Hospital Amadora-Sintra constrói nova unidade de cuidados intensivos. Vai abrir em dezembro

Jean-Christophe Bott / EPA

A construção da nova Unidade de Cuidados Intensivos vai iniciar-se na próxima segunda-feira e deverá estar pronta a 10 de dezembro.

O Hospital Fernando da Fonseca (Amadora-Sintra) vai construir uma nova Unidade de Cuidados Intensivos para reforçar a sua resposta no contexto da pandemia de covid-19, uma obra orçada em 801.900 euros e que deverá entrar em funcionamento em dezembro.

Está previsto que a construção desta nova unidade de nível II (UCI II) comece na segunda-feira e esteja concluída a 10 de dezembro, avançou à Lusa o presidente do Conselho de Administração Hospital Professor Doutor Fernando da Fonseca [HFF].

Este investimento representa um aumento de 15 camas, face às atuais quatro existentes neste nível II e a equipa médica que a irá integrar resultará da reorganização da equipa do Serviço de Medicina Intensiva e da contratação de médicos intensivistas, enfermeiros e assistentes operacionais.

“É uma obra estruturante para o Hospital Professor Doutor Fernando da Fonseca e com um impacto transversal em toda a instituição e na qualidade dos cuidados que prestamos”, adiantou Marco Ferreira.

A obra estava prevista realizar-se em 2021 mas, também, devido à atual situação de epidemia foi antecipada e vai ser realizada num “período bastante curto”, disse, notando que o HFF é dos hospitais da região de Lisboa e Vale do Tejo com o maior número de doentes com covid-19 internados desde o início da pandemia.

“O objetivo é começar desde já a dar resposta ao aumento de necessidade que é previsível não só pelo inverno, como pela situação de pandemia por covid-19”, vincou.

Atualmente, o hospital tem uma média de 2,6 camas de cuidados intensivos de nível II por 100 mil habitantes e este projeto vai permitir aumentar este rácio para cinco camas por 100 mil habitantes, “que já é mais próximo da média nacional e permite prestar cuidados de maior qualidade aos utentes”, salientou Marco Ferreira.

O Hospital Fernando Fonseca é o hospital de Lisboa e Vale do Tejo com o maior número de episódios de urgência desde o início do ano, tendo registado 94 mil até junho, disse à Lusa o presidente da instituição.

Tem havido, desde março, um aumento progressivo do número de episódios de urgência, apesar de, na média de todo o ano de 2020, ter havido uma quebra de 27% face ao período homólogo de 2019.

“A diminuição foi mais acentuada em março e abril e desde então temos tido um aumento progressivo que atualmente se cifra em 312 episódios na urgência geral por dia“, salientou.

Na sexta-feira, o hospital tinha três das 10 camas de nível III de cuidados intensivos ocupadas com doentes covid-19, sendo as vagas disponíveis geridas a nível central pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …

Nem todos os clubes estão a afundar – alguns estão a prosperar durante a pandemia

Nem todos os clubes estão a sofrer às mãos desta pandemia de covid-19. Alguns deles têm conseguido bons resultados financeiros apesar da crise. A covid-19 provou ser um adversário devastador para o desporto profissional em todo …

Kibus: o aparelho que vai revolucionar a forma como os nossos cães se alimentam

Ter cães como melhores amigos pode ser muito benéfico, mas também traz a sua dose de trabalho e responsabilidades. Levar ao veterinário, dar banho, levar a passear, brincar, dar de comer... No fundo é como …

Marta Temido antevê dias complicados e alta pressão sobre o SNS (e admite novas medidas)

A ministra da Saúde disse que se vive "um momento muito difícil da evolução da pandemia em Portugal e na Europa" e que "os próximos dias se anteveem complicados e com elevada pressão sobre o …

O maior navio de guerra americano disparou o seu primeiro míssil

O maior navio de guerra norte-americano, o USS Zumwalt, disparou pela primeira vez um míssil. O projétil disparado intercetou com sucesso o alvo de teste. Em 2015, o maior e mais futurista contratorpedeiro da Marinha norte-americana …

Republicanos no Senado preparam-se para um possível "mundo pós-Trump"

Enquanto os republicanos enfrentam um eleição que pode trazer más notícias para o Presidente e o seu partido, alguns começam a se distanciar de Donald Trump, ao mesmo tempo que tentam não atrair a sua …

Dez curiosidades sobre o asteróide Bennu

A primeira missão da NASA a enviar uma amostra de um asteroide antigo chegou ao seu alvo, o asteroide Bennu, no dia 3 de dezembro de 2018. Esta missão, OSIRIS-REX (Origins, Spectral Interpretation, Resource Identification, Security-Regolith …