Governo vai aumentar salário real da Função Pública cortando na ADSE

O Governo está a preparar alterações na ADSE, o sistema de saúde da Função Pública, de modo a cortar nas contribuições pagas pelos trabalhadores, o que lhes garantirá mais rendimentos no fim do mês.

O Correio da Manhã apurou que o Governo está a preparar mudanças na taxa de comparticipação da ADSE, com o intuito de dar “um bónus à Função Pública”.

A ideia é proceder a cortes no valor pago pelos beneficiários da ADSE e, assim, garantir um aumento do rendimento disponível aos trabalhadores do Estado.

A medida não terá efeitos negativos na sustentatibilidade do sistema de Saúde, uma vez que uma auditoria apurou que os beneficiários pagam, actualmente, mais do que seria necessário para manter o actual saldo positivo da ADSE, avança o CM.

Actualmente, os funcionários públicos descontam 3,5% do salário para a ADSE mas, de acordo com a mencionada auditoria, 2,1% bastariam para manter o sistema sustentável.

ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. 2,1 % já chegariam para a sustentabilidade??? Então será que me podem devolver os excedentes dos últimos dez anos? Ficaria agradecido eternamente.

  2. Estou a perceber que vou ser eu mais uns milhões a levar mais um pequenino saque em qualquer parte para manter a sustentabilidade dos benefícios dos senhores funcionários públicos.

    • Saque ? Você não faz uma pequena ideia do saque a que os funcionários públicos e reformados foram sujeitos desde janeiro de 2011, para pagar a dívida …devia de estar calado..

      • Não, não há qualquer razão para estar calado, porque infelizmente tem razão e lhe vão ao bolso, por isso tem toda a autoridade para falar.
        Aos trabalhadores por conta própria e aos empresários também ninguém os compensa em períodos menos bons. Se as coisas correm menos bem, paciência, tenta-se fazer melhor no futuro…
        O dinheiro que o Estado “dá” não vem do céu nem é trazido pelo pai natal, vem mesmo dos bolsos dos trabalhadores. A não ser que a economia melhore, tudo o que o Estado “dá”, está a tirar de outro lado. Por alguma razão os portugueses foram brutalmente aumentados nos impostos sobre os combustíveis, aquele imposto que o gordo que estava nas finanças (o tal que se vendeu por uns jogos de futebol) dizia que iria acompanhar a cotação do preço de mercado do petróleo… rapidamente mudou a conversa… aldrabão…

      • E acha que foram apenas os funcionários públicos ou teriam sido todos os portugueses e os outros mais ainda que os FPs, a dívida herdada do camarada Sócrates só que agora estamos em tempo de ponderar bem antes de cometer asneiras para que não tenham de novo vir outros fazer de maus da fita pelas asneiras cometidas agora.

  3. Bem, vejo que anda aqui um burrico…
    Empresários? Estará a falar daqueles que descontam pelo SMN e fogem a tudo o que podem?… E ainda conseguem bolsas para os filhos porque podem fazer os descontos por esse mesmo salário? E enquanto isso os FP não podem fugir com um cêntimo!… Será disso que está a falar?
    E mais, a ADSE é equivalente a um seguro, e conheço muita gente que felizmente não usufrui da mesma porque não tem problemas de saúde, pelo menos até ao dia de hoje!
    Mas o governo pensa abrir a todos a ADSE, aproveite e desconte os valores que eles retiram e usufrua desse direito…
    Já agora dou-lhe um pequeno exemplo, um FP com um vencimento de 660€ líquido desconta cerca de 28€ por mês para a ADSE, ao final do ano são cerca de 336€… Tem algo a dizer sobre isso?…

    • Desconta 28€ por mês, que dá 336€. Quando compra os óculos anuais, não olha a despesas, compra uma armação de 700€, mais as lentes com os extras todos e eu que trabalho no público, tento trocar de óculos (lentes) de 3 em 3 anos, e mantenho a armação… E quando compro a armação, tento que não ultrapasse os 100€. E já nem falo daqueles que quando compram a armação com lentes “fotogrey”, ainda compram óculos escuros graduados…

    • Nada na cabeça, decididamente. O senhor não sabe do que fala. Sabe quanto custa a uma empresa uma salário de 1000 euros de um trabalhador? Mais de 1500 euros / mês (incluindo segurança social, subsídio de férias, subsídio de natal, subsídio de alimentação, seguro,…). Gostaria de o ver todos os meses a pagar 10, 20 ou 30 vezes isto. Teria de trabalhar muito, meu caro. E tenho praticamente a certeza que não o conseguiria fazer. O senhor sim, com a sua mentalidade seria seguramente daqueles empresários que levaria a empresa à falência.

