Após recusar isolamento total, Holanda tem uma das maiores taxas de mortalidade

Narendra Shrestha / EPA

A Holanda tem uma das maiores taxas de mortalidade do mundo por covid-19. O país tem optado por evitar o confinamento total, procurando atingir a imunidade de grupo.

Face à pandemia de covid-19, os países afetados optaram por diferentes estratégias para mitigar a disseminação e o impacto da doença. A abordagem holandesa tem sido algo controversa, uma vez que o país optou por evitar o isolamento total, confiando no bom senso dos seus cidadãos.

“Um país crescidinho”, foi a expressão usada pelo primeiro-ministro holandês, Mark Rutte. “As pessoas estão contentes por estarem a ser tratadas como adultos”.

Nos Países Baixos, a economia não parou por completo, com apenas alguns setores de maior risco de contágio a encerrarem, escreve o Observador. O plano de ação permite, assim, criar aquilo que chamam de imunidade de grupo.

“Quanto maior for o grupo que adquire imunidade, mais baixa é a possibilidade de o vírus atingir pessoas mais velhas e vulneráveis ou com outros problemas de saúde”, explicou Mark Rutte. “Podemos atrasar a disseminação do vírus e, ao mesmo tempo, construir imunidade de grupo de uma forma controlada”.

A reticência em optar por um confinamento total faz com que, hoje, a Holanda seja o nono país do mundo com a maior taxa de mortalidade por covid-19. O país sobe ao sexto posto se excluirmos os pequenos territórios de San Marino, Andorra e Sint Maarten. Na Holanda, morrem 165 pessoas por cada milhão de habitantes. Ao todo são quase 27 mil infetados e 2.800 mortos.

A Holanda continua muito preocupada com o impacto económico do novo coronavírus. Embora se tenha juntado ao pacote de medidas aprovado recentemente para apoiar os países da União Europeia face à pandemia, Mário Centeno diz que a Holanda foi o país mais reticente a fazê-lo.

ZAP //

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

    • Mas quem é que apoia o governo holandês pela forma como tem gerido a pandemia?!
      O que por aqui se disse, e bem, é que não têm de ser os países ricos a sustentar os países que têm sido mal governados ao longo de décadas, usando a coisa pública em proveito de meia dúzia de famílias.
      O amigo anda muito baralhado das ideias.

    • Mas eles alguma vez disseram que eram melhores a lidar com a pandemia do que os outros?! O que eles disseram era que não estavam para sustentar alguns países, o que é bem diferente.
      Pelos comentários aqui colocados chego à conclusão que a maioria das pessoas não sabe ler ou não compreende aquilo que lê.

  1. Sabem fazê-lo de modo mais barato, deixando os velhotes a sua sorte. Mas uma ou outra, se não morrem do Covid-19, hão de ser convidados para a eutanasia implacável

  2. E da Bélgica, não falam?! Amanhã ou além passarão a ser o país com maior número de mortes per capita, atualmente com o dobro da Holanda e mais do dobro de mortes por dia relativamente ao pico da itália (tudo per capita, claro)

  3. Eu considero-me letrada e por isso acho que percebo o que leio e, às vezes, até consigo ler nas entrelinhas . O primeiro ministro holandês diz que são um país “crescidinho” e tem razão. Cresceram, e bem, graças ao que roubaram em território, em ouro (foram os principais corsários) e hoje crescem, muito bem, sob outra forma de banditismo ( a dos paraísos fiscais). A maioria das grandes empresas portuguesas estão lá sediadas, deixando nos cofres do estado holandês quantias avultadíssimas que, pela ordem natural das coisas, deveriam pertencer-nos. Assim, como é que havemos de arranjar dinheiro para resolver os nossos problemas? Eles podem esperar para ver qual é o desfecho da pandemia nós, infelizmente não podemos ser tão “adultos” quanto eles!

  4. Ainda bem que em Portugal estamos a ser tratados como pessoas, seres humanos. Se a componente economica é importante creio que não há duvida para ninguém, mas parece que existem duvidas sim em alguns lideres mundiais sobre o valor da vida humana. Espero que a humanidade, leia-se paises tornem-se sim adultos, quando forem novamente a eleições e sejam realmente adultos nas escolhas que vão fazer naqueles que desejem que os liderem não só no tempo das vacas gordas mas também neste momentos criticos não só para o seu pais mas sim para o cununto de todos os paises, a humanidade. Por muito menos criaram-se tribunais para julgar cirmes contra a humanidade… estes lideres nao estão a cometer um crime também contra a humanidade, algo para pensarmos seriamente sobre isso

RESPONDER

Câmara do Porto encerra cemitérios nos dias 31 de outubro e 1 e 2 de novembro

O presidente da Câmara do Porto anunciou o encerramento dos cemitérios em 31 de outubro e 1 e 2 de novembro, justificando a decisão com a necessidade de desviar meios para cumprir a proibição de …

Rui Vitória de saída do Al Nassr

O treinador português Rui Vitória está de saída do Al Nassr, avança este sábado o canal árabe 24Sports. A saída de Rui Vitória, que em janeiro de 2019 deixou o comando técnico do Benfica, surge …

Casamento com 200 pessoas autorizado em Arruda dos Vinhos. Câmara contesta

O presidente da Câmara de Arruda dos Vinhos criticou a decisão da autoridade de saúde de autorizar a realização de um casamento “com cerca de 200 pessoas”, considerando que vai colocar a população do concelho …

Novo Banco desmente demissão de gestores após polémicas com Fundo de Resolução e Vieira

O Novo Banco veio a público desmentir a notícia do Público que alega que três gestores de topo da instituição se demitiram, após divergências internas envolvendo várias polémicas relacionadas com o Fundo de Resolução, com …

Milhões da bazuka europeia só chegam em junho

Portugal e os restantes Estados-membros das União Europeia (UE) só deverão receber os respetivos fundos da bazuka europeia de apoio à retoma no pós-pandemia na segunda metade de 2021, em meados de junho. A confirmar-se …

Braço de ferro entre Costistas e Nunistas novamente adiado

O PS voltou a adiar, agora de 31 de Outubro para 7 de Novembro, a reunião da Comissão Nacional que decidirá a orientação do partido face às eleições presidenciais. Fica assim adiado o braço-de-ferro entre …

Cercas sanitárias e recolher obrigatório. Governo avalia novas medidas na próxima semana

O Ministério da Saúde, liderado por Marta Temido, vai voltar a reunir na próxima semana com o Conselho Nacional de Saúde Pública (CNSP), num encontro em que serão discutidas novas medidas para travar a propagação …

Presidenciais EUA. Biden promete vacina gratuita para todos, Trump apela ao voto latino

Joe Biden e Donald Trump continuam em campanha eleitoral para a corrida à Casa Branca, numas eleições que estão agendadas para 3 de novembro. O candidato presidencial democrata Joe Biden prometeu esta sexta-feira que a vacina …

Há 72 concelhos com risco "muito elevado" de contágio. Governo esconde mapas de perigo

O Governo insiste em não divulgar os mapas de perigo com o risco de contágio por coronavírus que foram feitos por peritos da Direcção Geral de Saíde (DGS). Isto numa altura em que o Expresso …

Nuno Melo estuda candidatura à liderança do CDS

O eurodeputado Nuno Melo não excluiu uma candidatura à liderança do CDS, avança este sábado o semanário Expresso. Confrontado pelo jornal, o eurodeputado não excluiu uma eventual candidatura à liderança dos centristas, dizendo apenas que "não …