Plano de Hitler para criar bomba nuclear e destruir Londres quase resultou

Adolf Hitler pretendia desenvolver uma bomba nuclear e Londres seria o seu principal alvo. Esta é a nova descoberta que surge exposta num documentário do canal The National Geographic que se debruça sobre as armas secretas dos nazis perdidas no fundo do mar.

O documentário “Drain the Oceans”, do canal The National Geographic, que está a ser exibido nesta altura, conseguiu desenterrar do leito do oceano um navio nazi afundado em 1944 por resistentes noruegueses que lutavam contra a ocupação alemã.

Retirado do fundo de um lago em Oslo, na Noruega, o navio ainda continha no seu interior 40 barris de água pesada, também conhecida por água deuterada, pelo facto de o hidrogénio ser substituído pelo isótopo deutério que é utilizado como moderador em reactores nucleares.

Os especialistas ouvidos para o documentário do The National Geographic constatam que a água pesada descoberta no navio seria suficiente para transformar a Alemanha numa potência nuclear. E suspeitam que haverá mais barris de água pesada espalhados pelo fundo do mar, depois de terem caído do navio.

Após a invasão da Noruega em 1940, Hitler ordenou às tropas para se instalarem na central nuclear de Vemork, onde os noruegueses tinham começado a produzir água pesada. Esta central acabou por ser bombardeada, mas já depois de os nazis terem retirado do local grande parte da água pesada que lá se produzia.

Em 1944, o próprio Winston Churchill, então primeiro-ministro britânico, terá ordenado a resistentes noruegueses para colocarem uma bomba num dos navios de Hitler. Foi, assim, que o navio se afundou, num incidente que afectou fortemente os planos nucleares dos nazis.

Churchill não estaria a par dos projectos de Hitler, mas caso não tivesse tomado aquela decisão, Londres poderia ser um dos principais alvos do ataque nuclear dos nazis, como reporta o jornal The Sun.

A realização do documentário do The National Geographic foi feita com recurso a tecnologia de ponta, para conseguir descobrir os últimos segredos das armas que os nazis perderam para o mar.

Túneis secretos para testar “armas milagrosas”

Entretanto, um explorador britânico, Warren Tepper, encontrou na Alemanha, por baixo da cidade de Duisburg, uma rede de túneis secretos, onde os nazis terão testado novas armas nos últimos dias da II Guerra Mundial.

O regime nazi terá procurado desenvolver “armas milagrosas” neste labirinto subterrâneo, numa tentativa de vencer a guerra contra os Aliados quando já estava a perder terreno.

“Parece que andavam a disparar armas de grande calibre lá em baixo que terão ecoado através dos túneis e sido extremamente barulhentas”, refere Warren Tepper ao The Sun.

Os túneis podem também ter sido usados para encontros secretos de Hitler.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. O ferry “Hydro” que transportava o comboio onde seguia a agua pesada foi afundado na parte mais funda do lago “Tinnsjø”. Faleceram quatro Alemães e catorze Noruegueses. O filme, “Os heróis de Telemark”, realizado em 1965 retrata esta operação militar.

  2. Não fiquem somente atrás de Hitler, Hitler, Hitler, pois já sabemos o que ele fazia. Exponham as atrocidades da ditadura comunista de Stalin, que matou mais de 20 milhões… gulags… fome… extermínio… genocídio…
    Vocês têm medo de expor crimes comunistas? É politicamente incorreto?

  3. Tirando que não se fazem bombas atómicas com água pesada, o deutério quando muito serve para fazer bombas de hidrogénio, também chamadas de termonucleares porque precisam duma quantidade enorme de energia para iniciar a fusão do hidrogénio.
    E isso trás-nos ao problema que os nazis tinham, atualmente *todas* as bombas de hidrogénio usam uma mini-bomba atómica para iniciar a fusão, e tanto quanto se sabe, os nazis nunca estiveram sequer perto de ter uma bomba atómica.
    Ou seja, estavam a muitos anos de lá chegar, tanto que mesmo os americanos que tinham e usaram bombas atómicas em 1945, só conseguiram testar uma bomba de hidrogénio em 1952, 7 anos depois do fim da guerra.