  4. Está a perceber??? Você não percebeu foi mesmo nada!!! Leia a notícia outra vez e tente, desta vez, perceber mesmo o que ela diz….
    Como é que é possível ser-se tão ignorante e depois atirar “pérolas de sabedoria” daquela maneira?

  5. Como diria o Jô Soares “tem pai que é cego”. Até aqui o sistema era gerido pelo estado e era deficitário, por isso iam aumentando, os reformados passaram a descontar etc. No final o excedente era utilizado pelo orçamento geral do estado a seu belo prazer. Agora a ADSE passou a instituto gerido pelos próprios utilizadores que à cerca de um mês elegeram os seus representantes e o estado agora lembrou-se que já não precisamos de descontar tanto, ou seja, para não investir com o próprio orçamento de estado no aumento dos vencimentos, toca a ir tirar à ADSE pois assim mata dois coelho com uma só cajadada, aumenta o rendimento dos funcionários públicos sem gastar um tostão dos cofres do estado. A “chico espertice” dos nossos políticos no seu melhor. Parabéns, não devem dormir durante a noite para terem tantos rasgos de inteligência.

RESPONDER

Governo vira-se para Rio para mudar a Lei e garantir o novo aeroporto

O Governo está a preparar uma alteração à Lei para evitar que o projecto do novo aeroporto do Montijo seja chumbado. Uma medida que passará, necessariamente, pela necessidade de um entendimento entre PS e PSD …

"Entretenimento saudável". Santa Casa desvaloriza estudo sobre raspadinhas

O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desvalorizou a investigação da Universidade do Minho que aponta para o vício das raspadinhas. Esta sexta-feira, um artigo científico publicado na The Lancet alertou para …

"Diga-lhe para ligar ao FBI". Autocarro com a cara do príncipe André circula em Londres

Um autocarro escolar, com a cara do príncipe André, andou a circular por Londres, esta sexta-feira, numa campanha da advogada Gloria Allred para pressionar o filho da Rainha a falar com o FBI. Esta sexta-feira, um autocarro …

Suspeito de terrorismo ouvido em tribunal (com o juiz a recusar ver os seus vídeos por não ter Internet)

O arguido Rómulo Costa, um dos oito portugueses acusados por financiamento ao terrorismo e recrutamento, adesão e apoio ao Estado Islâmico, foi interrogado, esta sexta-feira, na fase de instrução do processo que vai decorrer no …

FC Porto recorre do castigo de um jogo à porta fechada

O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada, aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ofensa a um agente desportivo. "O FC Porto vai recorrer …

Moita Flores investigado por corrupção. Antigo PJ fala em "coincidência" com empréstimo aos filhos

Francisco Moita Flores, antigo inspector da Polícia Judiciária e ex-presidente da Câmara de Santarém, está a ser investigado por suspeitas de corrupção. Há transferências de dinheiro de uma construtora para empresas a que esteve ligado …

SOS Animal vai constituir-se assistente no processo contra João Moura

A SOS Animal anunciou, esta sexta-feira, que se vai constituir assistente no processo criminal contra o cavaleiro tauromáquico detido, na quarta-feira, por suspeitas de maus-tratos a cães em Monforte, no distrito de Portalegre. Em comunicado, a SOS …

SMS de Rangel revelam teia de corrupção na Relação de Lisboa. Juiz Vaz das Neves tem empresa contra a lei

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, que foi constituído arguido na Operação Lex, tem uma empresa que se dedica à arbitragem extrajudicial de conflitos, o que constitui uma violação …

Presidente da PwC esteve em Lisboa para controlar danos do Luanda Leaks

O presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC) esteve em Lisboa, há duas semanas, para controlar os danos provocados pelo caso Luanda Leaks. Bob Moritz, presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC), esteve em Lisboa, há duas semanas, para perceber até …

CM Lisboa vai negociar avenças em parques para moradores da envolvente da Baixa

O presidente da Câmara de Lisboa afirmou, esta sexta-feira, que a autarquia irá tentar acordar com os operadores dos parques de estacionamento da envolvente da Zona de Emissões Reduzidas da Baixa-Chiado a criação de "avenças …