Homem fez-se passar por assessor de Marcelo para roubar donativos para Pedrógão

António Cotrim / Lusa

Um homem fez-se passar por assessor de Marcelo Rebelo de Sousa tentar enganar os donos do Grupo Solverde e da Casa Ermelinda Freitas, pedindo dinheiro para as vítimas de Pedrógão Grande, que foi devorada pelas chamas num incêndio em 2017.

Segundo conta o semanário Expresso, Manuel Violas, presidente do Grupo Solverde, receber um telefonema de um homem, que se identificou como Duarte Vaz Pinto, “adjunto do Presidente, Marcelo Rebelo de Sousa” e que tinha um assunto urgente para tratar, quando ia apanhar o avião para umas férias de Ano Novo.

 

“Disse que uma vítima de Pedrógão precisava de uma cirurgia plástica urgente ao rosto e, em nome do presidente, pediu um donativo. E tinha de ser naquele dia”, contou Manuel Violas a uma procuradora do Ministério Público (MP). “Disse-me que o Presidente pedia sigilo absoluto.”

Manuel Violas concordou em doar cinco mil euros e recebeu por email o número da conta bancária para onde deveria transferir o dinheiro. O “adjunto” do presidente agradeceu e insistiu que não deveria contar nada a ninguém.

Desconfiando que estaria a ser alvo de uma burla, Manuel Violas pediu a um colaborador que entrasse em contacto com a Casa Civil da Presidência da República para reencaminhar o email que tinha recebido.

No mesmo dia, conta o mesmo jornal, Leonor Campos, presidente da Casa Ermelinda Freitas, recebeu um telefonema idêntico da mesma pessoa.

“O Presidente sabe que gosta de ajudar as pessoas”, elogiou o “assessor”. “Disse que o depósito tinha de ser feito em numerário e naquele mesmo dia, até às 10h, senão o doente, uma vítima dos incêndios de Pedrógão, já não seria operada”, contou a empresária a uma procuradora. “Sugeri 1000 euros e ele disse que já era muito bom”.

O dinheiro, porém, não chegou a ser depositado porque a empresária pediu um recibo e o interlocutor disse que voltaria a ligar com instruções, que não chegou a fazer.

Seis meses antes, segundo o Expresso, o verdadeiro Duarte Vaz Pinto, consultor da Casa Civil da Presidência da República, já tinha apresentado uma queixa formal no MP porque um burlão tinha telefonado para oito pessoas diferentes, identificando-se com o seu nome.

Graças a uma aplicação informática, o funcionário da Casa Civil conseguiu identificar o suspeito: Alexandre Alves Ferreira, relações públicas, com uma condenação por burla no cadastro e um historial de utilização de nomes falsos para conseguir produtos de luxo.

(dr) Alexandre Ferreira Alves / Facebook

Alexandre Ferreira Alves

Depois de mais de um ano de tentativas de notificação, o MP acusou o ex-relações públicas de sete crimes de abuso de designação e um de falsidade informática. Manuel Violas e Leonor Campos não apresentaram queixa, por isso Alexandre Alves Ferreira não será julgado por burla.

Para enviar e-mails, de acordo com a TVI, o arguido utilizava uma conta de e-mail falsa com o nome de um dos consultores de Marcelo. Já o NIB fornecido para as transferências era o da mãe de Alexandre.

O início do julgamento está marcado para 8 de dezembro, no Campus da Justiça, em Lisboa.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Governo aberto para suspender pagamento por conta do IRC

O deputado do PEV José Luís Ferreira afirmou hoje que o Governo demonstrou abertura para suspender este ano o pagamento por conta do IRC e para criar um fundo de tesouraria destinado às pequenas e …

Consumo de vinho aumentou "acentuadamente" durante confinamento

Um estudo europeu divulgado esta segunda-feira concluiu que a frequência do consumo de vinho "aumentou acentuadamente" em Espanha, França, Itália e Portugal com o confinamento e que as principais fontes de abastecimento foram os supermercados …

João Félix lesiona-se a poucos dias do regresso da La Liga

João Félix contraiu uma lesão no ligamento lateral interno do joelho esquerdo durante um treino, informou esta segunda-feira o Atlético de Madrid. "João Félix sofreu uma entorse do ligamento colateral medial de baixo grau do joelho …

"Agiu com responsabilidade, legalidade e integridade". Boris Johnson segura assessor

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, apoiou este domingo o seu principal conselheiro, Dominic Cummings, acusado de violar as regras de confinamento impostas para combater a pandemia covid-19, assegurando que o assessor agiu legalmente e com …

Dieselgate. Volkswagen condenada a indemnizar cliente

A justiça alemã condenou hoje a Volkswagen a indemnizar em parte um cliente que comprou um automóvel equipado com um motor diesel falsificado, numa sentença que deve influenciar dezenas de milhares de processos cinco anos …

Caso prazo das moratórias não seja alargado "terão de ser criadas outras medidas extraordinárias"

Caso as "as moratórias dos créditos não forem prolongadas, ou o Governo ou a Assembleia da República terão de criar outras medidas extraordinárias para as apoiar", disse a coordenadora do Gabinete de Proteção Financeira (GPF) …

Santuário de Fátima retoma no sábado celebrações com presença de peregrinos

O Santuário de Fátima vai retomar as celebrações com a presença de peregrinos a partir de sábado, garantindo as condições de segurança para o maior número de pessoas. O Santuário de Fátima, no concelho de Ourém, …

Ex-ministro da Saúde da Bolívia em prisão preventiva por suspeitas de corrupção

O ex-ministro da Saúde da Bolívia foi detido, na semana passada, por suspeita de corrupção na compra de ventiladores. O ex-ministro da Saúde da Bolívia, detido na última semana por suspeita de corrupção na compra a …

OMS considera cada vez mais improvável segunda grande vaga

A diretora do departamento de Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou hoje que é "cada vez mais" improvável uma segunda grande vaga do novo coronavírus, mas aconselhou muita prudência. Em entrevista à rádio …

Açores reabrem creches e jardins de infância. Aulas de 11.º e 12.º também em São Miguel

As respostas sociais, encerradas devido à pandemia, reabrem esta segunda-feira no Pico, Faial, Terceira e São Jorge, e na ilha de São Miguel são retomadas as aulas dos 11.º e 12.º anos para alunos inscritos …