Governo dos EUA gastou 97 mil milhões num mês. 4,6 milhões foram para lagostas e caranguejos

No último mês do ano fiscal de 2018, o Governo federal dos Estados Unidos gastou 97 mil milhões de dólares (cerca de 85 mil milhões de euros) de forma a conseguir esgotar todo o seu orçamento anual, “técnica” utilizada para evitar um corte no orçamento do ano seguinte.

A conclusão é da OpenTheBooks, uma organização norte-americana sem fins lucrativos que se dedica à divulgação de transações orçamentárias, procurando e transparência e eficiência, tal como observa a Russia Today.

Tendo por base o relatório The Federal Government’s Use-it-or-Lose-it Spending Spree, publicado esta mês pela organização, a OpenTheBooks diz que em setembro passado, o último mês do ano fiscal, o Governo federal gastou cerca de 3,2 mil milhões por dia.

Segundo o mesmo documento, durante a última semana do mês em causa, o Governo gastou 53 mil milhões em compras, mais do que que foi gasto em todo o mês de agosto.

“As agências federais levaram a sua farra de compras financiadas pelos contribuintes para um novo nível no ano passado, gastando 97.000 milhões em contratos”, pode ler-se no documento. Segundo apontam os número, e comparando com o ano anterior, os gastos aumentaram de 16% para 37%.

A organização incluiu no seu relatório uma lista detalhada das despesas e dos benefícios dos contratados. Segundos os números, o Departamento de Defesa foi o que mais gastou: 61.200 milhões de dólares.

Além de compras relacionadas com “armas, munições e bombas”, equipamentos e treinamento, o Pentágono entregou os seus recursos em festas gastronómicas que incluíram caranguejos (2,3 milhões), lagostas (2,3 milhões) e cerca de 293 mil dólares em compras com carnes.

Extravagâncias desnecessárias

Entre as despesas do Governo norte-americano em setembro, soma-se a compra de uma poltrona de couro (9 mil dólares), loiças em porcelana (53 mil dólares), carrinhos de golfe (673 mil dólares) e iPhones e iPads (7,7 milhões). Na lista encontra-se ainda equipas de entretenimento e recreação (9,8 milhões).

Adam Andrzejewski, fundador e diretor executivo da OpenTheBooks, acredita que o Departamento de Defesa, assim como as demais agências federais, deveriam admitir que os seus escritórios operassem com menos orçamento, em vez de gastar o dinheiro  orçamentado com bens fúteis – fenómeno este que se repete todo os anos com dinheiro útil, a que a organização apelida de dinheiro “usar ou perder”.

“Acreditamos que, em muitos casos, os responsáveis pelas contas simplesmente seguem o caminho de menor resistência. Quando enfrentam o prazo de utilização ou perda estrutural, gastam o máximo possível naquilo que é mais fácil”, sustentou Andrzejewski.

“Acabar com este desperdício poderia ajudar a gerar grandes economias e a ganhar a confiança do público”, remata o especialista.

ZAP // RT

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. aqui estava uma ajuga para a construçao do muro, rssss
    o trump é que tem a culpa, pois foi ele que nomeou o governo
    chega-se á conclusao que sao todos da mesma laia e so querem destruir e obrigar os contribuintes a pagarem os excessos da matilha

RESPONDER

Vitória SC 1-2 FC Porto | "Dragão" vence com final louco

O FC Porto venceu o Vitória de Guimarães na Pedreira por 2-1 e é finalista da Taça da Liga portuguesa, marcando encontro com o Sporting de Braga (que venceu o Sporting na terça-feira) na final …

Empresa norte-americana quer recuperar o transmissor do Titanic que lançou as chamadas de socorro

A empresa privada norte-americana RMS Titanic Inc quer remover o equipamento de rádio da empresa Marconi que está entre os destroços do Titanic. A empresa pretende levar a cabo a "remoção cirúrgica" dos aparelhos de …

Luigi di Maio deixa liderança do Movimento 5 Estrelas

O líder do Movimento 5 Estrelas (M5S) demitiu-se da liderança, esta quarta-feira, e apelou a uma refundação do partido italiano, que atravessa uma crise interna e uma série de maus resultados em eleições regionais. Luigi Di …

Nova técnica combina injeções geladas e salgadas para combater a gordura

Uma equipa de cientistas, da Universidade de Harvard e do Hospital Geral de Massachusetts, testou um novo tratamento que derrete a gordura da barriga. A nova técnica, desenvolvida por investigadores da Universidade de Harvard e do Hospital …

Jogadores "imploraram pela vida" em Alcochete

O lateral esquerdo Lumor e o guarda-redes Salin foram ouvidos, esta quarta-feira, na 21.ª sessão do julgamento da invasão à academia leonina. Lumor, que está emprestado pelo Sporting ao Maiorca, de Espanha, foi ouvido através do …

Mais de metade dos jovens escolhe os mesmos empregos

Mais de metade dos adolescentes portugueses querem ter os mesmos empregos e, a nível internacional, muitos jovens escolhem carreiras que exigem qualificações académicas, mas para as quais não pretendem estudar. O maior inquérito que avalia o …

Salvador Sobral entra no filme de Will Ferrell sobre a Eurovisão

Salvador Sobral vai aparecer no filme "Eurovision" e já gravou uma cena com Will Ferrell. O vencedor da Eurovisão em 2017 vai cantar uma canção no filme da Netflix e ainda contracenar com o ator …

Para evitar a desertificação, há uma cidade a vender casas a 1 euro

A cidade de Bisaccia, em Itália, está a vender 90 imóveis por apenas um euro. O compromisso é que os compradores renovem as habitações. A cidade italiana de Bisaccia, no sul da Campânia, em Itália, está …

Daniel Podence a caminho do Wolverhampton

Daniel Podence deverá ser anunciado em breve como novo reforço dos Wolves, equipa inglesa orientada por Nuno Espírito Santo e na qual já jogam outros sete portugueses. De acordo com o jornal O Jogo, Daniel Podence …

"Quando o PS é oposição, os sindicalistas são valiosos. Quando é poder, empecilhos"

José Abraão, do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública, deixou duras críticas ao Governo por não se sentir incluído no processo das decisões políticas. Para José Abraão, o Partido Socialista não valoriza o papel dos sindicatos. …