Greta Thunberg vence prémio Gulbenkian para a Humanidade

Rodrigo Antunes / Lusa

Greta Thunberg em Lisboa

A ativista sueca venceu, esta segunda-feira, a primeira edição do prémio Gulbenkian para a Humanidade, no valor de um milhão de euros, que vão ser aplicados no combate às alterações climáticas.

Numa mensagem áudio dirigida à cerimónia de apresentação do prémio, o presidente do júri e ex-Presidente da República, Jorge Sampaio, salientou que Greta Thunberg “conseguiu mobilizar as gerações mais novas para a causa do clima”.

Através da fundação com o seu nome, Greta Thunberg vai aplicar o dinheiro do prémio – um milhão de euros – em ações de combate às alterações climáticas, começando pela campanha SOS Amazonia, dedicado a ajudar as populações da Amazónia a enfrentarem a pandemia da covid-19, com 100 mil euros.

Outros 100 mil euros vão ser encaminhados para a Stop Ecocide Foundation, que pretende criar a figura criminal do “ecocídio” no caso de atentados em massa contra o meio ambiente e a natureza.

De acordo com o jornal Público, a ativista sueca deverá vir a Lisboa receber o prémio desta primeira edição do concurso, que teve as alterações climáticas como estreia e que recebeu 136 candidaturas.

“O Prémio Gulbenkian para a Humanidade distingue percursos inovadores com elevado potencial para auxiliar processos de mitigação das e/ou adaptação às alterações climáticas, uma das maiores ameaças do século, com consequências devastadoras no bem-estar das gerações atuais e futuras, na economia e nos ecossistemas naturais”, lê-se no anúncio da distinção, citada pelo diário.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Prémio Humanidade! Humanidade????
    Grande júri! Grande???
    Sampaio como presidente do grande júri! Qual o currículo do Sampaio em questões de defesa do ambiente???
    Este provavelmente será um dos prémio mais pacóvios de que tenho acontecimento. Um conjunto de pacóvios a dar um prémio a uma pacóvia, mas com muita vaidade à mistura. Afinal, não é todos os dias que o auto-intitulado GRANDE júri atribui um prémio à HUMANIDADE.
    O que vale às pessoas (às pessoas reais, não ao conceito abstracto de “humanidade”) é que há algumas delas que todos os dias, e desde há muito tempo, se preocupam com o ambiente, numa atitude positiva (em vez de se queixarem que lhe arruinaram a infância) e pró-activa (estudando, trabalhando e encontrando soluções em prol de um melhor ambiente, em vez de faltarem às aulas ou ficarem sentadas à espera que outros encontrem soluções).
    Essas pessoas podem não enfiar as pernas na água para tirar fotografias para aparecer na capa da Time, podem não ser convidadas pelas Nações Unidas, podem não ganhar o prémio HUMANIDADE atribuído pelo GRANDE júri, mas certamente fazem (e fizeram) muito pelo ambiente, mesmo quando a defesa do ambiente se transformou num dos maiores folclores de que há memória. Oxalá essas pessoas não se cansem, pois parece que o GRANDE júri se cansou de as procurar e de as apoiar.

    • Chiça, ó homem beba lá mais uma cachaça ou um bagaço e vá ligar ao seu colega do chega, não venha para aqui fazer essa figurinha!

    • O Jorge Sampaio pode não ter currículo relevante mas o mesmo não se pode dizer do Miguel Bastos Araújo que presidiu ao Comité de Especialistas. RC, tiveste tempo para te candidatares ao prémio, já que as candidaturas começaram em janeiro. É que, na vida real, ninguém vai à procura de ninguém a não ser quando precisam de ajuda, certo?

      • Miguel Bastos Araújo? Tem a certeza do que está a dizer?
        Há pessoas que são famosas porque aparecem e que aparecem porque são famosas…
        E depois há aquelas pessoas que fazem coisas, e que às vezes não são famosas nem aparecem, talvez porque estejam demasiadamente ocupadas a fazer coisas…
        Mas enfim, e rapariga das tranças deve concordar comigo, até porque já disse que irá doar a totalidade do prémio a quem está de facto a fazer coisas (oxalá seja verdade, pois estes casos são RARÍSSIMAS). A ser verdade, a rapariga das tranças fará o que o grande júri não foi capaz de fazer, mesmo sendo grande e tendo um prémio para a humanidade.

