A compra do Newcastle pelo herdeiro saudita, Mohammed Bin Salman, está a ser muito contestada em várias frentes. A aquisição está a servir de meio para a guerra por procuração entre Arábia Saudita e Catar.

Uma guerra por procuração, também conhecido por proxy war, é um conflito armado no qual dois países recorrem a terceiros — os proxies — como intermediários ou substitutos, de forma a não lutarem diretamente entre si. Agora, a disputa entre Arábia Saudita e Catar alarga-se até à Premier League, o principal campeonato do futebol inglês.

Tudo começou quando o herdeiro saudita, Mohammed Bin Salman, decidiu iniciar um processo de aquisição do Newcastle e tornar-se o novo dono do clube. O magnata fez-lo através do Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita e prevê um investimento de 300 milhões de euros.

Uma estação televisiva do Catar acusou a Arábia Saudita de piratear os seus sinais de transmissão e está a pedir à Liga que bloqueie a venda da equipa do Newcastle United a Bin Salman, escreve o jornal norte-americano The New York Times. O beIN Media Group fez o apelo através de uma carta enviada a todas as equipas e ao presidente executivo da Premier League, Richard Masters.

A beIN é responsável pela transmissão televisiva dos jogos da campeonato inglês no Médio Oriente e acusa a Arábia Saudita de apoiar uma operação de pirataria que terá desviado o seu sinal de transmissão.

A disputa entre Arábia Saudita e Catar não é recente e intensificou-se em 2017, quando os sauditas boicotaram os catari, acusando o país de apoiar o terrorismo e criticando a sua relação amigável com o Irão.

“Por que é que isso é importante? Não apenas o potencial comprador do Newcastle United causou enormes danos às receitas comerciais do seu clube e da Premier League, mas o legado do serviço ilegal continuará a impactar-vos no futuro “, escreveu o CEO do beIN Media Group, Yousef Al-Obaidly, na carta aos clubes. “Quando a temporada da Premier League recomeçar nos próximos meses, todo o conteúdo das emissoras da liga continuará disponível prontamente e ilegalmente”.

Depois deste escândalo de acusações de pirataria, a Arábia Saudita tornou-se no único país do mundo onde apenas é possível assistir à Premier League ilegalmente.

“Na medida em que os relatórios sobre a aquisição do Newcastle estão corretos, consideramos essencial que a Premier League investigue completamente o potencial comprador do clube, incluindo todos os diretores, dirigentes e outros representantes”, escreveu ainda Al-Obaidly, numa carta separada enviada a Richard Masters.

As consequências desta aquisição não são apenas vistos por Al-Obaidly. A diretora da Amnistia Internacional no Reino Unido, Kate Allen, também escreveu uma carta ao presidente executivo da Premier League, onde apela para que Masters não permita que a liga seja usada para aquilo que chama de “lavagem desportiva” levada a cabo pela Arábia Saudita.

“A menos que a Premier League pare e olhe seriamente para a situação dos direitos humanos na Arábia Saudita, corre o risco de se tornar uma bode expiatório“, escreveu Allen. “Como é que isto pode ser positivo para a reputação e imagem da Premier League?”.

A luta de poderes por detrás da Premier League é algo há muito conhecido e já acontecia antes da chegada da possível chegada de Mohammed Bin Salman aos ‘magpies’.

City contra United já não é só uma partida de futebol, é aquilo que rapidamente se tornou uma guerra ideológica entre o Ocidente e o Oriente. Os avarentos apetites corporativos do capitalismo ocidental e os xeiques famintos por lucros do Golfo estão agora envolvidos no maior dérbi de todos — a batalha pelo domínio ideológico.

Daniel Costa DC, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Várias escolas de Tóquio pedem "certificados de cabelo real" aos alunos

As escolas japonesas são conhecidas pela sua rigidez relativamente à aparência dos seus alunos, tanto que os estudantes que não seguem o padrão de "cabelo liso e preto" têm de apresentar provas. Dados divulgados, esta semana, …

UE estima normalidade nas vacinas daqui a duas semanas. Orbán recebeu vacina chinesa

A União Europeia (UE) estima que dentro de duas a três semanas "tudo vai funcionar normalmente" na produção e distribuição de vacinas nos Estados-membros. Entretanto, o primeiro-ministro húngaro já foi vacinado (mas com uma vacina …

"Os dados de milhões de pessoas estão em risco", alertam denunciantes da Amazon

Denunciantes da Amazon alertam que os dados de milhões de pessoas estão em risco devido à falta de preocupação da empresa com a cibersegurança. A par da Google, Apple, Microsoft e Facebook, a Amazon é uma …

Mais 41 mortes e 718 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou, este domingo, mais 41 mortes e 718 novos novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 718 …

Navalny chega a colónia penal a leste de Moscovo

O principal opositor do Kremlin chegou, este domingo, a uma zona a cerca de 200 quilómetros a leste de Moscovo para ser transferido para uma colónia penal onde vai cumprir a sua pena, informou um …

Já chegou o voo de repatriamento com 300 passageiros vindos do Brasil

O voo de repatriamento vindo do Brasil chegou, este domingo de manhã, ao Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, com cerca de 300 passageiros. De acordo com a RTP, o voo de repatriamento vindo de São Paulo, …

Costa imune ao descontrolo da pandemia. Popularidade de Marcelo dispara

A sondagem TSF/JN/DN regista uma avaliação positiva do primeiro-ministro e do Presidente da República, com este a atingir um novo pico de popularidade. Os líderes do PSD e do Chega surgem empatados como principais figuras da …

Mais seis mortos nos protestos em Myanmar. Embaixador na ONU afastado

Seis manifestantes foram mortos em Myanmar, este domingo, por forças de segurança que dispersavam com violência as manifestações pró-democracia. Três manifestantes foram mortos em Dawei (no sul do país), enquanto dois adolescentes, de 18 anos, morreram …

Siza Vieira anuncia que Programa Apoiar vai ser reforçado e alargado

O programa Apoiar, destinado a empresas afetadas pela pandemia da covid-19, vai ser reforçado e alargado a novas situações, anunciou o ministro da Economia, indicando que as medidas vão ser anunciadas na próxima semana. "Queremos reforçar …

Embaixadora deixa Venezuela na terça-feira. UE chama embaixador em Cuba

A embaixadora da União Europeia na Venezuela vai sair do país na terça-feira, informou à agência Lusa fonte diplomática europeia, sem adiantar mais detalhes. Na última quarta-feira, a Venezuela decidiu expulsar Isabel Brilhante Pedrosa, em retaliação …