Há 283 novos casos de covid-19 e 7 mortes. Mais de 83% dos profissionais de saúde infectados já recuperaram

José Sena Goulão / Lusa

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales

Portugal regista hoje 1.512 mortes relacionadas com a covid-19, mais sete do que na sexta-feira, e 36.463 infectados, mais 283, segundo o último boletim da Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Depois de se ter registado apenas um morto na sexta-feira em Portugal, a mortalidade por covid-19 voltou a aumentar. Neste sábado, a DGS assinala mais sete mortes.

A taxa de letalidade global por Covid-19 em Portugal é de 4,1%, enquanto acima dos 70 anos sobe para os 17,4%.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado o maior número de surtos, a pandemia de covid-19 atingiu os 14.622 casos confirmados, acima dos 14.407 casos totalizados até sexta-feira.

Por sua vez, a região Norte continua a registar o maior número de infeções, com 17.066.

Já a região Centro contabiliza 3.868 casos confirmados, seguida pelo Algarve (393) e Alentejo (281).

Os Açores registam 143 casos de infeção e a Madeira 90, permanecendo esta última região sem registo de óbitos.

Por concelho, Lisboa é o que regista o maior número de casos de infeção pelo novo coronavírus (2.852), seguido por Sintra (1.886), Vila Nova de Gaia (1.599), Loures (1.424), Porto (1.414), Matosinhos (1.292), Braga (1.256) e Amadora (1.226).

Segundo o documento, 761 óbitos são mulheres e 751 homens.

Por faixa etária, o maior número de mortes regista-se entre as pessoas com 80 ou mais anos (1.018), seguida pela faixa etária entre os 70 e os 79 anos (290).

Entre a população com idades compreendidas entre os 60 e 69 anos totalizam-se 135 mortes.

Os dados da DGS indicam ainda 49 mortes na faixa etária entre os 50 e os 59 anos e duas mortes entre os 20 e os 29 anos.

Do total de infetados, 20.594 são mulheres e 15.869 homens.

A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (6.120), seguida da faixa dos 50 aos 59 anos (5.912) e das pessoas com idade entre os 30 e os 39 anos (5.699).

Entre os casos de infeção confirmados, 428 estão internados e 77 em unidades de cuidados intensivos.

A aguardar o resultado laboratorial estão 1.516 pessoas e em vigilância pelas autoridades de saúde 30.655.

Mais de 83% dos profissionais de saúde infetados já recuperaram

Até ao momento, 22.438 pessoas já conseguiram recuperar da infecção – são mais 238 do que no último balanço.

Entre os pacientes recuperados contam-se mais de 83% dos profissionais de saúde infectados com covid-19, pelo que mais de 2.900 regressaram aos seus serviços, revelou, neste sábado, o secretário de Estado da Saúde.

António Lacerda Sales falava na conferência de imprensa diária sobre a pandemia do novo coronavírus, destacando a “boa notícia” e o “reforço de confiança no futuro e na retoma da normalidade das instituições saúde”.

A 13 de Maio, o governante revelou existirem 3.183 profissionais de saúde infectados com o novo coronavírus, responsável pela covid-19, entre os quais 477 médicos e 838 enfermeiros.

Somam-se 774 assistentes operacionais, 152 assistentes técnicos e 107 técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica infectados, adiantou.

António Lacerda Sales também revelou que os dados acumulados apontam para 658 profissionais de saúde recuperados.

DGS admite ser frequente detetar infetados em voos

“Não sei dizer exatamente quantos casos foram detetados, mas sei que é frequente a minha colega [da Direção-Geral da Saúde] identificar um ou dois casos em determinados voos”, indicou a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

“Não é em todos, mas não é uma situação rara, acontece com alguma frequência”, referiu.

Recordando que a aterragem e partida de voos em Portugal “nunca foi interrompida”, tendo apenas sido realizada com “menor fluxo” dadas as medidas restritivas aplicadas por causa da covid-19, Graça Freitas anunciou que “as novas medidas vão ser implementadas gradualmente”, referindo-se a questões como a medição da temperatura corporal e a um rastreio feito de forma digital.

“Nós todos os dias ou praticamente todos os dias detetamos casos [de covid-19] que vieram nesses voos”, notou a responsável.

