Homem fez-se passar por assessor de Marcelo para roubar donativos para Pedrógão

António Cotrim / Lusa

Um homem fez-se passar por assessor de Marcelo Rebelo de Sousa tentar enganar os donos do Grupo Solverde e da Casa Ermelinda Freitas, pedindo dinheiro para as vítimas de Pedrógão Grande, que foi devorada pelas chamas num incêndio em 2017.

Segundo conta o semanário Expresso, Manuel Violas, presidente do Grupo Solverde, receber um telefonema de um homem, que se identificou como Duarte Vaz Pinto, “adjunto do Presidente, Marcelo Rebelo de Sousa” e que tinha um assunto urgente para tratar, quando ia apanhar o avião para umas férias de Ano Novo.

 

“Disse que uma vítima de Pedrógão precisava de uma cirurgia plástica urgente ao rosto e, em nome do presidente, pediu um donativo. E tinha de ser naquele dia”, contou Manuel Violas a uma procuradora do Ministério Público (MP). “Disse-me que o Presidente pedia sigilo absoluto.”

Manuel Violas concordou em doar cinco mil euros e recebeu por email o número da conta bancária para onde deveria transferir o dinheiro. O “adjunto” do presidente agradeceu e insistiu que não deveria contar nada a ninguém.

Desconfiando que estaria a ser alvo de uma burla, Manuel Violas pediu a um colaborador que entrasse em contacto com a Casa Civil da Presidência da República para reencaminhar o email que tinha recebido.

No mesmo dia, conta o mesmo jornal, Leonor Campos, presidente da Casa Ermelinda Freitas, recebeu um telefonema idêntico da mesma pessoa.

“O Presidente sabe que gosta de ajudar as pessoas”, elogiou o “assessor”. “Disse que o depósito tinha de ser feito em numerário e naquele mesmo dia, até às 10h, senão o doente, uma vítima dos incêndios de Pedrógão, já não seria operada”, contou a empresária a uma procuradora. “Sugeri 1000 euros e ele disse que já era muito bom”.

O dinheiro, porém, não chegou a ser depositado porque a empresária pediu um recibo e o interlocutor disse que voltaria a ligar com instruções, que não chegou a fazer.

Seis meses antes, segundo o Expresso, o verdadeiro Duarte Vaz Pinto, consultor da Casa Civil da Presidência da República, já tinha apresentado uma queixa formal no MP porque um burlão tinha telefonado para oito pessoas diferentes, identificando-se com o seu nome.

Graças a uma aplicação informática, o funcionário da Casa Civil conseguiu identificar o suspeito: Alexandre Alves Ferreira, relações públicas, com uma condenação por burla no cadastro e um historial de utilização de nomes falsos para conseguir produtos de luxo.

(dr) Alexandre Ferreira Alves / Facebook

Alexandre Ferreira Alves

Depois de mais de um ano de tentativas de notificação, o MP acusou o ex-relações públicas de sete crimes de abuso de designação e um de falsidade informática. Manuel Violas e Leonor Campos não apresentaram queixa, por isso Alexandre Alves Ferreira não será julgado por burla.

Para enviar e-mails, de acordo com a TVI, o arguido utilizava uma conta de e-mail falsa com o nome de um dos consultores de Marcelo. Já o NIB fornecido para as transferências era o da mãe de Alexandre.

O início do julgamento está marcado para 8 de dezembro, no Campus da Justiça, em Lisboa.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

588 condecorações, 17 vetos e 16 visitas de Estado. Os números de Marcelo e um aviso para o último mandato

Marcelo Rebelo de Sousa foi eleito Presidente da República há quatro anos, conseguindo arrecadar 52% dos votos dos portugueses. Desde então, atribuiu mais de 500 condecorações, vetou 17 leis e fez 16 visitas de Estado.  …

"Rúbenball", quatro expulsos e lenços brancos. Sporting cai com estrondo em Braga

O Sporting caiu nas meias-finais da Allianz Cup, num jogo que terminou com quatro expulsões. Uma entrada dura de Mathieu despoletou uma enorme confusão dentro de campo. O Sporting de Braga está na final da Allianz …

Luanda Leaks. Administradores não executivos da NOS chamados pelo Comité de Ética

O Comité de Ética e a Comissão de Governo Societário da NOS decidiu chamar os três administradores não executivos da operadora citados no escândalo Luanda Leaks. Esta decisão foi tomada antes de uma reunião do …

"Ataque contra a imprensa livre." Justiça brasileira acusa jornalista Glenn Greenwald de cometer cibercrimes

O Ministério Público Federal acusou o jornalista Glenn Greenwald por "auxiliar, orientar e incentivar" um grupo de hackers que acedeu aos telemóveis do ex-juiz e ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e dos …

United faz nova proposta por Bruno Fernandes. Saída pode ficar fechada esta quarta-feira

Sporting e Manchester United retomaram as negociações por Bruno Fernandes esta semana, podendo a saída do médio dos leões ser confirmada ainda esta quarta-feira, segundo escreve o desportivo A Bola. De acordo com o jornal, …

Portugal tem de ser "implacável" no combate à corrupção, diz Santos Silva

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, assegurou na terça-feira que o Governo vai continuar a aprofundar a cooperação com Angola, a respeitar a independência judicial e "não ser precipitado a tirar conclusões", após as …

Ministério das Finanças já admite “documento de trabalho” sobre injeção no Novo Banco

Depois de negar ter recebido uma proposta do Banco de Portugal (BdP) com a hipótese de uma injeção final de 1,4 mil milhões no Novo Banco, o Ministério das Finanças, liderado por Mário Centeno, já …

Lobo d'Ávila: "No dia em que quisermos ser um Chega II não seremos o CDS"

O candidato à liderança do CDS Filipe Lobo d’Ávila acha que o partido “não deve cair na tentação” nem cometer o “erro tremendo” de tornar-se num “Chega II”, porque há “um mundo de diferenças” entre …

Em busca da câmara oculta. Cientistas querem voltar a "bombardear" a Grande Pirâmide de Gizé com raios cósmicos

Uma equipa de cientistas quer "bombardear" a Grande Pirâmide de Gizé, no Egito, com raios cósmicos para confirmar a existência de uma câmara interna, detetada numa outra investigação anterior. A informação é avançada pelo portal …

Primo de Sócrates garante que o dinheiro que tinha nas contas era seu

José Paulo Pinto de Sousa, primo de José Sócrates e arguido na Operação Marquês, afirmou ao juiz que era dono do dinheiro que o Ministério Público diz pertencer ao antigo primeiro-ministro, segundo fonte ligada ao …