Plano de Hitler para criar bomba nuclear e destruir Londres quase resultou

Adolf Hitler pretendia desenvolver uma bomba nuclear e Londres seria o seu principal alvo. Esta é a nova descoberta que surge exposta num documentário do canal The National Geographic que se debruça sobre as armas secretas dos nazis perdidas no fundo do mar.

O documentário “Drain the Oceans”, do canal The National Geographic, que está a ser exibido nesta altura, conseguiu desenterrar do leito do oceano um navio nazi afundado em 1944 por resistentes noruegueses que lutavam contra a ocupação alemã.

Retirado do fundo de um lago em Oslo, na Noruega, o navio ainda continha no seu interior 40 barris de água pesada, também conhecida por água deuterada, pelo facto de o hidrogénio ser substituído pelo isótopo deutério que é utilizado como moderador em reactores nucleares.

Os especialistas ouvidos para o documentário do The National Geographic constatam que a água pesada descoberta no navio seria suficiente para transformar a Alemanha numa potência nuclear. E suspeitam que haverá mais barris de água pesada espalhados pelo fundo do mar, depois de terem caído do navio.

Após a invasão da Noruega em 1940, Hitler ordenou às tropas para se instalarem na central nuclear de Vemork, onde os noruegueses tinham começado a produzir água pesada. Esta central acabou por ser bombardeada, mas já depois de os nazis terem retirado do local grande parte da água pesada que lá se produzia.

Em 1944, o próprio Winston Churchill, então primeiro-ministro britânico, terá ordenado a resistentes noruegueses para colocarem uma bomba num dos navios de Hitler. Foi, assim, que o navio se afundou, num incidente que afectou fortemente os planos nucleares dos nazis.

Churchill não estaria a par dos projectos de Hitler, mas caso não tivesse tomado aquela decisão, Londres poderia ser um dos principais alvos do ataque nuclear dos nazis, como reporta o jornal The Sun.

A realização do documentário do The National Geographic foi feita com recurso a tecnologia de ponta, para conseguir descobrir os últimos segredos das armas que os nazis perderam para o mar.

Túneis secretos para testar “armas milagrosas”

Entretanto, um explorador britânico, Warren Tepper, encontrou na Alemanha, por baixo da cidade de Duisburg, uma rede de túneis secretos, onde os nazis terão testado novas armas nos últimos dias da II Guerra Mundial.

O regime nazi terá procurado desenvolver “armas milagrosas” neste labirinto subterrâneo, numa tentativa de vencer a guerra contra os Aliados quando já estava a perder terreno.

“Parece que andavam a disparar armas de grande calibre lá em baixo que terão ecoado através dos túneis e sido extremamente barulhentas”, refere Warren Tepper ao The Sun.

Os túneis podem também ter sido usados para encontros secretos de Hitler.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. O ferry “Hydro” que transportava o comboio onde seguia a agua pesada foi afundado na parte mais funda do lago “Tinnsjø”. Faleceram quatro Alemães e catorze Noruegueses. O filme, “Os heróis de Telemark”, realizado em 1965 retrata esta operação militar.

  2. Não fiquem somente atrás de Hitler, Hitler, Hitler, pois já sabemos o que ele fazia. Exponham as atrocidades da ditadura comunista de Stalin, que matou mais de 20 milhões… gulags… fome… extermínio… genocídio…
    Vocês têm medo de expor crimes comunistas? É politicamente incorreto?

  3. Tirando que não se fazem bombas atómicas com água pesada, o deutério quando muito serve para fazer bombas de hidrogénio, também chamadas de termonucleares porque precisam duma quantidade enorme de energia para iniciar a fusão do hidrogénio.
    E isso trás-nos ao problema que os nazis tinham, atualmente *todas* as bombas de hidrogénio usam uma mini-bomba atómica para iniciar a fusão, e tanto quanto se sabe, os nazis nunca estiveram sequer perto de ter uma bomba atómica.
    Ou seja, estavam a muitos anos de lá chegar, tanto que mesmo os americanos que tinham e usaram bombas atómicas em 1945, só conseguiram testar uma bomba de hidrogénio em 1952, 7 anos depois do fim da guerra.

