Historiador diz que encontrou o primeiro retrato real de Jesus Cristo

-

Um historiador inglês, que há 30 anos estuda a vida de Jesus Cristo e a Bíblia, acredita que encontrou o primeiro retrato verdadeiro do Messias. A imagem está numa moeda e ilustra um rei guerreiro que, segundo o investigador, é Jesus Cristo.

Ralph Ellis, um investigador e historiador inglês, garante ter encontrado aquele que será o primeiro retrato real de Jesus Cristo. O chamado Messias é uma das imagens mais pintadas do mundo, mas, na verdade, não há nenhuma prova que ilustre como é que ele era na realidade.

As imagens que conhecemos de Jesus Cristo resultam de uma criação que se vulgarizou como autêntica, graças ao facto de ter sido assumida como real pela Igreja Católica.

Mas agora, Ralph Ellis acredita que descobriu a prova que pode mudar tudo o que tínhamos como certo a propósito de Jesus Cristo. O investigador alega que a figura com barba e uma coroa que ilustra uma moeda de bronze, com 24 milímetros, datada do Século I, representa o Messias.

A moeda está catalogada como pertencendo ao Rei Izas Manu que liderou o Reino de Edessa, na Mesopotâmia, no território que é hoje, o sudeste da Turquia.

Ralph Ellis / Facebook

Moeda do Século I com o Rei Izas Manu que, segundo o historiador Ralph Ellis, é Jesus Cristo.

Moeda do Século I com o Rei Izas Manu que, segundo o historiador Ralph Ellis, é Jesus Cristo.

Ralph Ellis diz ao jornal britânico The Sun que está absolutamente convencido de que este Rei Izas Manu e Jesus Cristo são a mesma pessoa, considerando que estamos perante “uma das mais importantes descobertas da história moderna”.

Investigação controversa

Esta tese é divulgada pelo investigador de 59 anos numa altura em que lançou, no Reino Unido, o livro “Jesus, Rei de Edessa”, onde avança os detalhes da sua pesquisa.

O investigador defende que o Rei retratado na moeda ficou conhecido, depois de morrer, como “Rei Izas Manu” ou como “Jesus Emanuel” – nome pelo qual é também conhecido Jesus Cristo.

Segundo a Bíblia, Jesus Cristo era um pregador pacifista que foi crucificado por Pôncio Pilatos, com receio da crescente adoração do povo ao chamado “Rei dos Judeus” e de uma possível revolta contra o domínio do Império Romano.

Ellis alega que a história bíblica coincide com os factos históricos em torno do Rei Izas Manu que terá lutado para libertar a Judeia dos romanos. O investigador nota ainda, que há relatos de que ambos eram judeus nazarenos, que viviam na cidade de Jerusalém no Século I e que eram os dois vistos como uma ameaça pelos romanos.

“A ligação entre Jesus Emanuel e o Rei Izas Manu é controversa, para dizer o mínimo, mas as semelhanças são demasiado grandes para serem meras coincidências“, destaca o historiador citado pelo diário britânico The Daily Mail.

A sua tese está de facto, a ser contestada por vários especialistas que lhe apontam “inconsistências”, conforme atesta este jornal.

“A moeda síria que diz ‘Rei Manu’ em Aramaico foi aparentemente cunhada para Manu VIII que é conhecido por ter vivido cerca de 70 anos depois de Izas Manu VI“, salienta a publicação, dando voz aos críticos de Ellis.

Mas o investigador garante que a moeda é mais antiga e considera que as críticas têm a ver com “fundamentalismo religioso”.

“Jesus é sempre retratado como um príncipe pobre da paz que esteve confusamente envolvido numa revolução desconhecida, nos anos 30 d.C.. A minha pesquisa coloca-o na linha de tempo histórica, desde os anos 30 d.C. a 60 d.C., e torna-o numa figura chave na Grande Guerra Judia-Romana“, salienta Ellis no The Daily Mail.

Para o historiador é certo que Jesus Cristo foi, de facto, “um rei guerreiro que desafiou o poder do Império Romano em 68 d.C. e pagou o preço”, sendo crucificado.

Noutro livro já publicado, Ralph Ellis alega que Jesus Cristo é bisneto de Cleópatra, a mais famosa Rainha do Egipto. E noutra obra avança com a ideia de que Jesus Cristo e Maria Madalena eram Reis e “o casal mais rico da Sírio-Judeia“, salientando que o Messias está na base da lenda do “Rei Artur” e dos Cavaleiros da Távola Redonda.

SV, ZAP //

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. É triste quando alguém à procura de protagonismo inventa o que quiser e é-lhe dada a audiência que está a ser dada através de uma mentira

  2. Jesus Cristo era pacifico e nunca se poderá entender como um guerreiro na sequência do entendimento na dimensão Humana. Foi um guerreiro porque proclamou a Paz e o Amor entre os Homens.

    Concluo de forma vulgar há muitos maneis no mundo !

  3. “não há nenhuma prova que ilustre como é que ele era na realidade.” como poderia haver, se também não há qualquer prova histórica (científica) de que ele tenha sequer existido?

