa …

Temeu-se uma explosão em Paris. Mas foi "apenas" um caça a quebrar a barreira do som

Um avião militar que ultrapassou a barreira do som provocou esta quarta-feira o receio de que tivesse ocorrido uma explosão em Paris, já que o barulho foi ouvido em grande parte da capital francesa e …

Maduro propõe neutralizar sanções norte-americanas com Lei Antibloqueio

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, entregou na terça-feira um projeto de Lei Antibloqueio à Assembleia Constituinte (AC, composta unicamente por simpatizantes do regime) para neutralizar os efeitos das sanções impostas pelos Estados Unidos (EUA) …

Subsídio aos pobres na pandemia "não pode ser para sempre"

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse esta terça-feira que os subsídios destinados aos mais pobres pelo Congresso no âmbito da luta contra a pandemia de covid-19 “infelizmente para os demagogos e comunistas, não pode …

Reembolso do IVA do turismo e restauração pode demorar um ano se vier no IRS

A partir de 2021 os contribuintes poderão receber parte do valor do IVA de consumos no setor do turismo e restauração, medida anunciada pelo Governo na segunda-feira e que, antecipou a Deloitte, pode ser concretizada …

Novo lay-off passa a ser acessível para empresas com perdas entre 25% e 40%

As empresas com quebras de faturação homólogas entre 25% e 40% vão poder recorrer ao apoio à retoma progressiva, instrumento que passa também permitir a redução até 100% do horário quando a quebra de faturação …

Associação das Forças Armadas considera diretiva para comunicação inclusiva uma "provocação"

O presidente do Conselho Nacional da Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA) afirmou que a nova diretiva do Governo que implementa uma comunicação inclusiva em todos os documentos oficiais é uma provocação aos militares …

60 milhões de infetados na Índia? Casos podem ser 10 vezes mais do que os números oficiais

Mais de 60 milhões de pessoas na Índia podem ter sido infetadas com o novo coronavírus, dez vezes mais que os números oficiais, anunciaram esta terça-feira autoridades médicas responsáveis pela pandemia, citando um estudo nacional …

Mais dois projetos do Chega "chumbados" na comissão de Assuntos Constitucionais

A comissão de Assuntos Constitucionais concluiu esta quarta-feira pela inconstitucionalidade de duas iniciativas do Chega, um projeto de lei para limitar o número de ministros e uma resolução a propor um referendo para reduzir o …

Mourinho, Dier, Lineker: "Os jogadores deixaram de fazer aquilo no relvado?"

Mais do que a vitória sobre o Chelsea, o jogo do Tottenham na Taça da Liga vai ser recordado durante muito tempo por outro motivo... E Mourinho criticou as datas dos jogos. O Tottenham levou a …