Governo britânico rejeita “prazo artificial” para apresentar alternativas ao acordo do Brexit

Will Oliver / EPA

O Governo britânico respondeu esta quinta-feira às exigências finlandesas e francesas. Só irá apresentar soluções escritas “quando estiver pronto”.

“Iremos apresentar soluções escritas e formais quando estivermos prontos – não em função de um prazo artificial – e quando a União Europeia demonstrar que está construtivamente empenhada nas mesmas, enquanto [soluções para] a substituição do backstop”, disse um porta-voz de Downing Street, citado pelo jornal Público.

Antti Rinne, primeiro-ministro da Finlândia, disse esta quinta-feira aos jornalistas que tinha ficado acordado que se o Reino Unido não formalizasse uma proposta até dia 30 de setembro, já não o podia fazer, por uma questão de calendário, uma vez que o próximo Conselho Europeu se realiza nos dias 17 e 18 do próximo mês.

Boris tem 12 dias para apresentar à UE por escrito os seus planos para o Brexit (“se existirem”)

Os documentos em causa não constituem uma proposta formal do executivo de Boris Johnson para evitar uma saída da União Europeia sem acordo, a 31 de outubro. De acordo com o diário, tratam-se de observações técnicas e informais, relacionadas com questões aduaneiras e de regulação sanitária, que, refere o Governo britânico, “refletem as ideias que o Reino Unido tem vindo a apresentar”, junto dos líderes europeus.

A Comissão Europeia confirmou a receção da “documentação confidencial” e a existência de negociações técnicas entre Londres e Bruxelas, revelando ainda que Michel Barnier, negociador-chefe da UE, e Stephen Barclay, ministro britânico do Brexit, vão reunir-se esta sexta-feira para novas discussões.

Esta quinta-feira, Boris Johnson insistiu que o Governo britânico está a “fazer progressos” para “garantir que não haverá qualquer espécie de fronteira” entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda e que a cláusula de salvaguarda exigida pela União Europeia para o evitar pode ser eliminada do acordo.

Para o primeiro-ministro britânico, só o facto de Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão, ter dito não ter “uma ligação emocional” com o backstop “já é um progresso”, uma vez que na União Europeia “não diziam isso há um mês atrás”.

Segundo o Financial Times, Boris Johnson está a avaliar as condições para a criação de uma zona de regulação económica que abranja toda a ilha irlandesa e que reduza a necessidade de controlos fronteiriços para determinados produtos, como os agrícolas.

Do lado europeu exigem-se mais detalhes, uma vez que esta solução não permite a movimentação fluida de pessoas e bens na fronteira, além de violar uma série de disposições regulatórias, fundamentais para a solidez do mercado único.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Multimilionários refugiam-se da Covid-19 a bordo de iates

Vários multimilionários têm procurado refugiar-se da pandemia de Covid-19, que nasceu em dezembro passado na China, em alto mar, a bordo de iates de luxo. Em declarações ao jornal The Telegraph, Jonathan Beckett, executivo da …

Este mamífero consegue sobreviver a quase sete mil metros de altura

Cientistas pensam ter confirmado que um pequeno rato descoberto no vulcão Llullaillaco, nos Andes, é o mamífero que consegue viver à maior altitude já conhecida (6739 metros). Segundo o IFLScience, o Phyllotis xanthopygus rupestris foi descoberto, …

O glaciar Denman recuou quase cinco quilómetros nos últimos 22 anos

O glaciar Denman, na Antártica Oriental, recuou cerca de cinco quilómetros nos últimos 22 anos. Investigadores da Universidade da Califórnia, Irvine e do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA estão preocupados coma topografia exclusiva …

Gruta em Setúbal mostra que os Neandertais também eram pescadores

Cientistas encontraram restos de alimentos numa gruta, no distrito de Setúbal, que comprovam que os Neandertais também se alimentavam de espécies marinhas. De acordo com o jornal espanhol ABC, restos encontrados por uma equipa de arqueólogos …

Associação alerta para riscos da mudança da hora em tempos de confinamento

O presidente da Associação Portuguesa de Cronobiologia e Medicina do Sono advertiu hoje que os efeitos potencialmente adversos causados pela mudança da hora podem acentuar-se devido ao confinamento obrigatório das pessoas na sequência da pandemia …

Governo português legaliza estrangeiros ilegais. "A prioridade é a defesa da saúde"

O Governo português decidiu regularizar os estrangeiros com pedidos pendentes no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, medida em vigor desde a declaração do estado de emergência, no dia 19, e que lhes garante os mesmos …

Cirque du Soleil despediu 95% dos trabalhadores e pode ir à falência (mas vai dando shows online)

O Cirque du Soleil pode ser mais uma vítima do coronavírus. A empresa que gere o circo está a analisar a possibilidade de declarar a falência devido a dívidas avultadas e depois de ter despedido …

Ordem dos Médicos está a avaliar uso de medicamento não testado para travar Covid-19

Portugal pode tornar-se no segundo país do mundo a usar hidroxicloroquina como forma de prevenção de Covid-19. A Ordem dos Médicos (OM) estará a estudar essa possibilidade, de acordo com o Expresso. O semanário refere que …

Aumento salarial exigido por Jesus deixa renovação por um fio

A cumprir a segunda temporada no Flamengo, Jorge Jesus quer um aumento salarial. No entanto, o Flamengo não terá capacidade financeira para responder às suas exigências. A renovação do contrato de Jorge Jesus no Flamengo está …

Já há 100 mortos por Covid-19 em Portugal. Infectados sobem para 5170 (mais de 700 são profissionais de saúde)

O número de pessoas infectadas com o coronavírus em Portugal subiu para 5170. São 902 novos casos confirmados nas últimas 24 horas, o que representa um acréscimo de 21%. Entre os infectados há 754 profissionais de …