Hackers tiveram acesso a conversas entre diplomatas da União Europeia durante anos

Álvaro Millán / Flickr

Milhares de telegramas diplomáticos da União Europeia foram roubados nos últimos anos por hackers com aparentes ligações ao Governo chinês.

De acordo com o New York Times, os documentos revelam com mais pormenor o nervosismo com a Administração Trump é vista em Bruxelas. Estão também incluídas conversas em que o presidente chinês, Xi Jinping, surge decidido a enfrentar Washington.

Porém, o conteúdo dos telegramas não é tão comprometedor como os dos que foram revelados pela WikiLeaks em 2010 e 2016, do Departamento de Estado dos EUA e do Comité do Partido Democrata norte-americano, respetivamente.

Mas a operação “põe em evidência a proteção notavelmente fraca das comunicações de rotina entre representantes da União Europeia após anos de divulgações embaraçosas de documentos governamentais em todo o mundo”.

Numa das comunicações, os diplomatas descrevem o encontro em Helsínquia entre o Presidente norte-americano, Donald Trump, e o Presidente russo, Vladimir Putin, como “um sucesso (pelo menos para Putin)“.

Noutra mensagem, sobre a cimeira UE-China que decorreu em julho passado, os diplomatas dizem que o Presidente chinês, Xi Jinping, disse que o “bullying” de Trump a Pequim parece “um combate de pugilismo sem regras“. “A China não irá submeter-se ao bullying dos EUA mesmo que uma guerra comercial prejudique toda a gente”, terá dito o Presidente chinês.

Segundo o jornal norte-americano, o ataque foi detetado pela empresa Area 1, fundada por antigos funcionários da Agência de Segurança Nacional norte-americana. “Depois de mais de uma década de experiência no combate a operações chinesas, não há dúvidas de que esta campanha está ligada ao Governo chinês”, disse Blake Darche, um dos especialistas da Area 1.

O ataque foi feito com recurso a uma técnica básica, de acordo com a Area1. Esta técnica depende mais da falta de rotinas de segurança dos utilizadores do que de conhecimentos sofisticados por parte dos atacantes. “As pessoas falam sobre hackers sofisticados, mas não houve nada de sofisticado neste ataque”, disse Oren Falkowitz, diretor da Area 1.

Segundo a empresa, os hackers entraram nos sistemas de Chipre através de uma comum operação de phishing, na qual os diplomatas locais foram levados a introduzir informações pessoais em páginas criadas para serem confundidas com sites oficiais. A partir dos sistemas cipriotas, os atacantes conseguiram ter acesso às palavras-passe necessárias para entrarem nas bases de dados da União Europeia.

Os responsáveis da União Europeia dizem que as comunicações mais sensíveis estão guardadas numa rede mais segura e que a proteção das comunicações de rotina está a ser reforçada.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Baixem mais a calças para os chineses e depois queixam-se que eles já são donos de boa parte dos portos europeus, de EDP’S, etc, etc…

RESPONDER

Parlamento discute a legalização da canábis para fins recreativos

A legalização da canábis para uso recreativo é debatida esta quinta-feira no Parlamento, com BE e PAN a apresentarem projetos de lei idênticos, discordando apenas quanto aos locais de venda. O Bloco de Esquerda (BE) defende …

Estátua de diabo "alegre demais" divide moradores em Espanha

Uma estátua que representa o diabo foi criticada por ser "alegre demais" por moradores da cidade de Segóvia, em Espanha. A escultura de bronze, que ainda não foi instalada, foi criada em homenagem a uma lenda …

"Incapacidade e incompetência". Fenprof pede a Costa que substitua ministro da Educação

A Federação Nacional de Professores (Fenprof) defendeu esta quarta-feira que o primeiro-ministro substitua o ministro da Educação, devido à sua "incapacidade e comprovada incompetência política" para dirigir as negociações de recuperação de tempo de serviço …

Bombeiros protestam contra a proposta do Governo

De acordo com o sindicato, a proposta do Governo "significa uma desvalorização enorme na carreira". Além disso, critica a ideia de haver uma carreira única de sapadores e municipais nivelada por baixo. Bombeiros municipais e sapadores …

Há uma parte da Antártida que está a encolher (mas não era suposto)

Quando os cientistas falam sobre o derretimento da Antártida, geralmente estão a referir-se à Antártida Ocidental, onde gigantescos glaciares costeiros estão a derramar grandes quantidades de água. Mas, do outro lado das montanhas transantárticas a leste, …

A cor dos olhos pode explicar porque é que as pessoas ficam tristes no inverno

Tempo mais frio e noites mais longas fazem algumas pessoas sentir-se tristes. A isso, dá-e o nome de Transtorno Afetivo Sazonal (TAS). Embora o TAS seja uma forma reconhecida de depressão clínica, os especialistas ainda estão …

Há vida pós-LHC. CERN planeia acelerador de partículas dez vezes mais potente

O futuro da Física de Partículas começa a ganhar forma. O CERN (Laboratório Europeu de Física de Partículas) detalhou esta terça-feira os seus planos para o novo acelerador de partículas que irá suceder o Grande …

DARPA quer construir robôs conscientes usando cérebros de insetos

A DARPA quer construir robôs conscientes usando cérebros de insetos, uma forma de criar novos modelos de inteligência artificial eficientes, que poderiam ser usados para explorar a própria consciência. Ao contrário dos humanos, os insetos operam …

Bombas de Wendell e Bruno Fernandes apuram Sporting para meias da Taça

Remates de Wendell e de Bruno Fernandes decidiram o jogo a favor da equipa 'leonina', que na próxima fase da competição defronta o Benfica, numa eliminatória disputada a duas mãos. Numa primeira parte marcada pelo domínio …

Romeo, a rã mais solitária do mundo, encontrou finalmente a sua Julieta

Romeo, que até então era considerado o último representante da sua espécie (Telmatobius yuracare), deixou de ser a rã "mais solitária do mundo" graças a uma equipa de cientistas que encontrou uma fêmea da mesma …