Governo francês confirma que Centeno é hipótese para o FMI

Stephanie Lecocq / EPA

O presidente do Eurogrupo, Mario Centeno

O Governo francês confirmou que o ministro das Finanças português é uma das hipóteses para liderar o Fundo Monetário Internacional (FMI), depois da saída de Christine Lagarde para o Banco Central Europeu (BCE).

Fonte oficial do Governo francês confirmou à agência Reuters, esta sexta-feira, que o ministro das Finanças, Mário Centeno, é uma das hipóteses em cima da mesa para liderar o Fundo Monetário Internacional (FMI), avança a Renascença.

De acordo com a mesma fonte, para além do governante português, os outros possíveis candidatos são o antecessor de Centeno no Eurogrupo, o holandês Jeroen Dijsselbloem, Nadia Calvino, a ministra espanhola da Economia, Olli Rehn, o governador do banco central da Finlândia e a búlgara Kristalina Georgieva, diretora executiva do Banco Mundial.

O responsável francês adiantou à agência que o país está a liderar o processo de escolha dos Estados-membros da União Europeia do candidato europeu à liderança do FMI, depois de Christine Lagarde, que ocupa o cargo desde 2011, ter sido escolhida para liderar o Banco Central Europeu (BCE), sucedendo ao italiano Mario Draghi. A francesa deixa a instituição no dia 12 de setembro.

Os rumores de que o presidente do Eurogrupo poderá vir a assumir também a liderança do FMI foram lançados pelo The Politico, embora o favorito seja Dijsselbloem. Atualmente com 53 anos, o holandês assumiu a pasta das Finanças do país entre 2012 e 2017, tendo-se destacado em 2013 ao tornar-se presidente do Eurogrupo.

Na semana passada, em entrevista à rádio Observador, António Costa admitiu que Centeno é hipótese como diretor-geral do FMI, mas não um objetivo diplomático fixado.

“Os objetivos que temos neste quadro situam-se no âmbito da União Europeia”, frisou, notando que “a hipótese que está em cima da mesa relativamente ao FMI” tem que ser considerada, mas que nem sequer “era um objetivo de vida pessoal” de Centeno.

Já em relação à hipótese de Centeno ocupar uma pasta na futura equipa da Comissão Europeia na área da gestão do euro, o primeiro-ministro referiu que já teve uma conversa com a nova presidente, Ursula Von der Leyen, tendo então ficado acordado que “cada país apresentaria sempre dois nomes, um de cada género”.

“Se o professor Mário Centeno continuar como ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo, fará pouco sentido duplicar na Comissão Europeia a mesma área e seria mais interessante ficarmos numa área distinta. Mas, caso se concretize a hipótese de passar a ser diretor-geral do FMI, aí Portugal deixa de ter uma presença na reforma da zona euro, que é para nós absolutamente capital”, alegou.

As candidaturas à liderança do FMI podem ser apresentadas a partir da próxima segunda-feira e até 6 de setembro, anunciou entretanto a instituição, precisando que vai escolher o novo diretor-geral até 4 de outubro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Governo francês vai dar 100 euros a famílias carenciadas para pagar energia

O Governo francês vai entregar um cheque de 100 euros a 5,8 milhões de famílias de menores recursos para ajudar a pagar a fatura energética. A medida anunciada pelo executivo vai ter um custo de 580 …

Incidência e R(t) recuam em dia com mais 1.023 infetados e sete mortes

Portugal registou, esta sexta-feira, 1.023 novos casos e sete mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Apoiantes de Navalny acusam Google e Apple de "censura" política

Os apoiantes de Alexei Navalny acusaram hoje as empresas Google e Apple de terem suprimido o apelo ao voto "útil" proposto pelo oposicionista através das respetivas plataformas, denunciando "censura" num processo eleitoral em que a …

Presidente da República argentino cancela viagens para impedir que vice assuma Governo

Cristina Kirchner é parceira maioritária na coligação de Governo e exige, entre outras mudanças, a substituição de ários ministros, secretários e presidentes de organismos públicos. Recentemente, tem mostrado em público o seu descontentamento face à …

"Bazuca" europeia não resolve problema da falta de habitação

De acordo com vários especialistas, as 26 mil casas identificadas como prio­ritárias pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) não chegam para as necessidades do país, que podem chegar às 46 mil. A questão da aplicação …

Peça que terá sido usada no batismo de D.Maria II está à venda. Estado não a compra por ser demasiado cara

Há uma semana que está à venda uma peça que pertenceu à coroa portuguesa. Terá pertencido à família real depois do Terramoto de 1755 e, de acordo com o antiquário que agora a comercializa, terá …

"Dupla pancada". Vítimas de violência doméstica são deixadas ao abandono sem indemnização

Mais de 80% das vítimas de violência doméstica, a maioria mulheres, não recebem indemnizações, nem dos agressores nem do Estado. Se as vítimas não tiverem sofrido uma incapacidade para o trabalho por um período igual ou …

Ministério Público declara ilegal eleição de André Ventura

Ministério Público invalidou a mudança nos estatutos do Chega, incluindo a eleição direta de André Ventura. O líder do partido admite um novo congresso. No início do mês, o Ministério Público (MP) pediu ao Tribunal Constitucional …

Ministra dos Negócios Estrangeiros dos Países Baixos demite-se por causa do Afeganistão

Sigrid Kaag demitiu-se do seu cargo de ministra dos Negócios Estrangeiros dos Países Baixos, depois de o Parlamento considerar que o Governo fez uma má gestão da retirada de cidadãos do Afeganistão. A ministra dos Negócios …

Rio "atirou" Costa aos macacos e pediu aos eleitores que "penalizem" o descaramento do PS

Rui Rio afirma nunca ter visto um "desplante" semelhante ao do PS no que respeita a promessas eleitorais como o que está a acontecer na atual campanha para as autárquicas. Mais um dia, mais uma capelinha. …