Greve “extraordinariamente agressiva” dos enfermeiros. Ministério vai fazer análise jurídica

André Kosters / Lusa

A nova ministra da Saúde, Marta Temido

A ministra da Saúde admitiu, esta terça-feira, estar muito preocupada com a eventual greve prolongada de enfermeiros em blocos operatórios, considerando que a forma de luta em preparação é “extraordinariamente agressiva”.

No Parlamento, em resposta às questões do PSD, Marta Temido considerou que a greve de enfermeiros em preparação em blocos operatórios de cinco hospitais “não pode deixar de ser uma preocupação muito grande para o Ministério da Saúde”.

Apesar do “direito constitucional à greve”, a ministra considera que o pré-aviso de greve já emitido por dois sindicatos contém termos preocupantes e que configuram uma “extraordinariamente agressiva forma de luta“.

“Estamos a trabalhar no sentido de evitar o extremar do conflito. Pedimos a constituição de mesa negocial com as duas estruturas sindicais [que emitiram o pré-aviso de greve]”, afirmou Marta Temido, avisando, contudo, que as reivindicações são complexas.

O Ministério da Saúde tentará “perceber até que ponto” pode ir na resposta às expectativas da diferenciação remuneratória dos enfermeiros especialistas.

Marta Temido referiu ainda que o Governo introduziu já um suplemento remuneratório para os enfermeiros especialistas, que representa 17 milhões de euros por ano. “Não estamos a falar de opções simples. Ir mais além será seguramente complicado“, afirmou a ministra.

No final do debate parlamentar, em declarações aos jornalistas, Marta Temido afirmou que terá de ser avaliada “a legitimidade de greve na forma” como está a ser desenhada, sublinhando que “há questões jurídicas que têm de ser acauteladas“.

Segundo o Jornal de Negócios, questionada sobre se estaria em causa a legalidade da greve, a ministra optou por referir que o que tem de ser avaliado é a legitimidade da paralisação nos moldes em que está a ser pensada. “Teremos de ver os moldes em que a greve é decretada. E que o direito à greve não se sobrepõe ao direito à saúde“.

Os enfermeiros reclamam melhores remunerações e uma carreira digna, notando que não progridem há 13 anos.

O movimento de enfermeiros que tem em preparação uma greve prolongada a partir de dia 22 deste mês em vários blocos operatórios recorreu a uma angariação de fundos para ajudar os profissionais que adiram à paralisação, que ficarão sem vencimento.

A meta era atingir os 300 mil euros para conseguir uma greve nos três maiores blocos operatórios dos hospitais públicos: Centro Hospitalar Universitário de Coimbra, São João, no Porto, e Santa Maria, em Lisboa. O objetivo foi atingido no final da semana passada, levando o movimento de enfermeiros a prolongar a recolha de fundos e a alargar a paralisação a mais dois blocos operatórios: Setúbal e Centro Hospitalar do Porto.

Esta terça-feira, ao início da noite, o movimento de enfermeiros já tinha conseguido recolher mais de 350 mil euros.

Os dois sindicatos que emitiram o pré-aviso que permite esta paralisação indicam que a greve será de dia 22 de novembro até final de dezembro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Não sou contra o direito à greve, pelo contrário. Mas existem certo tipo de profissões que têm de considerar que esta forma de luta poderá colocar em risco VIDAS DE PESSOAS. Não se configurará esta situação um crime?

  2. Qual a diferença entre matar e deixar morrer? O ser humano tornou-se insensível à dor e ao sofrimento? Já pensaram os que tomam estas atitudes, nos seus entes mais queridos quanto ao necessitarem de uma operação urgente? Encontrem outros métodos de luta e não ponham em causa a vida de pessoas, pois de seres humanos se trata. E, quando necessitam de uma operação, tornam-se tão frágeis quanto a fragilidade humana. Como é frágil a nossa vivência enquanto seres humanos!… Como diz o poeta ” Meu Deus, como o tempo corre, no tempo do meu viver; parece que o tempo morre mesmo antes de nascer”

    • Então se está tão preocupado com a vida humana, que acho legitimo, também deve estar preocupado com com a vida dos enfermeiros, pois estes há mais de um ano se encontram a espera de um ACT ou de uma nova carreira e governo tem ao longo deste tempo brincado com enfermeiros, enquanto que com a classe médica até faz acordos ao domingo, basta estes abrirem a boca que vão fazer greve.

RESPONDER

Hotel condenado a pagar 19 milhões por discriminação religiosa a funcionária despedida

Quando foi contratada pelo hotel Conrad, Marie Jean fez um acordo: não trabalharia ao domingo, para cumprir os seus compromissos religiosos na igreja Bethel Baptist. Marie Jean Pierre era uma imigrante a tentar ganhar a vida …

"Alpinista de biquiní' morre de hipotermia após queda em desfiladeiro

Famosa pelos seus passeios em biquíni pelas montanhas, Gigi Wu caiu de um desfiladeiro e morreu de hipotermia no Parque Nacional Yu Shan, em Taiwan. Gigi Wu, de 36 anos, apelidada de "alpinista de biquíni" pelos …

Crimes de Vale e Azevedo no Benfica prescreveram

O Tribunal da Relação de Lisboa considerou prescritos os crimes de que o ex-presidente do Benfica João Vale e Azevedo estava acusado, relativos ao desvio de dinheiro dos direitos televisivos do clube, disse esta terça-feira …

Suspensão de voos em Gatwick devido aos drones custou quase 17 milhões à easyJet

A transportadora aérea easyJet informou que os custos devido à suspensão da operação em Gatwick, um dos aeroportos que serve Londres, devido à presença de drones, chegou quase aos 17 milhões de euros. Em comunicado enviado …

Passageiro alcoolizado desviou um avião na Rússia

Um avião de passageiros que voava da Sibéria para Moscovo foi desviado por um passageiro que alterou a rota prevista, obrigando-o a aterrar no Afeganistão. O homem estaria alcoolizado e já foi detido. A Associated Press, …

Santana desafia partidos a falar sobre coligações antes das legislativas

O presidente do partido Aliança, Pedro Santana Lopes, desafiou os líderes partidários a dizerem antes das eleições legislativas deste ano se querem alguma coligação pós-eleitoral e com que partidos. Uma coligação pré-eleitoral dos partidos do centro-direita …

Polícia prende cinco suspeitos da morte de Marielle

A operação Os Intocáveis, desencadeada nesta manhã em áreas controladas por milícias do Rio de Janeiro, prendeu cinco suspeitos do envolvimento nos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. São integrantes de uma …

Centeno não estará no próximo Governo "para não ter de gerir as consequências" das políticas adotadas

Daniel Bessa, antigo ministro da Economia de António Guterres, alerta que as contas públicas estão "por arames", considerando que Mário Centeno, que lidera a pasta das Finanças no atual Executivo socialista, não fará parte de …

Cientista que criou bebés geneticamente modificados foi despedido

O cientista chinês He Jiankui, que anunciou a criação da primeira modificação genética de bebés, foi acusado pelo Governo chinês de driblar a fiscalização e de quebrar as diretrizes em busca de fama e fortuna. Esta …

Autarca que engoliu prova começa a ser julgado (com actores chamados a tribunal)

O antigo-vice-presidente da Câmara de Portimão, Luís Carito, começa nesta terça-feira a ser julgado, depois de ter engolido uma alegada prova dos crimes relacionados com o projecto que visava tornar a cidade algarvia na "Meca …