A diretora-geral da Saúde disse ainda que “não podemos nunca estar descansados porque o vírus circula a nível planetário“.

Questionada sobre casos de ressurgimento do surto na China, que estão a levar à adoção de novas medidas restritivas, a responsável admitiu “essa é a preocupação de todos”, mas “não é uma coisa que não se esperasse”.

“O vírus está no nosso planeta, no nosso país, e a situação está controlada, mas sempre que levantamos a mão da mola, o vírus segue a sua trajetória”, notou Graça Freitas. Isto quer dizer que, “mesmo países que já o controlaram, podem sempre ter uma introdução”.

“É uma situação preocupante, mas não inesperada”, concluiu.

Sobre o “pequeno surto” num bairro piscatório de Espinho, a responsável afirmou que “tudo indica que está circunscrito”. “Surgiu a partir de um pescador, identificado, e [a infeção] seguiu para as pessoas que moravam com ele e que frequentavam um café”.

Foram feitos 54 testes, dos quais 14 tiveram resultado positivo para a infeção pelo novo coronavírus. Graça Freitas referiu que “as autoridades de saúde estão a identificar possíveis contactos” das pessoas infetadas e apelou para o “confinamento” das pessoas doentes, nomeadamente por estar em causa “um bairro densamente povoado”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Misturar doses da AstraZeneca e da Pfizer aumenta até seis vezes as defesas contra covid-19

Um novo estudo realizado na Coreia do Sul concluiu que o número de anticorpos contra a covid-19 aumentou seis vezes em quem misturou as doses da AstraZeneca e da Pfizer em relação a quem tomou …

Bruxelas abre infração contra Portugal por não transpor regras da UE para comércio desleal

A Comissão Europeia abriu, esta terça-feira, um procedimento de infração contra Portugal e outros 11 Estados-membros por não terem transposto regras da União Europeia (UE) que proíbem práticas comerciais desleais entre empresas na cadeia de …

Federação Portuguesa de Futebol confirma: Supertaça vai ter público nas bancadas

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) confirmou, esta terça-feira, que a final da Supertaça, agendada para este sábado, vai poder ter 33% da lotação do Estádio Municipal de Aveiro. Depois de a ministra da Saúde, Marta …

Relatório final da comissão de inquérito sobre o Novo Banco aprovado com voto contra do PS

O relatório final da comissão de inquérito ao Novo Banco foi aprovado pelos deputados, esta terça-feira, apenas com o voto contra do PS e a abstenção do CDS-PP. O relatório final da Comissão Eventual de Inquérito …

Califórnia e cidade de Nova Iorque exigem vacinas — ou testes semanais — aos funcionários públicos

O estado da Califórnia e a cidade de Nova Iorque querem incentivar os funcionários públicos a vacinarem-se numa altura em que os Estados Unidos sofrem um aumento de casos devido à variante Delta. Todos os funcionários …

Hong Kong. Veredicto de culpado no primeiro julgamento sob a lei de segurança nacional

A primeira pessoa acusada e julgada de acordo com a lei de segurança nacional de Hong Kong foi esta terça-feira considerada culpada de terrorismo e incitação à secessão, numa decisão histórica que estabelece um precedente …

Medina queixa-se dos juízes: "Há coisas que não dá para entender"

Dia de emoções diferentes para o Brasil, no surf. O primeiro campeão olímpico na modalidade é brasileiro mas Gabriel Medina nem chegou à final; e não gostou da pontuação na meia-final. Aí está a primeira medalha …

Estado demora dois anos a pagar aos fornecedores

Atrasos nos pagamentos têm vindo a diminuir, com muitos organismos a conseguir cumprir os 60 dias previstos pela lei. À semelhança do que acontece com os prazos, também os valores em dívida apresentam uma tendência …

Ministra da Saúde abre a porta à presença de público na Supertaça

A Supertaça, entre Sporting e Sporting de Braga e agendada para sábado, pode vir a ter adeptos nas bancadas, admitiu a ministra da Saúde, esta terça-feira, descrevendo o jogo como um possível "evento-teste". "Em relação ao …

Escolas avançam para a "desmaterialização dos manuais"

"As escolas estão já a avançar para a desmaterialização dos manuais e materiais clássicos da aprendizagem", indicou esta segunda-feira o vice-presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), David Sousa, a …