  2. Que bom que esta bela fundação Portuguesa está a contribuir para um mundo melhor com este prémio que apoia projetos de desenvolvimento humano e ecológico. Não há planeta B!

    • Não há, mas deveria haver uma solução “b” e “c”, não é uma miúda rica e de uma família de activistas profissionais e sem qu7alquer formação na área, quem mo vem dizer! É preciso viver num mundo de estúpidos para se dar tanta atenção a uma catraia, quando milhares de cientistas já chamam a atenção para os problemas ambientais desde a década de 60! Vivemos num mundo de ignorantes, estupidificado e com vaidade nisso. Para um problema destes não um cérebro “b”!

  3. Talvez o dito “prémio” devesse ter sido atribuído aos Sponsors e não a Instrumentalizada. Mas compreende-se que após a historia do Prémio Nobel, a garota ficasse frustrada e em casa tornando-se insuportável, tinha-se que se encontrar uma solução. Todos sabemos como acalmar birras, as crianças acalmam-se quando se lhe dá um rebuçado !

Responder a RC Cancelar resposta

Merkel avisa Alemanha que os próximos meses vão ser “muito difíceis”

A chanceler alemã, Angela Merkel, avisou a Alemanha de que os próximos meses vão ser "muito difíceis", já que o número de infeções por covid-19 continua a crescer diariamente, tendo-se registado 8.685 nas últimas …

Portugal acusado de bloquear lei europeia contra evasão fiscal pelas multinacionais

Os governos português e sueco estão a ser acusados de bloquear, no Conselho da União Europeia (UE), a deliberação de uma lei contra a evasão fiscal por parte de grandes empresas multinacionais digitais. Segundo anunciou esta …

Consumo de antibióticos desce 22% durante a pandemia. Menos 1,1 milhões de embalagens vendidas

O consumo de antibióticos registou uma descida na ordem dos 22% nos primeiros oito meses deste ano. Venderam-se menos 1,1 milhões de embalagens, quando comparado com igual período do ano passado. Entre janeiro e agosto deste …

Portugal regista mais 2.447 casos e 27 mortes por covid-19

Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 2.447 casos positivos e 27 mortes por covid-19. A informação foi divulgada, esta segunda-feira, no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico divulgado hoje revela que …

Testes rápidos devem ser aplicados em surtos em escolas ou lares

A Estratégia Nacional de Testes para SARS-CoV-2, hoje publicada, determina que em situações de surto em escolas, lares ou outras instituições devem ser utilizados preferencialmente testes rápidos no sentido de aplicar "rapidamente as medidas adequadas …

Em Berlim, Marta Temido defende reforma e reforço de poder da OMS

A Organização Mundial de Saúde (OMS) deve ser alvo de uma reforma substancial que leve ao reforço do seu poder internacional na sequência da pandemia de Covid-19, defendeu esta segunda-feira a ministra da Saúde, Marta …

PJ faz buscas à Fiscalização e Contratação da Câmara de Barcelos

A investigação, relacionada com contractos efetuados no pelouro da vereadora Anabela Real, estão a ser investigados pela Polícia Judiciária. A Polícia Judiciária (PJ) fez hoje buscas na Câmara de Barcelos, tendo como alvo principal os serviços …

Governo ordena "encerramento compulsivo" do Instituto Superior de Gestão e Administração de Leiria

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, determinou o "encerramento compulsivo" do Instituto Superior de Gestão e Administração de Leiria, instituição privada detida pelo grupo Lusófona, que deverá fechar portas até ao fim …

Em recuperação, Navalny fala sobre envenenamento. “Foi um projeto pessoal de Putin que falhou"

Em entrevista ao canal de televisão inependente Dozhd TV, Alexei Navalny, que se encontra em recuperação da tentativa de assassinato com o agente químico Novichok, garante que ninguém o vai parar e lança farpas a …

Hotelaria pressiona Governo. Quer que turistas com estadias marcadas possam circular entre concelhos

A proibição de deslocação entre concelhos entre dia 30 de outubro e 3 de novembro de modo a evitar contágios agradou a alguns, mas não ao setor hoteleiro, que quer ser deixado de fora da …