“Algo incrível”. Guterres louvado por impedir nações poluentes de falar na cimeira climática

André Kosters / Lusa

O ex-primeiro-ministro e atual secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres

A ONU já tinha anunciado que apenas líderes com um plano de ação climático claro poderiam falar, e parece que António Guterres está decidido em seguir esta diretiva.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, foi louvado na quarta-feira por adotar o que os apoiantes chamam de uma “posição poderosa” para enfrentar a crise climática. Guterres vai excluir as principais economias, incluindo os Estados Unidos, de falar na próxima Cimeira de Ação Climática da ONU por não terem planos climáticos adequadamente ambiciosos e pelo seu uso contínuo do carvão.

Isto é realmente algo incrível. Obrigado a António Guterres“, tweetou o cofundador do movimento 350.org, Bill McKibben.

Austrália, Japão, Coreia do Sul e África do Sul serão impedidos de falar pelo seu apoio ao carvão. O Brasil e a Arábia Saudita, que criticaram o acordo climático de Paris, também serão bloqueados. Os Estados Unidos, que anunciaram planos para desistir do acordo, também não terão direito a uma oportunidade para falar, de acordo com o Financial Times.

Justin Guay, diretor de estratégia climática global do Sunrise Project, com sede na Austrália, classificou a iniciativa de Guterres como potencialmente sem precedentes.

https://twitter.com/Guay_JG/status/1174290563232911360

“A cimeira vai concentrar-se em ações climáticas tangíveis. Não será uma cimeira de discursos nacionais. Em vez disso, a cimeira consistirá em compromissos selecionados de coligações de países, empresas e sociedade civil, anunciando uma série de ações e compromissos verdadeiramente ambiciosos e credíveis“, escreveu a ONU no seu site, citada pela Common Dreams.

“Apenas as ações mais ousadas e revolucionárias vão subir ao palco”, disse Amina Mohammed, vice-secretária geral da ONU, na quarta-feira. “Vamos ver na segunda-feira quem vai fazê-lo”.

Mais oportunidades de emprego

António Guterres disse ainda, esta quarta-feira, que a Cimeira de Ação Climática, na próxima semana, será palco para anunciar soluções baseadas no potencial da natureza e o reforço das oportunidades de emprego digno.

O chefe da ONU disse que a Assembleia Geral, que se realiza até 30 de setembro em Nova Iorque, incluindo a Cimeira de Ação Climática no dia 23, não vai trazer todas as soluções, mas vai dar uma nova dinâmica e “impulso aprimorado” no combate às alterações climáticas.

António Guterres adiantou esta quarta-feira, em conferência de imprensa, que a cimeira vai incluir anúncios de planos significativos para reduzir em 45% as emissões de dióxido de carbono durante a próxima década e para chegar à neutralidade de carbono até 2050.

O secretário-geral da ONU sublinhou também que a Cimeira de Ação Climática pretende incluir a discussão de medidas mais drásticas para combater as alterações climáticas como o fim de subsídios no uso de combustíveis fósseis e o aumento do preço a pagar pelas emissões de carbono.

Segundo Guterres, a Assembleia Geral pretende “dar uma maior dimensão a soluções baseadas no potencial da natureza, criar maneiras mais limpas para o método de trabalho nas contribuições da sociedade, consolidar resiliência, proteger as populações e promover empregos decentes para uma transição justa”.

António Guterres relembrou que é importante apoiar o Fundo Verde para o Clima (Green Climate Fund), para o qual “o mundo desenvolvido” deverá contribuir com fundos monetários anualmente a partir de 2020, para reforçar os compromissos com os países em desenvolvimento na adaptação e mitigação dos efeitos das alterações climáticas.

“Jovens estão absolutamente corretos”

A Cimeira de Ação Climática, na segunda-feira, é precedido pela Cimeira da Juventude sobre alterações climáticas, no fim de semana onde o debate vai ser conduzido por jovens ativistas como Greta Thunberg. “É absolutamente notável a liderança e iniciativas que a juventude mostra em todo o mundo”, comentou o secretário-geral, que acrescentou a esperança de que isso tenha impacto nas famílias e casas dos jovens, em toda a sociedade e que chegue também aos governos dos seus países.

