Granadeiro afirma que não havia indícios que permitissem suspeitar de problemas do GES

telecom.pt

Henrique Granadeiro, 70 anos, ex-presidente Executivo da Portugal Telecom

Henrique Granadeiro, 70 anos, ex-presidente Executivo da Portugal Telecom

O antigo presidente da Portugal Telecom (PT), Henrique Granadeiro, disse esta quarta-feira que não havia indícios de que existissem “problemas com sociedades do Grupo Espírito Santo (GES), nomeadamente a Rioforte”, quando a operadora investiu 897 milhões de euros.

“Não existia qualquer elemento que permitisse concluir ou suspeitar de existência de qualquer situação que pudesse colocar em risco o investimento realizado”, declarou Granadeiro na comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES e do GES.

Partiu do BES a “sugestão do investimento na Rioforte”, acrescentou ainda o responsável, referindo que o antigo administrador financeiro do BES, Amílcar Morais Pires, geria o financiamento e tinha o “dever reforçado de saber que informações foram deliberadamente omitidas à PT”.

O antigo presidente da Portugal Telecom (PT) Henrique Granadeiro disse ainda que as operações de tesouraria na empresa “não foram nem podiam ter sido ocultadas” devido às regras de governação e aos vários órgãos de controlo.

“As operações de tesouraria não foram nem podiam ter sido ocultadas dos diversos órgãos internos e externos da sociedade”, vincou Henrique Granadeiro na comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES e do Grupo Espírito Santo (GES).

Vários documentos, de “natureza legal e corporativa, nomeadamente relatórios e contas”, mereceram sempre o “parecer favorável da comissão de auditoria, entretanto criada, em 2007, e que foi um enorme contributo para a supervisão e controlo das contas” da PT, acrescentou o responsável.

Quem tramou a PT?

Granadeiro começou a ser ouvido no Parlamento pelas 16h10 e arrancou a sua presença na comissão de inquérito BES/GES com uma longa declaração inicial na qual tem traçado uma retrospetiva do relacionamento da PT com o banco e o grupo outrora liderados por Ricardo Salgado.

O antigo presidente executivo e também chairman (presidente do Conselho de Administração) da PT terá de enfrentar perguntas dos deputados sobre a relação da operadora com empresas do GES, nomeadamente o já por si abordado investimento de 897 milhões de euros em dívida da Rioforte.

Entre 15 e 17 de abril, a PT SGPS e a PT Finance renovaram as aplicações na Rioforte no valor de 897 milhões de euros, valor que nunca chegou a ser reembolsado, o que teve consequências no processo de fusão da PT com a brasileira Oi.

A comissão de inquérito teve a primeira audição a 17 de novembro passado e tinha inicialmente um prazo total de 120 dias, até 19 de fevereiro, mas foi prolongado por mais 60 dias.

Os trabalhos dos parlamentares têm por objetivo “apurar as práticas da anterior gestão do BES, o papel dos auditores externos e as relações entre o BES e o conjunto de entidades integrantes do universo do GES, designadamente os métodos e veículos utilizados pelo BES para financiar essas entidades”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Rui Vitória de saída do Al Nassr

O treinador português Rui Vitória está de saída do Al Nassr, avança este sábado o canal árabe 24Sports. A saída de Rui Vitória, que em janeiro de 2019 deixou o comando técnico do Benfica, surge …

Casamento com 200 pessoas autorizado em Arruda dos Vinhos. Câmara contesta

O presidente da Câmara de Arruda dos Vinhos criticou a decisão da autoridade de saúde de autorizar a realização de um casamento “com cerca de 200 pessoas”, considerando que vai colocar a população do concelho …

Novo Banco desmente demissão de gestores após polémicas com Fundo de Resolução e Vieira

O Novo Banco veio a público desmentir a notícia do Público que alega que três gestores de topo da instituição se demitiram, após divergências internas envolvendo várias polémicas relacionadas com o Fundo de Resolução, com …

Milhões da bazuka europeia só chegam em junho

Portugal e os restantes Estados-membros das União Europeia (UE) só deverão receber os respetivos fundos da bazuka europeia de apoio à retoma no pós-pandemia na segunda metade de 2021, em meados de junho. A confirmar-se …

Braço de ferro entre Costistas e Nunistas novamente adiado

O PS voltou a adiar, agora de 31 de Outubro para 7 de Novembro, a reunião da Comissão Nacional que decidirá a orientação do partido face às eleições presidenciais. Fica assim adiado o braço-de-ferro entre …

Cercas sanitárias e recolher obrigatório. Governo avalia novas medidas na próxima semana

O Ministério da Saúde, liderado por Marta Temido, vai voltar a reunir na próxima semana com o Conselho Nacional de Saúde Pública (CNSP), num encontro em que serão discutidas novas medidas para travar a propagação …

Presidenciais EUA. Biden promete vacina gratuita para todos, Trump apela ao voto latino

Joe Biden e Donald Trump continuam em campanha eleitoral para a corrida à Casa Branca, numas eleições que estão agendadas para 3 de novembro. O candidato presidencial democrata Joe Biden prometeu esta sexta-feira que a vacina …

Há 72 concelhos com risco "muito elevado" de contágio. Governo esconde mapas de perigo

O Governo insiste em não divulgar os mapas de perigo com o risco de contágio por coronavírus que foram feitos por peritos da Direcção Geral de Saíde (DGS). Isto numa altura em que o Expresso …

Nuno Melo estuda candidatura à liderança do CDS

O eurodeputado Nuno Melo não excluiu uma candidatura à liderança do CDS, avança este sábado o semanário Expresso. Confrontado pelo jornal, o eurodeputado não excluiu uma eventual candidatura à liderança dos centristas, dizendo apenas que "não …

Testes de diagnóstico já podem ser requisitados através do SNS24

O modelo de requisição de testes de diagnóstico à covid-19 através da linha de saúde 24 começou esta sexta-feira a funcionar, à semelhança dos meses mais complexos de março e abril, avançou a ministra da …