Governo quer ajustar notas inflacionadas no acesso ao Ensino Superior

Marcos Santos / USP Imagens

-

Os estudantes que frequentam escolas que inflacionem as notas internas poderão ter essas classificações “automaticamente ajustadas” no acesso ao Ensino Superior, de acordo com um relatório pedido pelo Governo.

A medida consta no relatório citado esta sexta-feira pelo Jornal de Notícias que foi realizado por um grupo de trabalho que avaliou o regime de acesso ao Ensino Superior, coordenado pelo ex-reitor da Universidade do Algarve, João Guerreiro.

“A proposta defende a introdução de limites máximos para os desvios das classificações internas usadas no concurso de acesso” ao Ensino Superior, escreve o jornal.

De acordo com o JN, as notas internas de escolas que ultrapassarem esses limites, durante vários anos, podem ser submetidas a ajustes automáticos, apenas para efeitos de acesso ao Ensino Superior ou através da adoção de ponderações que corrigem as notas das escolas ou por ajuste direto da nota interna no cálculo da nota de candidatura.

O grupo de trabalho defende que “em ambos os casos, o efeito do ajuste neutralizaria a inflação das notas”.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, disse ao JN que a medida “poderá ser aprovada se reunir consenso”.

“O meu compromisso é não fazer nenhuma alteração ao regime sem ser consensualizada“, disse o ministro ao jornal.

Manuel Heitor disse ainda que esta “é uma questão a discutir” e sublinhou que o principal objetivo da revisão “é alargar a base social do Ensino Superior”.

Em 2015, o anterior ministro da Educação, Nuno Crato, confirmou que investigadores tinham alertado que 24 escolas inflacionavam as notas internas dos seus alunos. Desse grupo, 14 eram colégios e 22 do norte do país.

No topo das escolas com avaliações internas mais inflacionadas estavam os colégios Luso-Francês e D. Duarte e os externatos Ellen Key e Ribadouro, todos do Porto.

O relatório foi apresentado esta semana por Manuel Heitor aos reitores, politécnicos, estudantes do ensino privado e Conselho Coordenador do Ensino Superior e estará em discussão até ao final do ano.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Surpreendida e absolutamente fascinada com a medida. Mas estou como o São Tomé “Quero ver para crer”.
    Isto mexe com tantos lobbies económicos, tão bem posicionados junto aos centros de poder (e há tantos anos sem nada ter sido feito) que se tivesse que apostar no resultado final seria full in numa medida meramente cosmética para a opinião pública.
    Já agora, por que não sugerir que todos os exames nacionais do secundário sejam feitos em escolas públicas (quem estiver por dentro da situação saberá bem o porque da minha sugestão).
    Ass. Mãe de dois filhos que não tem dinheiro para os colocar em colégios e que já ouviu tantas histórias, se 20% for real é deveras inquietante (alegadamente).
    Bom sendo mais realista: semelhante medida nunca resultará em nada; virá outro governo, deste mesmo ou doutro partido, e ficará tudo como sempre esteve.

  2. Eles andam andam até chegarem à solução adoptada e testada há mais de 50 anos, nem mais nem menos que o exame de admissão a nível nacional realizado em escolas públicas. Esta vergonha a que chamam ensino público não é apenas culpa dos governos, dos sindicatos e dos professores, a maior culpa é da maioria dos cidadãos cuja formação cívica deixa muito a desejar. Há muitos anos, cabular era para desenrascar, para ter dez e finalizar o ciclo de ensino e ir trabalhar para ganhar a vida e como tal era tolerado; hoje cabular é para tirar boas notas, para ultrapassar seja de que forma for quem pode ser melhor mas não cabula, mas ninguém se revolta !!!

RESPONDER

A cidade do futuro está a chegar. Volocopter promete táxis voadores já em 2022

A empresa alemã Volocopter prometeu na Web Summit que os seus táxis aéreos estarão a operar de forma comercial dentro de dois ou três anos. Em declarações ao ZAP, Alexander Zosel, co-fundador da empresa, disse …

João Mário dispensado dos trabalhos da seleção por lesão

O médio, um dos 25 convocados para os duelos de Portugal com Lituânia e Luxemburgo, de apuramento para o Euro 2020, foi dispensado da seleção nacional, esta segunda-feira, devido a problemas físicos. De acordo com uma …

12 mil anos de história genética mostram que todos os caminhos vão (mesmo) dar a Roma

Afinal, pode haver alguma verdade no famoso provérbio que diz que "todos os caminhos vão a Roma". Essa é a conclusão de investigadores que descobriram a rica história genética da área. No auge do Império Romano, …

Nuno Manta Santos anuncia saída do Marítimo

Nuno Manta Santos deixou de ser o treinador do Marítimo, anunciou, esta segunda-feira, o técnico na sua página do Facebook, deixando a equipa insular no 14.º lugar da I Liga portuguesa de futebol. A saída do …

Marcelo nota "salto" nas relações com Itália mas deixa um desafio à comunidade portuguesa

Esta segunda-feira, em Roma, o Presidente da República considerou que houve "um salto humano" nas relações luso-italianas e um "estreitamento" em termos culturais, económicos e políticos, mas pediu à comunidade portuguesa para "ir mais longe". "Agora …

Falta de funcionários. Brandão Rodrigues responsabiliza algumas escolas por atraso no processo

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, lembrou que algumas escolas demoraram a iniciar o processo de contratação de funcionários, garantindo que atualmente há muito mais assistentes e novas formas de colmatar as necessidades dos …

Cientistas inventam novo método para testar neurotoxinas letais sem usar cobaias

Os testes em animais não vão ser mais precisos relativamente a um grupo de neurotoxinas mortais, graças a uma nova investigação da Universidade de Queensland, na Austrália. Por mais benéfica que a Ciência seja para a Humanidade, …

México concede asilo a Morales. Ex-Presidente da Bolívia promete regressar "com mais força"

O ex-Presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou na segunda-feira que está de partida para o México, país que lhe concedeu asilo político, mas prometeu regressar brevemente "com mais força e energia", um dia depois de …

Avós e tios do bebé encontrado no lixo vivem em Portugal

Os avós e os tios do bebé recém-nascido encontrado, na semana passada, num caixote do lixo, em Lisboa, vivem em Portugal e já foram contactados pelo embaixador cabo-verdiano. Em declarações ao jornal Público, o embaixador Eurico …

Aranhas e formigas inspiram metal que não se afunda

Cientistas criaram um metal altamente hidrofóbico que não se consegue afundar. As possíveis aplicações deste material estão a entusiasmar a comunidade científica. A tradição de os humanos se inspirarem nos animais e na natureza para algumas …