Perdão real. Homicida que enfrentou terrorista na London Bridge vai ter redução de pena

Will Oliver / EPA

Polícia britânica na London Bridge, em Londres

O homicida-herói Steve Gallant, que impediu que o terrorista da London Bridge atacasse mais pessoas, vai ver a sua pena reduzida em dez meses.

Em 2015, Steven Gallant foi condenado a 17 anos de prisão pelo assassinato de um bombeiro, na cidade de Hull, no Reino Unido. Em novembro do ano passado, o britânico de 42 anos estava em liberdade, no âmbito de um programa de reabilitação, no mesmo dia em que a London Bridge foi palco de um ataque terrorista.

Na sexta-feira, dia 29 de novembro de 2019, Usman Khan atacou várias pessoas com uma faca na London Bridge. O homem acabou por ser confrontado por Steven Gallant, que ajudou a travar o atacante.

Depois de se ter tornado um verdadeiro “herói”, Gallant pode agora ver a sua pena reduzida em dez meses, através de um perdão real, com a possibilidade de solicitar liberdade condicional até ao próximo mês de junho, avança o Expresso.

O semanário escreve que a rainha Isabel II foi aconselhada a perdoar o crime de Gallant, uma vez que as “ações excecionalmente corajosas” do condenado contribuíram para salvar muitas vidas.

“O chanceler concedeu a Steven Gallant uma Prerrogativa Real de Misericórdia, reduzindo a sua pena em 10 meses em reconhecimento das suas ações excecionalmente corajosas no Fishmongers ‘Hall, que ajudaram a salvar a vida das pessoas, apesar do tremendo risco para ele próprio”, disse o porta-voz do Ministério da Justiça, citado pela BBC.

O Diário de Notícias explica que a Prerrogativa Real de Misericórdia é concedida pela Rainha, a conselho de seu Governo, e não tem precedentes para um assassino encarcerado.

O advogado de Steven Gallant já reagiu, dizendo que o seu cliente “sente uma dívida de gratidão para todos aqueles que o ajudaram a obter um perdão real de misericórdia”.

A própria família do bombeiro morto por Steven Gallant, em 2005, apoia a decisão de libertar o homicida mais cedo. O filho da vítima confessa ter “emoções confusas, mas o que aconteceu na London Bridge mostra que, de facto, as pessoas podem mudar”.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. “Em 2015, Steven Gallant foi condenado a 17 anos de prisão” e estava na rua em 2020 ?? .. mas será que não há um revisor das vossas noticias? Com tanta gente no desemprego, deve haver alguém que consiga perceber que há algo de errado na noticia. Até porque no fim dela voces escrevem o que devia estar escrito logo na primeira linha … “A própria família do bombeiro morto por Steven Gallant, em 2005”!

    • Pode estar tudo correto. Ele praticou o crime em 2005 e pode ter sido condenado apenas em 2015! Será que o suspeito demorou 10 anos a ser julgado? Se fosse em Portugal não me admirava nada…

RESPONDER

Pesadelo de Özil no Arsenal chega ao fim com transferência para o Fenerbahçe

O futebolista alemão Mesut Özil, dos ingleses do Arsenal, confirmou que vai assinar pelos turcos do Fenerbahçe, depois de vários meses sem jogar pelos 'gunners'. "Estou muito feliz e muito animado, por Deus me ter dado …

"Há exceções a mais". Marques Mendes defende que Governo deve reavaliar medidas de confinamento

No seu habitual espaço de comentário na SIC, no domingo à noite, Luís Marques Mendes falou sobre as novas medidas de confinanento e das eleições presidenciais. Depois de uma semana a bater recordes em números de …

O cenário "é de guerra" e o medo é de a perder. Temido admite que "estamos muito próximos do limite"

Após uma visita ao Hospital Garcia de Orta, que alertava no sábado para um "cenário de pré-catástrofe", Marta Temido admitiu que o Serviço Nacional de Saúde, os operadores sociais e privados estão em "extremo sobreesforço". Marta …

Discutir sobre temas controversos requer mais atividade cerebral do que concordar

Uma nova investigação da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, confirmou aquilo que o senso comum já vaticinava: discutir sobre temas controversos requer muito mais atividade cerebral do que simplesmente concordar. De acordo com a nova …

Estado de emergência vai manter-se até março. Marcelo admite confinar mais o país

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, esteve este domingo no Hospital Santa Maria, em Lisboa, onde admitiu confinar mais o país devido à pressão nos hospitais. Em declarações aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa, …

"São dores de crescimento". CNE admite problemas no voto antecipado, mas promete solução no futuro

Domingo foi dia de voto antecipado para 246.880 eleitores, um número recorde desde que esta modalidade foi introduzida no país. As longas filas e alguns ajuntamentos, numa altura em que o país vive um novo …

Costa convoca Conselho de Ministros extraordinário. Café ao postigo em risco (e ATL até 12 anos podem reabrir)

O Governo convocou um Conselho de Ministros extraordinário para decidir novas medidas de confinamento. Em cima da mesa estará a hipótese de acabar com o café ao postigo e a possível abertura dos ATL até …

Sérgio Oliveira, Luis Díaz e Evanilson testam positivo e vão falhar clássico

Os três jogadores azuis e brancos testaram positivo à covid-19, este domingo, e falham assim o jogo frente ao Sporting na meia-final da Taça da Liga. De acordo com o jornal A Bola, os jogadores do …

Papagaios, lémures, golfinhos e cães. Há vários animais que se auto-medicam

Há vários animais que, à semelhança do Homem, procuram determinadas substâncias na natureza para tratar a dor, prevenir o sofrimento ou simplesmente para se sentirem melhor - é uma espécie de auto-medicação do mundo animal.  Este …

Morreu Phil Spector, o produtor de “Let it Be” dos The Beatles

O produtor Phil Spector, um dos mais conhecidos da indústria discográfica desde a década de 1960, criador da designada "parede de som", morreu no sábado aos 81 anos, informaram este domingo os serviços prisionais …