Guterres diz que Suu Kyi tem “última oportunidade” para deter ofensiva contra Rohingyas

UNHCR / Flickr

António Guterres

O secretário-geral da ONU disse, este domingo, que a líder de facto birmanesa, Aung San Suu Kyi, tem “a última oportunidade” de deter a ofensiva armada que obrigou milhares de ‘rohingyas’ a fugir da violência.

Numas declarações à BBC hoje divulgadas, António Guterres afirmou que, se a Nobel da Paz não atuar “a tragédia será absolutamente horrível”, depois de milhares de ‘rohingyas’ terem fugido para o Bangladesh para escapar à violência na Birmânia (Myanmar).

Segundo o secretário-geral da ONU, a líder de facto Aung San Suu Kyi tem a última oportunidade de deter a ofensiva durante um discurso que está previsto fazer ao país na terça-feira.

“Se não reverte a situação agora, creio que a tragédia será absolutamente horrível e desafortunadamente não vejo como isto possa modificar-se no futuro”, adiantou Guterres, defendendo que se deveria deixar os ‘rohingyas’ voltar para casa.

A ONU advertiu que a ofensiva armada pode ser considerada como uma limpeza étnica.

Esta semana, a Amnistia Internacional também divulgou imagens de satélite que mostram uma “campanha orquestrada” para incendiar as aldeias dos ‘rohingya’ a oeste de Myanmar.

A organização afirmou que estas imagens são provas claras de que as forças de segurança estão a tentar expulsar esta minoria muçulmana do país.

Os mais de 400 mil ‘rohingyas’ que chegaram ao Bangladesh a fugir da violência na Birmânia instalaram-se em campos improvisados ultra ocupados, enquanto as autoridades impõem restrições aos seus movimentos.

Suu Kyi tem sido duramente criticada pelo silêncio perante a crise humanitária no estado de Rakhine, onde vivem 1,1 milhões de ‘rohingya’.

Os membros desta minoria, com raízes centenárias no país, estão a ser alvo de uma crescente discriminação desde a onda de violência de 2012, que causou pelo menos 160 mortos e deixou 120 mil ‘rohingya’ confinados a 67 campos de deslocados.

As autoridades birmanesas não reconhecem a cidadania aos ‘rohingya’, consideram-nos imigrantes e impõem-lhes múltiplas restrições, incluindo a privação de movimentos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Norte quer fundos de Bruxelas para ligação ao TGV espanhol

Pela primeira vez, a região norte do país antecipou a lista de prioridades para os fundos europeus, escreve o Jornal de Notícias, que dá conta uma das propostas passa por usar os fundos de Bruxelas …

Falta de médicos leva IPO de Lisboa a adiar consulta de paciente com 90 anos para 2021

O Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa adiou a consulta de um paciente nonagenário que estava marcada para janeiro de 2020 para o ano seguinte, isto é, para janeiro de 2021 devido à falta …

Eis a Cybertruck, a "pickup" elétrica da Tesla que já tem bilhete para Marte

A Tesla lançou o seu modelo de carrinha "pickup" elétrica, Cybertruck, com uma autonomia máximo de 800 quilómetros. Musk diz que vai haver uma versão especial que será a carrinha oficial de Marte. Após uma longa …

Rio não responde a críticas de adversário. "Estou na Croácia, não estou no Montenegro"

O presidente do PSD seguiu a regra de não falar de política interna fora do país e só abriu uma exceção para falar da manifestação dos polícias. Depois do discurso que tinha feito no Congresso do …

Hospitais públicos têm mais de 650 milhões de euros de dívidas em atraso

As dívidas em atraso dos hospitais pertencentes ao Serviço Nacional de Saúde têm vindo a crescer desde o início do ano. Em setembro, o valor fixava-se nos 650 milhões de euros. Hospitais públicos acumulam 651,6 milhões …

Bolsonaro quer isentar polícias de punições por crimes cometidos em serviço

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse na quinta-feira que enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei para isentar agentes das forças armadas e das polícias de eventuais punições criminais durante operações de segurança. De …

Dragões de Ouro. O "patinho feio" galardoado e o miúdo blindado a ouro

O FC Porto realizou esta quinta-feira a cerimónia anual de entrega dos Dragões de Ouro. O destaque foi para Marega, que recebeu o prémio de futebolista do ano. Fábio Silva venceu o prémio de revelação …

Forças Armadas vão passar a pagar rendas às Finanças

As Forças Armadas (FA) vão ter de pagar às Finanças uma renda pelos edifícios que usem e que sejam património do Estado. As FA estavam isentas desta obrigação desde 2012. As Forças Armadas perdem assim a …

Encontrados no Equador bebés enterrados com capacetes feitos de crânios humanos

Durante as escavações realizadas entre 2014 e 2016 em Salango, um sítio ritual na costa central do Equador, os arqueólogos encontraram dois bebés enterrados com capacetes feitos com crânios de outras crianças. Os investigadores descobriram dois …

Um mês depois das legislativas, Chega é o partido que mais cresce (e duplica intenção de voto)

O partido de André Ventura, o Chega, foi o que mais cresceu desde as eleições legislativas. Num mês, o partido duplicou as intenções de voto. De acordo com a sondagem da Aximage “Pós-eleitoral Novembro 2019”, realizada …