    • A água pesada não era para fazer as armas atómicas, nem a notícia o diz. Ela era necessária para o desenvolvimento das armas atómicas.

  4. ERRO: em Vemork havia uma central hidroeléctrica e uma fábrica de água pesada, NÂO uma central nuclear. Em 1940, estava-se ainda muito longe da primeira central nuclear!

  5. É isso mesmo estão sempre a bater no Hitler, falem dos crimes que aquele tirano maldito do Stalin cometeu contra o seu próprio povo, ainda hoje na Rússia profunda a pessoas a sofrer por causa da tirania daquele maldito. Muito se fala da libertação dos campos de extermínio pêlos soviéticos mas esqueci-se de dizer que libertaram mas o Stalin abriu para meter todos aqueles que se opunham au seu regime de matar e torturar.

Devolução de manuais. Diretores acusam políticos de "brincar às escolinhas"

Os diretores escolares criticaram hoje o 'timing' da proposta de suspensão de devolução de manuais escolares, acusando os políticos de andar a “brincar às escolinhas” sem perceberem o trabalho que implica reutilizar milhões de livros. O …

Passageiros dos EUA e PALOP têm de apresentar teste negativo de covid-19

O Governo prorrogou várias medidas restritivas do tráfego aéreo com destino e a partir de Portugal, com novas orientações e exceções, num despacho publicado terça-feira em Diário da República. Segundo noticiou o Expresso, um comunicado do …

PGR angolana diz que Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal

Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal ou noutro país com acordos judiciários com Angola, no âmbito do processo-crime por alegada má gestão e desvio de fundos da Sonangol, disse à Lusa fonte da …

Autoridades descartam participação da milícia "Escritório do Crime" no caso Marielle Franco

O envolvimento da milícia conhecida como "Escritório do Crime" no homicídio da vereadora e ativista Marielle Franco chegou a ser investigado, mas foi descartado pela polícia brasileira. O delegado brasileiro Daniel Rosa, da cidade do Rio …

Desconfinamento não foi suficiente. Desemprego volta a subir em Espanha para valores de 2016

O número de desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego em Espanha voltou a aumentar em 5.107 pessoas em junho, uma desaceleração em relação a maio, atingindo um total de 3.862.883 espanhóis. De acordo com os …

Governo vai monitorizar discurso de ódio na Internet

O Governo vai monitorizar o discurso de ódio nas plataformas online, estando "em vias" de dar início à contratação pública de um projeto que deverá traduzir-se num barómetro mensal de acompanhamento e identificação de sites. Segundo …

Tribunal britânico decide que é Guaidó (e não Maduro) quem manda nas reservas de ouro da Venezuela

A justiça britânica decidiu esta quinta-feira que é o líder da oposição venezuelana Juan Guaidó e não o Presidente Nicolás Maduro quem tem autoridade sobre as reservas de ouro da Venezuela depositadas no Banco de …

Mistério resolvido. Cientistas descobriram como é que as cobras "voam"

Nem todas as cobras se movem arrastando-se discretamente pelo chão. Há uma cobra do género Chrysopelea que parece voar de árvore em árvore. Agora, os cientistas descobriram como é que estes animais se movem pelo …

Mais de 80 mil pessoas registaram-se na Segurança Social desde janeiro

O programa “Segurança Social na Hora”, criado em janeiro deste ano, abrangeu até ao momento 80.700 pessoas, de acordo com os dados divulgados pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS). Ana Mendes Godinho avançou …

Douro. Poluição regressa a valores anteriores ao estado de emergência

Os valores de contaminação do estuário do rio Douro, que durante o estado de emergência baixaram a níveis só vistos há mais de 30 anos, já regressaram aos valores pré-pandemia. As boas notícias "rapidamente se esfumaram". …