Governo espanhol vai deixar de enviar dinheiro à Catalunha

Quique Garcia / EPA

Para impedir gastos com o referendo independentista na Catalunha, o Governo vai deixar de enviar 1.400 milhões de euros mensais destinados à região.

De acordo com a imprensa espanhola, citada pelo semanário Expresso, o Governo espanhol decidiu congelar os 1.400 milhões de euros mensais que a Catalunha costuma receber pelo sistema de financiamento consagrado a esta autonomia.

Esta é a dura estratégia do ministério das Finanças, a cargo de Cristóbal Montoro, para “matar” o suposto referendo separatista, agendado para 1 de outubro e convocado pelo presidente da Generalitat, Carles Puigdemont.

O semanário escreve que do lado dos catalães há vontade de avançar para uma batalha judicial, com o argumento de que os instrumentos utilizados por Madrid contrariam o princípio da liberdade de participação política.

Segundo o Público, ao mesmo tempo que o Boletim Oficial do Estado era assinado, Puigdemont recebeu mais de 700 autarcas dispostos a colaborar na realização do referendo, apesar de já estarem a ser investigados pela Procuradoria-Geral.

Não subestimem a força do povo da Catalunha. O Estado central pode ter muitas leis e muitos boes [boletins oficiais do Estado], mas não tem o povo da Catalunha”, afirmou o presidente, citado pelo jornal.

O Expresso avança que, só este domingo, a Guarda Civil da Catalunha apreendeu cerca de 1,3 milhões de cartazes de propaganda separatista perto de Barcelona. Esta semana, o Ministério Público da Catalunha convocou os responsáveis máximos pelos vários corpos policiais da região – Guardia Civil, Polícia Nacional e Mossos d’Esquadra – para os informar da sua obrigação legal de impedir a realização da consulta popular.

O Tribunal Constitucional já tinha suspendido uma lei que permitia a realização do referendo independentista. Na terça-feira passada, suspendeu também a “lei da transição” que pretende converter a Catalunha numa república. Ambas tinham sido aprovadas pelo Parlamento catalão.

Os independentistas reclamam há muito tempo um referendo sobre a independência da Catalunha, em moldes semelhantes aos que foram realizados no Quebec, no Canadá, e na Escócia, no Reino Unido.

Em 2014, os independentistas organizaram uma “consulta simbólica” sob a forma de referendo não vinculativo na Catalunha, em que participaram 2,3 milhões de pessoas, 80% das quais se pronunciaram pela independência.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Ou talvez deixar de devolver dinheiro à Catalunha, entretanto deverão estes deixar de enviar os seus impostos para Madrid e assim ficarão mais ricos uma vez que são os que mais produzem.

  2. Mas no entanto vai-lhe sacar dinheiro diariamente através dos impostos, assim se vê quais os verdadeiros interesses pela Catalunha e o espírito de amizade entre espanhóis e catalães, esta forma de actuação espanhola assim tem sido perante os vizinhos ao longo dos séculos.

RESPONDER

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de beberem desinfetante para as mãos

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de ingerirem desinfetante para as mãos à base de álcool, revelou um relatório do Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) do país esta quarta-feira publicado. De …

Jim Hackett deixa a Ford após três anos de liderança

Ao fim de três anos como CEO da Ford, Jim Hackett será substituído por Jim Farley. Um mandato que fica marcado por problemas financeiros, de produção e pela morte dos três volumes e utilitários. O mandato …

Covid-19: Portugal tem mais 186 casos e quatro pessoas morreram desde sexta-feira

Portugal regista hoje mais quatro mortos e 186 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o relatório da DGS sobre a situação …

Versão americana da Eurovisão chega em 2021

O Festival Eurovisão da Canção — o maior espetáculo de entretenimento televisivo do mundo — vai chegar aos Estados Unidos no final do próximo ano. A novidade foi divulgada, esta sexta-feira (7), em comunicado oficial. A …

Contratações na TVI após apoios financeiros "suscitam preocupação"

O professor universitário e ex-ministro Miguel Poiares Maduro manifestou "preocupação" relativamente às contratações na TVI, da Media Capital, grupo que beneficia do apoio do Estado, através da compra antecipada de publicidade institucional. Em entrevista à Lusa, …

Invocando Sá Carneiro, Miguel Albuquerque também defende diálogo entre PSD e Chega

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, defendeu que o PSD deve dialogar com vários partidos, incluindo o Chega de André Ventura. Depois de Rui Rio admitir em entrevista à RTP que poderá vir …

Sobe para 18 o número de mortos no acidente de avião na Índia

As autoridades indianas atualizara para 18 o número de mortes no acidente com o avião da Air India Express, que voava do Dubai para Kozhikode, no sul da Índia, e que se partiu em dois …

Luz verde para reabertura de centros de dia. DGS sugere dois metros de distância entre idosos

Os centros de dia vão poder reabrir a partir de 15 de agosto, mas de forma faseada e condicionados a uma avaliação prévia da Segurança Social e entidade de saúde local sempre que funcionem juntamente …

Vacina russa para a covid-19 preocupa cientistas. País pode estar a saltar etapas

Países de todo o mundo continuam na corrida por uma vacina contra a covid-19. A Rússia diz estar prestes a anunciar a vacina, deixando preocupada a comunidade científica, ao passo que Itália avança para os …

Bastonário dos Médicos sugere uso obrigatório de máscara na rua (e em todo o país)

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, sugere que o Governo pondere decretar o uso obrigatório de máscara no espaços exteriores de todo o país, à semelhança do que fez a Região Autónoma da …