“Tenho três netos e não quero ser responsável por viverem num planeta semi-destruído quando chegarem à minha idade”, confessou o secretário-geral da ONU. Guterres considerou que os jovens “estão absolutamente corretos em pressionar-nos para fazermos melhor e unirmo-nos através da ciência”.

Em várias ocasiões, o secretário-geral disse que o mundo está a “perder a corrida contra as alterações climáticas”, que são um “problema trágico para todas as sociedades do mundo”.

O secretário-geral da ONU também mencionou a forma como cada vez mais instituições públicas e privadas incluem o ambiente nas suas preocupações, como bancos ou agências de notação financeira que incluem os riscos climáticos nas suas análises.

Proprietários de infraestruturas e exploradores de recursos naturais, no valor de indústrias de triliões de dólares, que reduzem a utilização de combustíveis fósseis são também “sinais muito fortes dos mercados de setor privado” que podem afetar as decisões políticas no mundo, disse António Guterres.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

23 COMENTÁRIOS

  1. Esta decisão vai traduzir-se em concreto em quê ???…………….. Os sete Países exonerados desta Cimeira da ONU, irão contribuir para o “Green Climate Fund”???… Cimeiras como esta não deveriam por o contrario, ser uma ocasião para encostar a parede e responsabilizar mais uma vez estes Estados ????………… Excluir não é uma boa opção,………digo eu !

    • E a ONU responsabiliza como? A ONU não é um paizinho dos países que dá tautau, obriga e põe de castigo. Você deve andar muito (des)atento ao funcionamento, ao poder e à possibilidade de intervenção das instituições. Esta até é precisamente uma forma de “encostar à parede” muito criativa e nunca ousada. Excluir da participação é uma forma da ONU – que não manda nos países – conseguir fazer uma afirmação com grande impacto perante o mundo – estes são os maiores responsáveis, deviam ter vergonha, não são bem-vindos a estas reuniões enquanto não alterarem as suas politicas ambientais.

  2. “Uma coisa, é uma coisa; outra coisa… é OUTRA COISA”!!!!
    Poluição, é poluição.
    Alterações Climáticas, maioritariamente, é Manipulação Climática.
    – Porque continuam a misturar alhos com bugalhos??
    – Silenciar países??!! Porquê?? Quais as inconveniências que Guterres teme que sejam despejadas e tornadas oficialmente públicas??
    – Até quando vai continuar a hipocrisia?
    Quem pretende destacar-se do Acordo de Paris é porque sabe perfeitamente como as Alterações Climáticas são fabricadas. Eu faria igual. É por demais evidente!!…
    As pessoas apenas vêem o que querem ver… infelizmente é isso.
    Será que a juventude, algum dia, irá perdoá-lo – a ele e a todos os outros! – quando descobrir que está a ser descaradamente enganada???
    A ver vamos…
    Entretanto: ABRE bem esses olhos, JUVENTUDEEEE!!!
    Assinado: Maria da Maia

  3. o colectivismo segue a todo o vapor….

    triste!

    presumo que então não deixe ninguém falar, especialmente os países africanos e asiáticos que são os que mais poluem com plástico.

  4. ONU?!!!! faz tanta falta como a lepra vermelha!!!! organização tipo máfia….mas muito pior……. e revela-se com os acontecimentos dia a dia. Sobre Maduro e outros ditadores esquerdalhas, nem um pio!!!!!!!

  5. Estou admirado com o Guterres! Uma posição de força e hostilizando os EUA de Trump! Força, Guterres! Se poluem, não podem ir fazer de conta que se preocupam só para granjear simpatias do público!

  6. Simplesmente porque podem e querem ou porque querem silenciar quem denunciaria a farsa do aquecimento global? Concordo com boas práticas, agora firmar que existe algo chamado de aquecimento global sem qualquer tipo de provas já é uma mentira descarada. Depois vêm aqui pessoas que não pesquisam só consomem “noticias” fabricadas e afirmam que o aquecimento é um facto. Isto é tudo falácia pseudo-cientifica. Um exemplo de provas em contrário desta farsa é o testemunho e registos efectuados pelo James Cook, ele registou os níveis do mar naquela época na Antárctida e passados todos estes anos tudo continua igual. E o que existe é um descongelar e um re-congelar contínuo e natural ao longo dos anos.