    • Esitem provas históricas de que ele existiu, sim senhor. O que é que são provas históricas “científicas”?.. Esqueletos com datação por carbono 14?.. Por essa ordem de ideias, nem D. Afonso Henriques existiu. Os testemulhos do passado sob a forma de textos escritos ou estátuas ou ilustrações são a única prova que temos da existência de pseeoas há milhares de anos. Não havia muito mais em termos de registo.

      Claro que para certas figuras há muito mais coisas estcritas do que outras. Jesus Cristo pode não ser das pessoas sobre as quais mais se escreveu (deixando de parte os Evangelhos que poderão não ser considerados documentos históricos). Mas existem algumas breves descrições de Jesus em textos Romanos e Judaicos, para além da literatura religiosa.

  4. Uma perfeita patetices esta teoria.
    Aproveito para informar o Miko que nenhum investigador sério coloca em causa a existência histórica de um Jesus a quem os cristãos chamam Cristo.

  5. Posso vos garantir que existiu um individuo e existe nos nossos coraçoes e memoria a quem chamamos jesus cristo. Foi um homem que pisou a terra durante o que consideramos o sec I e que lutou e sofreu pelos princípios e valores que acreditava contra os poderes instalados do imperio romano. Como tantos outros em diferentes épocas e regiões do globo, viveu, lutou pelas suas crenças, morreu e foi enterrado mas a sua historia e valores persistiram ao longo dos tempos e muito foi escrito sobre ele ate aos nossos tempos com as devidas adaptações. Incrivelmente mesmo nos nossos dias ainda há muitas pessoas a pensar nesta historia como algo sagrado e mitológico, à semelhança de muitas outras religiões no mundo que continuam a dar esperança a uns e a oprimir outros.

  6. Mais um pseudo jornalista a pretender atrair as atenções! Só tretas!
    Não há maneira destes “senhores” serem sérios! Andam a “inventar” assuntos do catolicismo …porque não tem mais nada para noticiar.É mais um com esperteza saloia…Quer enganar quem?

  7. Caros amigos leitores não importa saber com ele era , o que importa é q ele existe na realidade .
    Ele já foi crucificado a séculos e não há mais registros ou mitologias q provam mais essa realidade de existência .
    vamos agora crer somente na sua palavra bíblica q assim quando partimos desta terra seguiremos ao seu encontro e o veremos na sua realidade .
    Podemos afirmar q se olharmos no espelho veremos q somos a sua imagem e semelhança como dizem os profetas do passado .

  8. Este senhor historiador envergonha a sua classe por querer protagonismo com invenções descabidas …não tem provas também,entao fala apenas de suposições e sem nexo.
    Tantos que usam o Santo Nome de Jesus ou outros Nomes sagrados só para ganharem fama e dinheiro… vergonhoso.

RESPONDER

Novo estudo associa o burnout a uma consequência fatal

Uma nova investigação associa o burnout a um aumento de até 20% no risco de desenvolver fibrilhação auricular, a arritmia crónica mais frequente. O burnout é uma perturbação psicológica causada pelo stress excessivo devido a uma …

Pinto da Costa diz ter total confiança em Sérgio Conceição

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, garantiu que tem "total confiança nos jogadores e no treinador", Sérgio Conceição, que no sábado colocou o lugar à disposição, de acordo com a newsletter oficial dos …

Isabel dos Santos utilizou três identidades para entrar e sair de Portugal

A empresária angola Isabel dos Santos utilizou três documentos de identificação distintos durante as últimas viagens que fez entre Portugal e o Reino Unido. "Izabel Dosovna Kukanova", "Isabel José dos Santos" e "Santos Isabel" foram as …

Voar nunca foi tão seguro, garante a Estatística

Voar em companhias áreas comerciais nunca foi tão seguro, garante um estudo levado a cabo por um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que monitoriza o número de mortes de passageiros de todo o …

Coronavírus já provocou 56 mortes. China começa a desenvolver vacina

China começou a desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, que já provocou a morte a 56 pessoas e infetou 1.975 pessoas no país, informa este domingo o jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). De …

Portugueses vencem "Óscares" de animação em Los Angeles

O filme “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” da realizadora portuguesa Regina Pessoa, venceu este domingo o prémio de Melhor Curta Metragem e Sérgio Martins venceu a Melhor Direção de Animação em Longa Metragem, pelo …

Juiz Neto de Moura muda nome com que assina acórdãos

O juiz Neto de Moura, envolvido em algumas decisões polémicas sobre violência doméstica, alterou o nome com que assina os acórdãos, avança o Jornal de Notícias na sua edição impressa deste domingo. De acordo com …

Violenta tempestade faz pelo menos 30 mortos em Minas Gerais

A violenta tempestade que desde quinta-feira assola o estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil, já provocou pelo menos 30 mortos e 17 desaparecidos, anunciou este domingo a Proteção Civil. De acordo com o novo balanço, …

Descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham

Foram descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham usando as suas barbatanas. Ao todo são já conhecidas nove espécies deste tipo de tubarões. Investigadores encontraram tubarões que caminham nas águas do norte da Austrália e …

Caso suspeito de infeção por coronavírus em Portugal deu negativo

A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou este domingo que o primeiro caso suspeita de coronavírus em Portugal, com um paciente sob observação no Hospital de Curry Cabral, em Lisboa, deu negativo após  análises. "A Direção-Geral da …