Greta Thunberg vence prémio Gulbenkian para a Humanidade

Rodrigo Antunes / Lusa

Greta Thunberg em Lisboa

A ativista sueca venceu, esta segunda-feira, a primeira edição do prémio Gulbenkian para a Humanidade, no valor de um milhão de euros, que vão ser aplicados no combate às alterações climáticas.

Numa mensagem áudio dirigida à cerimónia de apresentação do prémio, o presidente do júri e ex-Presidente da República, Jorge Sampaio, salientou que Greta Thunberg “conseguiu mobilizar as gerações mais novas para a causa do clima”.

Através da fundação com o seu nome, Greta Thunberg vai aplicar o dinheiro do prémio – um milhão de euros – em ações de combate às alterações climáticas, começando pela campanha SOS Amazonia, dedicado a ajudar as populações da Amazónia a enfrentarem a pandemia da covid-19, com 100 mil euros.

Outros 100 mil euros vão ser encaminhados para a Stop Ecocide Foundation, que pretende criar a figura criminal do “ecocídio” no caso de atentados em massa contra o meio ambiente e a natureza.

De acordo com o jornal Público, a ativista sueca deverá vir a Lisboa receber o prémio desta primeira edição do concurso, que teve as alterações climáticas como estreia e que recebeu 136 candidaturas.

“O Prémio Gulbenkian para a Humanidade distingue percursos inovadores com elevado potencial para auxiliar processos de mitigação das e/ou adaptação às alterações climáticas, uma das maiores ameaças do século, com consequências devastadoras no bem-estar das gerações atuais e futuras, na economia e nos ecossistemas naturais”, lê-se no anúncio da distinção, citada pelo diário.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Prémio Humanidade! Humanidade????
    Grande júri! Grande???
    Sampaio como presidente do grande júri! Qual o currículo do Sampaio em questões de defesa do ambiente???
    Este provavelmente será um dos prémio mais pacóvios de que tenho acontecimento. Um conjunto de pacóvios a dar um prémio a uma pacóvia, mas com muita vaidade à mistura. Afinal, não é todos os dias que o auto-intitulado GRANDE júri atribui um prémio à HUMANIDADE.
    O que vale às pessoas (às pessoas reais, não ao conceito abstracto de “humanidade”) é que há algumas delas que todos os dias, e desde há muito tempo, se preocupam com o ambiente, numa atitude positiva (em vez de se queixarem que lhe arruinaram a infância) e pró-activa (estudando, trabalhando e encontrando soluções em prol de um melhor ambiente, em vez de faltarem às aulas ou ficarem sentadas à espera que outros encontrem soluções).
    Essas pessoas podem não enfiar as pernas na água para tirar fotografias para aparecer na capa da Time, podem não ser convidadas pelas Nações Unidas, podem não ganhar o prémio HUMANIDADE atribuído pelo GRANDE júri, mas certamente fazem (e fizeram) muito pelo ambiente, mesmo quando a defesa do ambiente se transformou num dos maiores folclores de que há memória. Oxalá essas pessoas não se cansem, pois parece que o GRANDE júri se cansou de as procurar e de as apoiar.

    • Chiça, ó homem beba lá mais uma cachaça ou um bagaço e vá ligar ao seu colega do chega, não venha para aqui fazer essa figurinha!

    • O Jorge Sampaio pode não ter currículo relevante mas o mesmo não se pode dizer do Miguel Bastos Araújo que presidiu ao Comité de Especialistas. RC, tiveste tempo para te candidatares ao prémio, já que as candidaturas começaram em janeiro. É que, na vida real, ninguém vai à procura de ninguém a não ser quando precisam de ajuda, certo?

      • Miguel Bastos Araújo? Tem a certeza do que está a dizer?
        Há pessoas que são famosas porque aparecem e que aparecem porque são famosas…
        E depois há aquelas pessoas que fazem coisas, e que às vezes não são famosas nem aparecem, talvez porque estejam demasiadamente ocupadas a fazer coisas…
        Mas enfim, e rapariga das tranças deve concordar comigo, até porque já disse que irá doar a totalidade do prémio a quem está de facto a fazer coisas (oxalá seja verdade, pois estes casos são RARÍSSIMAS). A ser verdade, a rapariga das tranças fará o que o grande júri não foi capaz de fazer, mesmo sendo grande e tendo um prémio para a humanidade.

  2. Que bom que esta bela fundação Portuguesa está a contribuir para um mundo melhor com este prémio que apoia projetos de desenvolvimento humano e ecológico. Não há planeta B!

    • Não há, mas deveria haver uma solução “b” e “c”, não é uma miúda rica e de uma família de activistas profissionais e sem qu7alquer formação na área, quem mo vem dizer! É preciso viver num mundo de estúpidos para se dar tanta atenção a uma catraia, quando milhares de cientistas já chamam a atenção para os problemas ambientais desde a década de 60! Vivemos num mundo de ignorantes, estupidificado e com vaidade nisso. Para um problema destes não um cérebro “b”!

  3. Talvez o dito “prémio” devesse ter sido atribuído aos Sponsors e não a Instrumentalizada. Mas compreende-se que após a historia do Prémio Nobel, a garota ficasse frustrada e em casa tornando-se insuportável, tinha-se que se encontrar uma solução. Todos sabemos como acalmar birras, as crianças acalmam-se quando se lhe dá um rebuçado !

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …