Homossexuais católicos querem ser integrados nas paróquias

Dennis Bratland / wikimedia

Os homossexuais católicos vão pedir ao Vaticano uma “mudança urgente” de atitude que promova o seu acolhimento e integração nas comunidades e paróquias, disse à agência Lusa José Leote, da associação Rumos Novo – Homossexuais Católicos.

A propósito do I Congresso Mundial das Associações Homossexuais Católicas, que decorre na próxima semana em Portimão, José Leote defendeu, em declarações à agência Lusa, “a necessidade urgente de uma mudança de atitude por parte da hierarquia católica no sentido de que haja um verdadeiro acolhimento (…) que passe pela integração [dos homossexuais] nas suas comunidades paroquiais”.

Este será um dos pontos principais de um documento será elaborado no congresso.

Representantes de associações internacionais de homossexuais católicos vão reunir-se em Portugal, entre 6 e 8 de outubro, na mesma altura em que começa no Vaticano a assembleia extraordinária do Sínodo dos Bispos, dedicada às questões da família e que decorre até 19 de outubro.

No documento, a enviar depois ao Vaticano, será ainda feita uma análise detalhada da situação atual dos homossexuais relativamente à Igreja e apresentadas sugestões de como o objetivo da integração dos homossexuais nas paróquias pode ser alcançado.

As posições tomadas ao longo dos tempos pela hierarquia católica “foram contribuindo para afastar cada vez mais as pessoas da sua igreja”, segundo José Leote, que aponta como exemplo o facto de muitas paróquias em Portugal negarem a comunhão a quem sabem ser homossexual.

“Ainda que vivam uma relação estável e cumpram todos os requisitos que a Igreja assume como válidos para um casal heterossexual, a Igreja diz-lhes que não poderão comungar”, disse.

Adiantando que esta é uma realidade que “varia muito de paróquia para paróquia”, José Leote sublinha a necessidade de “uma pastoral da proximidade e da sensibilidade” para abordar as questões relacionadas com a presença dos homossexuais na Igreja.

Para José Leote, a integração “faz-se pela aceitação plena” e passa por considerar que os homossexuais “são fieis como quaisquer outros”.

“É isso que pedimos à Igreja”, acrescentou.

Para José Leote, em Portugal a forma como é tratada a questão da comunhão ou da assistência pastoral aos filhos dos homossexuais depende essencialmente da sensibilidade de cada sacerdote.

“Há uma apreciação caso a caso, paróquia a paróquia. Temos uma ideia tendencialmente mais conservadora desta realidade, mas há algumas paróquias, e paróquias com sacerdotes mais velhos, que são mais abertas”, disse.

Durante o congresso deverá ainda ser constituída a Organização Mundial das Associações Homossexuais Católicas, uma estrutura a que já aderiram representantes de Espanha, França, Reino Unido, Itália, Polónia, Brasil, México, Peru, Argentina e Estados Unidos.

A organização resulta, segundo José Leote, da necessidade de as pessoas com orientação homossexual por todo o mundo falarem “a uma só voz na cena internacional e também no Vaticano”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ministro da Economia admite nacionalizar empresas em caso de necessidade para combater surto

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, admitiu esta terça-feira a possibilidade do Estado vir a nacionalizar empresas, caso seja necessário para combater as consequências económicas do surto de Covid-19. "O Estado tem ferramentas …

Coutinho quer voltar à Premier League (e já há cinco clubes na corrida)

Philippe Coutinho está interessado em regressar à Premier League, havendo já cinco clube ingleses na corrida pelo internacional brasileiro. Manchester United, Arsenal, Chelsea, Tottenham e Leicester são os clubes interessados em levar Coutinho de volta …

China criou um sistema para rastrear doenças infecciosas. Falhou (e já se sabe porquê)

Em 2002, o vírus SARS saiu da província chinesa de Cantão e propagou-se por 37 países, provocando 774 mortos e mais de oito mil infetados. Para que não voltasse a acontecer, o país criou um …

Ministro holandês faz mea culpa. "Não fomos suficientemente empáticos" com o sul da Europa

O ministro das Finanças holandês reconheceu que foi infeliz nas posições que assumiu sobre a resposta económica à pandemia de covid-19, assumindo que mostrou pouca “empatia” com os países do sul da Europa. Em declarações à …

Estados Unidos admitem possibilidade de novo surto no outono

O diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos disse haver a possibilidade de o país enfrentar um novo surto depois do verão, mas lembrou que nessa altura "várias coisas vão …

Mortes em Portugal estão a aumentar desde o início do mês (sem contar com a Covid-19)

Já morreram mais pessoas em Portugal, neste ano, do que em igual período do ano passado, com especial destaque para o  mês de Março, onde a taxa de mortalidade aumentou, mesmo sem contar com as vítimas de …

PCP quer reabrir camas e decretar preços máximos nos combustíveis para enfrentar pandemia

O PCP apresentou um pacote extenso de propostas para fazer face aos impactos do surto de covid-19. Entre elas está a reabertura do Hospital Militar. O PCP apresentou um conjunto de medidas para fazer face ao …

Houseparty nega pirataria e oferece recompensa milionária a quem provar "campanha difamatória"

A aplicação favorita de quem está em quarentena está sob acusação de piratear contas de outras apps. A Houseparty nega e oferece uma recompensa de 1 milhão de dólares a quem provar a "campanha de …

"Agricultura não pára". Há trabalho no campo para os trabalhadores em lay-off

Com a época das colheitas à porta e a falta de braços no campo, a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) vai propor ao Governo a criação de plataformas de emprego temporário para permitir aos …

Covid-19. Cerimónias fúnebres proibidas em Espanha

As cerimónias fúnebres foram hoje proibidas em Espanha, o segundo país mais afetado pela covid-19 no mundo, e os funerais não podem ter mais do que três pessoas presentes, para impedir a propagação da pandemia …