Homenagem aos mortos na Batalha de La Lys é uma “reparação histórica”

Mário Cruz / Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (D), acompanhado pelo Presidente da República Francesa, Emmanuel Macron (E)

O Presidente da República afirmou, esta segunda-feira, que a homenagem aos portugueses mortos na Batalha de La Lys, prestada em França, constitui uma “reparação histórica” porque a visão da participação de Portugal na Primeira Guerra não era justa.

Foi uma homenagem emocionante, uma reparação histórica porque durante muito tempo se fez a história desta batalha e da participação portuguesa na Primeira Guerra Mundial de acordo com a visão de outros e essa visão não era justa para Portugal, nem para os combatentes portugueses”, disse Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas.

Para o chefe de Estado “finalmente se está a fazer a história do que se passou de facto, do sacrifício, da dedicação, da coragem” dos oficiais e dos soldados do Corpo Expedicionário Português que chegaram a França em janeiro de 1917 para combater ao lado dos aliados.

A Batalha de La Lys foi uma das mais mortíferas da história militar português, provocando mais de sete mil vítimas entre mortos, feridos e prisioneiros.

Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda o facto de o Presidente francês ter estado nas cerimónias no cemitério militar português de Richebourg, no norte de França, referindo que foi particularmente emocionante estar ali com Emmanuel Macron, uma presença “intensa, vivida e longa, sacrificando um programa que tinha em Paris”.

Referindo que muitos não conhecem a história da batalha, o chefe de Estado considerou ainda que é preciso recuperar essa memória, apagada também pela ditadura.

Fez parte da lógica da ditadura apagar a história da Grande Guerra uma vez que ela nasceu largamente de um movimento militar crítico com a situação vivida em Portugal e que não guardou uma boa memoria da Grande Guerra e, por isso, em décadas essa memória não foi devidamente prestigiada respeitada e até mesmo contada”, considerou.

Nesse sentido, Marcelo Rebelo de Sousa disse esperar que possa ser possível, em novembro, quando se celebra o fim da Primeira Guerra Mundial, “recuperar-se uma tradição que é a homenagem junto do monumento dos heróis da Grande Guerra na Avenida da Liberdade, em Lisboa, com uma grande homenagem militar”.

 

Marcelo afirmou ainda que o “cemitério é uma “testemunha silenciosa, mas impressionante” e lembrou um dos heróis da batalha: Aníbal Augusto Milhais.

“Um de tantos outros heróis permaneceu qual lenda de modo particular na nossa memória. Aníbal Augusto Milhais ficou conhecido como o soldado ‘Milhões’, “o único soldado raso a receber até hoje a mais elevada condecoração portuguesa”, a Ordem Militar da Torre e Espada do valor lealdade e mérito entregue em pleno campo de batalha pelo chefe militar e futuro Presidente da República Portuguesa, o marechal Manuel Gomes da Costa.

 

Por sua vez, o Presidente francês destacou “a amizade entre Portugal e França” e recordou que no cemitério de Richebourg “estão perto de dois mil soldados portugueses” que lutaram numa “guerra absurda” que, aos “olhos europeus” de hoje, se apresenta como uma “guerra dolorosamente fratricida”.

“Temos esta amizade entre Portugal e França, esta amizade profunda e sólida, cimentada por milhares de portugueses e franceses de origem portuguesa cuja energia e trabalho fortificam a nossa nação diariamente, cimentada por este sangue vertido, por estes jovens que aqui vieram defender a nossa liberdade e a nossa Europa”, acentuou.

Marcelo e Macron, bem como o primeiro-ministro, António Costa, chegaram diretamente de Paris depois de um pequeno-almoço de trabalho no Palácio do Eliseu, em Paris.

Antes dos discursos, tiveram lugar as honras militares, ouviram-se os hinos francês e português cantados por um grupo de 80 crianças e foi descerrada uma placa evocativa do centenário da Batalha de La Lys pelos dois chefes de Estado.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Piloto Bernardo Sousa suspenso dois anos por controlo antidoping positivo a cocaína

O ex-campeão nacional de ralis Bernardo Sousa foi suspenso por dois anos devido a um controlo antidoping positivo a cocaína, anunciou na quinta-feira a Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK). De acordo com o comunicado …

Porsche lança Taycan "low cost" para competir com a Tesla

https://vimeo.com/367293637 A Porsche lançou uma versão económica do Taycan de forma a competir com o Model S da Tesla. O veículo elétrico está disponível a partir de janeiro e custará cerca de 105 mil euros. A batalha …

Quartel da Graça vai ser um hotel de luxo

A concessão do Quartel da Graça, em Lisboa, vai ser entregue ao grupo Sana, no âmbito do programa Revive, estando previsto um investimento de 30 milhões de euros, para a instalação de um hotel, foi …

Infarmed retira do mercado protetor solar infantil

O Infarmed disse esta sexta-feira que está acompanhar as precauções da agência espanhola do medicamento em relação aos produtos de proteção solar ISDIN, indicando que em novos testes detetou variabilidade e inconsistência no fator de …

Com 13 anos, herdeira da Coroa de Espanha discursa pela primeira vez

O rei Filipe VI transmitiu esta sexta-feira à princesa Leonor o compromisso "pessoal e institucional" que possui como herdeira da Coroa na entrega dos Prémios Princesa de Astúrias 2019, cerimónia acompanhada no exterior por uma …

"El Mencho" quer ser o próximo "El Chapo" (e está a matar polícias para o conseguir)

"El Mencho", líder de um dos cartéis mais influentes do México, foi responsável pelo massacre de 14 polícias. O barão da droga quer ser o próximo "El Chapo". No México, Nemesio Oseguera Cervantes, conhecido como "El …

Marcelo promulga regime de acolhimento residencial para crianças e jovens em perigo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou esta sexta-feira o diploma governamental que estabelece o regime de execução do acolhimento residencial, medida de promoção dos direitos e de proteção das crianças e jovens …

Lenny Kravitz regressa a Lisboa para um concerto em 2020

Lenny Kravitz regressa a Portugal em 2020. O músico irá atuar na Altice Arena, em Lisboa, no dia 25 de julho do próximo ano. Este concerto faz parte da digressão "Here to Love", de apoio ao …

Conspirador condenado a pagar 450.000 dólares por negar massacre de Sandy Hook

Um tribunal de Wisconsin, nos Estados Unidos, condenou um conspirador a indemnizar o pai de uma das crianças que morreu no tiroteio de Sandy Hook, em 2012, com 450.000 dólares depois de este afirmar que …

Adepto do Nápoles acusado da morte de apoiante do Inter

  O adepto do Nápoles tem antecedentes criminais e, segundo a investigação, poderá estar ligado à camorra, uma organização criminosa italiana. Um adepto radical do Nápoles foi esta sexta-feira detido sob a acusação de homicídio de um …