Governo dos EUA gastou 97 mil milhões num mês. 4,6 milhões foram para lagostas e caranguejos

No último mês do ano fiscal de 2018, o Governo federal dos Estados Unidos gastou 97 mil milhões de dólares (cerca de 85 mil milhões de euros) de forma a conseguir esgotar todo o seu orçamento anual, “técnica” utilizada para evitar um corte no orçamento do ano seguinte.

A conclusão é da OpenTheBooks, uma organização norte-americana sem fins lucrativos que se dedica à divulgação de transações orçamentárias, procurando e transparência e eficiência, tal como observa a Russia Today.

Tendo por base o relatório The Federal Government’s Use-it-or-Lose-it Spending Spree, publicado esta mês pela organização, a OpenTheBooks diz que em setembro passado, o último mês do ano fiscal, o Governo federal gastou cerca de 3,2 mil milhões por dia.

Segundo o mesmo documento, durante a última semana do mês em causa, o Governo gastou 53 mil milhões em compras, mais do que que foi gasto em todo o mês de agosto.

“As agências federais levaram a sua farra de compras financiadas pelos contribuintes para um novo nível no ano passado, gastando 97.000 milhões em contratos”, pode ler-se no documento. Segundo apontam os número, e comparando com o ano anterior, os gastos aumentaram de 16% para 37%.

A organização incluiu no seu relatório uma lista detalhada das despesas e dos benefícios dos contratados. Segundos os números, o Departamento de Defesa foi o que mais gastou: 61.200 milhões de dólares.

Além de compras relacionadas com “armas, munições e bombas”, equipamentos e treinamento, o Pentágono entregou os seus recursos em festas gastronómicas que incluíram caranguejos (2,3 milhões), lagostas (2,3 milhões) e cerca de 293 mil dólares em compras com carnes.

Extravagâncias desnecessárias

Entre as despesas do Governo norte-americano em setembro, soma-se a compra de uma poltrona de couro (9 mil dólares), loiças em porcelana (53 mil dólares), carrinhos de golfe (673 mil dólares) e iPhones e iPads (7,7 milhões). Na lista encontra-se ainda equipas de entretenimento e recreação (9,8 milhões).

Adam Andrzejewski, fundador e diretor executivo da OpenTheBooks, acredita que o Departamento de Defesa, assim como as demais agências federais, deveriam admitir que os seus escritórios operassem com menos orçamento, em vez de gastar o dinheiro  orçamentado com bens fúteis – fenómeno este que se repete todo os anos com dinheiro útil, a que a organização apelida de dinheiro “usar ou perder”.

“Acreditamos que, em muitos casos, os responsáveis pelas contas simplesmente seguem o caminho de menor resistência. Quando enfrentam o prazo de utilização ou perda estrutural, gastam o máximo possível naquilo que é mais fácil”, sustentou Andrzejewski.

“Acabar com este desperdício poderia ajudar a gerar grandes economias e a ganhar a confiança do público”, remata o especialista.

ZAP ZAP // RT

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. aqui estava uma ajuga para a construçao do muro, rssss
    o trump é que tem a culpa, pois foi ele que nomeou o governo
    chega-se á conclusao que sao todos da mesma laia e so querem destruir e obrigar os contribuintes a pagarem os excessos da matilha

RESPONDER

Relatório secreto aponta o dedo à CMVM, auditoras e Angola na queda do BES

O Banco de Portugal não será o único culpado pela queda do BES. O Relatório Costa Pinto aponta o dedo à CMVM, à KPMG e PwC, e ao Banco Nacional de Angola. O Relatório Costa Pinto …

Ventura vai "atrás" de Costa (e espera um milhão de votos nas legislativas)

O Chega organizou, este domingo, uma manifestação contra a ilegalização do partido. André Ventura sublinhou que o partido não tem medo e que "só o povo" pode fazê-lo. O presidente do Chega afirmou, este domingo, que …

Juiz-Anti-Confinamento

"Pelos castelos de Portugal" em protestos ilegais, juiz anti-confinamento não pode ser detido

O juiz Rui Fonseca e Castro, que se tornou conhecido pela postura anti-confinamento tem reunido vários apoiantes em protestos sem máscaras e sem distanciamento social. Mas apesar da detenção de alguns desses apoiantes, o magistrado …

Navalny. Ministros europeus analisam situação de opositor russo

Os ministros dos Negócios Estrangeiros europeus vão analisar a situação de Alexei Navalny, opositor à Presidência russa cujo estado de saúde se agravou devido à greve de fome que iniciou na prisão, anunciou este domingo …

Espanha aprova lei para proteger as crianças contra a violência. Decisão é pioneira a nível mundial

Espanha está a pouco mais de um mês de dar um passo importante em prol da defesa dos direitos sociais dos cidadãos. O Congresso dos Deputados aprovou na passada quinta-feira o projeto de lei de …

Linhas do tempo da monarquia. Pela primeira vez, Portugal vai ter um Plano Ferroviário

Pela primeira vez, Portugal vai ter um Plano Ferroviário Nacional (PFN). Esta segunda-feira, é dado o pontapé de saída para o debate nacional sobre a ferrovia. Em declarações à TSF, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno …

Sporting volta à carga por Yaremchuk, mas tem concorrência de Paulo Fonseca

Roman Yaremchuk volta a entrar na equação do Sporting. O avançado ucraniano leva 20 golos esta temporada e pode ser reforço para a próxima temporada. O Sporting CP não desiste de procurar opções para o ataque, …

Atraso de três meses do Governo terá facilitado venda de barragens da EDP

O Ministério do Ambiente demorou quase três meses a pedir uma avaliação do negócio das seis barragens da EDP à Engie, o que terá facilitado o processo de venda. Em 30 de julho de 2020, a …

Marques Mendes acredita que Sócrates tem ajudado a extrema-direita a crescer

Segundo Luís Marques Mendes, José Sócrates "tem dado um contributo enorme, enorme, enorme para o crescimento da extrema-direita em Portugal". No seu habitual espaço de comentário no Jornal da Noite da SIC, Luís Marques Mendes defendeu …

Rio impôs candidatos a Leiria e Castelo Branco (e causou desconforto no PSD)

Em Leiria e Castelo Branco as estruturas locais do PSD mostraram-se descontentes com as escolhas de Rui Rio para a corrida às autárquicas e imputam os resultados de outubro à direção nacional do partido. Ainda no …