Hospitais de Lisboa à beira da rutura. Há doentes transferidos para o Algarve e cirurgias oncológicas em risco

Alejandro Garcia / EPA

Pela primeira vez desde o início da pandemia, a zona de Lisboa e Vale do Tejo esgotou no último fim de semana a capacidade de resposta aos doentes com covid-19. 

De acordo com o semanário Expresso, no domingo passado, nenhum dos hospitais da região de Lisboa e Vale do Tejo tinha meios para receber mais infetados. O Centro Hospitalar de Lisboa Central (CHLC) ajuda à Administração Regional de Saúde e a única solução encontrada foi a transferência de doentes para o Algarve e Covilhã.

No sábado, as urgências do Hospital de São José, que integra o CHLC, também já tinham sido encerradas para os doentes trazidos por ambulâncias.



Na segunda-feira, o Hospital de Santa Maria registou 426 atendimentos de urgência, muitos dos quais resultado de transferências de outras unidades que já tinham esgotado a capacidade de atendimento.

O Centro Hospitalar Lisboa Norte registou na segunda-feira o terceiro pior dia desde o início da pandemia.

Com 98% de ocupação, a situação do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental é considerada crítica, com dificuldade para acomodar os doentes que chegam às urgências.

A situação está a fazer com que a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) pondere transferir doentes em cuidados intensivos em Lisboa para zonas menos pressionadas do país – o que nunca antes aconteceu.

“Sabemos que taxas de ocupação superiores a 80% em cuidados intensivos não nos permitem dar resposta a todos os doentes e neste momento a média de ocupação é igual ou superior a 94%”, alertou João Gouveia, presidente da Sociedade Portuguesa de Cuidados Intensivos, em declarações ao Expresso.

A taxa média de ocupação e a falta de capacidade para continuar a expandir o atendimento está a levar à possibilidade de mobilização de profissionais de saúde de especialidades não envolvidas na linha da frente e de médicos e enfermeiros de outras regiões do país.

Segundo o responsável, está ainda a ser ponderado o condicionamento das cirurgias aos doentes oncológicos para libertar blocos operatórios, salas de recobro e anestesistas para permitir a expansão das camas destinadas a doentes críticos. As cirurgias oncológicas devem ser temporariamente concentradas apenas nos institutos de oncologia e nos hospitais privados.

A ministra da Saúde, Marta Temido, determinou a suspensão imediata da atividade não urgente em Lisboa e a elevação de todos os planos de contingência para o nível máximo.

Marta Temido especificou também o que tem de ser feito em várias unidades. O Santa Maria deve converter imediatamente 12 camas não-covid em covid; o São Francisco Xavier tem de criar 53 camas que “ainda não estão totalmente consideradas”; no Hospital de Vila Franca de Xira, “todas as camas críticas poderão ser afetas à covid, utilizando o recobro para não-covid” e no Hospital de Cascais “mais camas poderão ser abertas com reafetação de recursos humanos”.

O Expresso avança ainda que o Curry Cabral pode ser transformado num hospital exclusivamente dedicado à pandemia, fazendo do Santa Marta uma unidade não-covid.

Hospitais de Coimbra suspendem atividade cirúrgica

Esta quinta-feira, o Centro Hospital e Universitário de Coimbra (CHUC) suspendeu a atividade cirúrgica programada, convencional e ambulatória que ocorra no bloco operatório central, com exceção de doentes oncológicos, urgentes e muito prioritários e prioritários.

O objetivo, segundo um comunicado do CHUC, é “mobilizar recursos humanos necessários ao reforço do dispositivo do plano de contingência da covid-19, de reduzir a pressão sobre os serviços de internamento e a circulação de pessoas no polo Hospitais da Universidade de Coimbra”.

“As consultas externas subsequentes, sempre que o doente reúna critérios para o efeito, deverão ser preferencialmente substituídas por teleconsultas ou consultas não presenciais”, adianta a nota enviada à agência Lusa.

De acordo com o CHUC, no polo dos Hospitais da Universidade de Coimbra ficam também suspensas as atividades presenciais dos alunos da Universidade de Coimbra e das Escolas Superiores de Enfermagem e de Tecnologias da Saúde.

No entanto, fora desta medida ficam os alunos do 6.º ano de mestrado integrado de medicina, alunos dos cursos de especialidade em enfermagem e alunos cuja suspensão do ensino clínico comprometa a conclusão do curso.

Maria Campos Maria Campos, ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Polícia Judiciária faz buscas na Câmara de Lisboa

A Polícia Judiciária (PJ) está, esta terça-feira, a fazer buscas na Câmara Municipal de Lisboa, nas instalações do departamento de gestão urbanística, situadas no Campo Grande, e nos Paços do Concelho. Ao que o jornal online …

Portugal regista mais 424 casos e cinco óbitos por covid-19

Portugal registou, esta terça-feira, mais cinco mortes e 424 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

Ministro reconhece que retoma do Ensino Superior tem de ser "gradual"

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior considerou, esta segunda-feira, que a retoma das atividades letivas tem de ser feita de forma “gradual e faseada”, mas mostrou-se satisfeito com a responsabilidade demonstrada por docentes …

Apenas uma em cada 500 pessoas foram vacinadas nos países pobres. Greta Thunberg apoia vacinação equitativa com 100 mil euros

Apenas uma em cada 500 pessoas, em média, foi vacinada contra a covid-19 nos países pobres, enquanto nos ricos uma em cada quatro já está parcial ou totalmente imunizada, revelou esta segunda-feira a Organização Mundial …

Mário Soares vai dar nome a uma rua na Covilhã

O antigo Presidente da República Mário Soares vai dar nome a uma das ruas da Covilhã, numa homenagem que integra as comemorações do 25 de Abril naquela cidade do distrito de Castelo Branco. O programa preparado …

"Estava em segredo". Comissão de inquérito abre investigação à divulgação do relatório secreto de Costa Pinto

A Comissão Parlamentar de Inquérito ao Novo Banco abriu esta terça-feira uma investigação sumária à divulgação do chamado “Relatório Costa Pinto”. A notícia é avançada esta terça-feira pelo jornal online Observador, o mesmo órgão de comunicação …

Cheias em Luanda fazem 14 mortos e mais de 8 mil desalojados

As chuvas torrenciais que esta segunda-feira provocaram o caos em Luanda, deixaram 14 mortos e mais de oito mil pessoas desalojadas, segundo dados transmitidos esta noite pelo porta-voz do serviço de protecção civil e bombeiros. Faustino …

De Ronaldo a Félix. Seleção pode perder oito jogadores com a Superliga

Se a Superliga Europeia avançar, assim como as ameaças da UEFA, a seleção das quinas poderia ficar sem oito jogadores, tendo em conta a última convocatória para os jogos de qualificação para o ​​​​​​​Mundial 2022. A …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Franceses com passe para poder viajar. Grécia já recebe estrangeiros vacinados ou testados

Numa altura em que vários países já fazem planos de abertura ao turismo, como é o caso de França e Grécia, há outros que ainda se mostram com receio de avançar. Em Itália o número …