  7. Se é para ir falar sobre melhorias nas condições climáticas, o que é que estes países vão lá fazer. Se lhes derem a palavra é uma perda de tempo ouvi-los, ou então já mudaram de opinião. O mundo divede-se em dois tipos de pessoas: os que acham que o clima está a mudar, para pior, e os que acham que não existem estudos científicos suficientes a provar este facto e acham que o clima está na mesma, ou até mesmo melhor, ou seja, que os rios estão cada vez menos poluídos e têm cada vez mais água, que o gelo que derrete, na estação seguinte já vai congelar, o facto de estar a aparecer a terra que estava por baixo desse gelo, e que começa a ser alvo de cobiça por parte dos países mais poderosos, tudo isto são mentiras, bas consultar o twiter do Sr. Trump.

  8. Se queres conhecer um gajo, dai-lhe poder…Vejam vocês o que está a ocorrer com o antes tão cordial e democrático Sr. Guterres! Está já a calar e CENSURAR vozes dissonantes de si próprio, de seu posicionamento no tocante ao tema em pauta. Não vou usar adjetivos ( tiranete, etc) muito menos insultos. Não é de meu feitio. Mas esta postura, perdoem o galicismo, a mim, me choca. Até mesmo ao país democrático irmão do Brasil vem a calar!!
    Ora ora…Os postos honrosos vem e vão. Mandatos também. Ficará a mancha do arbítrio e da truculência.

RESPONDER

Bloco desconhece "avanços" no novo apoio social (e sugere que Rio seja dispensado das negociações)

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) disse este domingo que o Governo ainda não se comprometeu com a criação do novo apoio social proposto pelos bloquistas, no âmbito das negociações do Orçamento do Estado …

O tempo pode parecer mais lento do que realmente é. A culpa é dos neurónios cansados

Quando os neurónios do nosso cérebro começam a ficar muito cansados, diminuem a atividade e, como consequência, percebemos o tempo de forma distorcida. O cansaço de um grupo de neurónios especialmente sensíveis à noção de tempo …

Investigação do New York Times revela que Trump não pagou impostos em 10 dos últimos 15 anos

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pagou apenas 750 dólares (645 euros) em impostos federais em 2016, ano em que foi eleito, e outro tanto em 2017, segundo uma investigação divulgada este domingo pelo …

Arménia e Azerbaijão "à beira de uma guerra". Confrontos fazem pelo menos 39 mortos

Os combates deste domingo entre o Azerbaijão e as forças separatistas apoiadas pela Arménia, em Nagorno-Karabakh, fizeram pelo menos 39 mortos, incluindo sete civis, de acordo com informações de ambas as partes. Pelo menos mais 15 …

Paulo Bento substitui Santana Lopes à frente da Aliança

O antigo vereador da câmara de Torres Vedras Paulo Bento substitui este domingo Pedro Santana Lopes como presidente do partido Aliança após a eleição no congresso que terminou naquela cidade do distrito de Lisboa. Paulo Bento, …

Modelo matemático de Alan Turing explica os misteriosos "círculos de fada" da Namíbia

Os impressionantes padrões de vegetação dos "círculos de fada" australianos surgem de acordo com a teoria de 1952 enunciada pelo célebre matemático britânico Alan Turing. Em 1952, quando o matemático britânico Alan Turing publicou o seu …

Cientistas descobrem novo tipo de supercondutor

Uma equipa de cientistas identificou, pela primeira vez, um supercondutor de onda G. A investigação marca um grande desenvolvimento nesta área da Física. Investigadores da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, encontraram um novo tipo de …

Astrónomos provam que há água "presa" na poeira interestelar

As partículas de poeira no Espaço estão cobertas de gelo. Esta descoberta facilita as tentativas futuras de identificar a estrutura e composição da poeira em diferentes ambientes astrofísicos. O meio interestelar é composto por gás e …

Rochas antigas de Vénus apontam para origem vulcânica

Uma equipa internacional de investigadores descobriu que alguns dos terrenos mais antigos de Vénus, conhecidos como "tesserae", têm camadas que parecem consistentes com atividade vulcânica. A descoberta pode fornecer informações sobre a enigmática história geológica …

Na África do Sul, há uma associação entre violência sexual e gravidez indesejada

Na África do Sul, as meninas que sofreram violência sexual têm maior probabilidade de relatar uma gravidez indesejada em comparação com aquelas que nunca sofreram violência sexual. Na África do Sul, a taxa de gravidez na …