    • A água pesada não era para fazer as armas atómicas, nem a notícia o diz. Ela era necessária para o desenvolvimento das armas atómicas.

  4. ERRO: em Vemork havia uma central hidroeléctrica e uma fábrica de água pesada, NÂO uma central nuclear. Em 1940, estava-se ainda muito longe da primeira central nuclear!

  5. É isso mesmo estão sempre a bater no Hitler, falem dos crimes que aquele tirano maldito do Stalin cometeu contra o seu próprio povo, ainda hoje na Rússia profunda a pessoas a sofrer por causa da tirania daquele maldito. Muito se fala da libertação dos campos de extermínio pêlos soviéticos mas esqueci-se de dizer que libertaram mas o Stalin abriu para meter todos aqueles que se opunham au seu regime de matar e torturar.

RESPONDER

Confrontos na Catalunha. PSOE desce e extrema-direita sobe nas intenções de voto

Segundo uma sondagem para o espanhol El Mundo, os socialistas ficariam com 121 deputados e 27% dos votos. O PP cresce e o Vox pode passar a terceira força política. De acordo com uma sondagem publicada …

Hackers bloquearam mais de 30 organismos públicos em 2019

Desde o início deste ano, mais de 30 organismos públicos foram alvo de ataques informáticos, escreve o Jornal de Notícias esta terça-feira. De acordo com o diário, os hackers atacam sistemas informáticos de câmaras municipais, juntas de …

Liderança da bancada do PSD: Negrão quis sair, Rio é "boa solução" a curto prazo

Fernando Negrão, que no último ano e meio liderou a bancada parlamentar do PSD, admitiu esta terça-feira não estava disponível para continuar no cargo. "Não estava disponível [para continuar à frente da bancada] porque foi …

José Maria Ricciardi diz que está disponível para "erguer o Sporting"

José Maria Ricciardi, um dos candidatos nas eleições de setembro de 2018, anunciou através das redes sociais que está disponível para "erguer o Sporting". Na página do Facebook "Ricciardi - Erguer o Sporting", José Maria Ricciardi …

Boris Johnson volta aos Comuns para aprovar Brexit em tempo recorde e sair dia 31 de outubro

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, vai tentar esta terça-feira aprovar a legislação necessária para poder garantir que o Reino Unido sai da União Europeia no dia 31 de outubro quer haja ou não consenso na …

Líbano. Governo corta metade dos salários de políticos em resposta aos protestos

Ao quinto dia de manifestações, o governo libanês respondeu com a aprovação de um pacote de emergência de reformas económicas que deixa cair a introdução de novos impostos e passa pela redução do défice. O primeiro-ministro …

Caso Griezmann. Barcelona paga 15 milhões pelo silêncio do Atlético (e fica com benefício futuro)

Escreve o jornal espanhol El Mundo que Barcelona e Atlético de Madrid já chegaram a acordo no "caso Griezmann". O clube catalão pagou 15 milhões de euros pelo silêncio dos colchoneros, ficando ainda com benefício …

Professor detido depois de ser acusado de agredir aluno “com enorme violência”

Um aluno do 8.º ano da Escola Secundária Rainha Dona Leonor, em Alvalade, em Lisboa, terá sido esta segunda-feira agredido por um professor durante uma aula. Segundo o relato da Associação de Encarregados de Educação dos …

Gabinetes dos novos membros do Governo custam 71 milhões de euros

O novo Governo terá 70 gabinetes no total, que representarão uma despesa anual de, pelo menos, 71 milhões de euros aos cofres públicos, mais sete milhões de euros do que o último. O primeiro-ministro, António Costa, …

Fim do cessar fogo na Síria. Turquia ameaça que milicianos curdos no terreno serão abatidos

O período de cessar-fogo de 120 horas acordado entre a Turquia e os Estados Unidos (EUA) para permitir que as milícias curdas saiam do nordeste da Síria termina esta terça-feira, pelas 19:00 (20:00 em Lisboa), …