Portagens: SUVS e crossovers vão passar a pagar menos

O Governo aprovou um decreto-lei, no qual alarga a Classe 1 – a mais barata no sistema de portagens – a veículos mais altos e pesados, como é o caso das carrinhas SUV e crossovers, até aqui enquadradas na Classe 2.

Com esta medida, os veículos que pagam menos portagem passam a incluir os que têm peso bruto inferior ou igual a 2.300 quilogramas e altura até 1,30 metros, segundo o decreto-lei aprovado em Conselho de Ministros. Desta forma, estes veículos passam a pagar uma tarifa mais barata.

Na informação divulgada pelo Governo sobre o diploma que ajusta as classes 1 e 2 de veículos, os veículos integrados na classe 1 inclui também o cumprimento da “norma ambiental EURO 6 relativa às emissões automóveis”.

“O diploma vem adequar o quadro normativo nacional à legislação europeia em matéria de segurança rodoviária e de sustentabilidade ambiental dos transportes, promovendo a coerência no tratamento dado aos utilizadores das autoestradas”, lê-se na nota.

O ajuste das classes vinha a ser reivindicado pelo setor, nomeadamente, pelo grupo PSA, que tem uma fábrica em Mangualde e tinha referido que o investimento em Portugal poderia estar em causa caso se mantivesse o modelo de pagamento das portagens ser anexado à altura dos veículos.

Com o modelo atual de portagens, a nova viatura fabricada em Mangualde, por ter mais de 1,10 metros de altura, deveria ser incluída na classe dois e agora será classe 1.

Em abril deste ano, o ministro do planeamento já tinha admitido passar aplicar esta medida, afirmando que a atual classe 2 “pode ser um bloqueio a viaturas mais eficientes”. Pedro Marques explicava que “o que acontece é que há cada vez mais carros com estas novas características, que são muito mais eficientes do ponto de vista ambiental”.

Setor automóvel congratulou a decisão

O grupo PSA congratulou-se com a revisão legal aprovada sobre os veículos que pagarão menos nas portagens, considerando que o novo decreto-lei terá “impacto positivo” para a indústria e para os condutores.

Em declarações à agência Lusa, fonte do grupo que inclui as marcas Citroen, Peugeot e Opel demonstrou “muita satisfação” por o “Governo cumprir um compromisso que tinha assumido para fazer evoluir as portagens”.

“Vai ter um impacto positivo para a indústria automóvel portuguesa e também para os cidadãos”, continuou, afirmando que se trata da “modernização de um sistema que datava de 2005 e que precisava de evoluir para acompanhar o progresso nos automóveis e os critérios da União Europeia para proteção de peões e a eficiência energética”.

Também a Associação Automóvel de Portugal mostrou satisfação com a decisão, considerando que a mudança vai acabar com a “discriminação” no setor.

“A ACAP congratula-se com este cenário porque é aquele que, no imediato, resolve as distorções que há no mercado e resolve também os constrangimentos para a indústria automóvel em Portugal”, disse o secretário-geral da ACAP, Hélder Pedro.

Para Hélder Pedro, a medida aprovada “vem pôr fim a uma discriminação” que existia no setor.“Achamos que não vai aumentar as vendas, vai é criar maior justiça, porque havia modelos que não se vendiam por este critério e, assim, todos têm hipótese de estar no mercado, é isso que defendemos, a equidade do mercado”, justificou.

O sectretário-geral observou que, até aqui, “as pessoas escolhiam os modelos que não pagassem classe 2”, isto caso quisessem andar em autoestradas. Agora, com a nova medida, haverá “uma elasticidade na procura”, realçou.

Em causa está, assim, “uma escolha mais diversificada de modelos”, bem como um maior tráfego nas autoestradas, o que, consequentemente, “aumenta as receitas também”, apontou Hélder Pedro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Continuo a não entender como é que Portugal ainda é diferente dos outros países da Europa. Europa essa que nos ajudou a fazer essas autoestradas. Foi com 1 Ford Transit viajar pela europa, e só em Portugal é que paguei em classe 2, repito só em Potugal.
    O que me parece normal é por as classes consoante o tipo de veículos como estão definidos para a carta de condução.
    Não sei se o estrago de 1 Ford Transit ou 1 Renault Traffic, é maior que 1 antigo Mercedes Classe S que pesava quase 3 toneladas.
    Só para engordar a Brisa é que ainda andamos com definições absurdas e incoerentes.
    Se o povo, os utilizadores dessas infraestruturas estão a ser prejudicados, então o contrato deveria ser automaticamente revisto sem dolo para o estado e o utilizador.

    • Não sei por que Europa andou, mas na França, Itália, vários túneis pela Europa fora, etc, a Ford Transit é “classe 2”!
      Eu também concordo que a classificação não faz qualquer sentido, mas melhorou um pouco ao passar de 1,1m para o 1,3m (que já é padrão em varias portagens na Europa – Itália, Áustria R Unido, túneis na Alemanha, etc).
      .
      ZAP: “peso bruto inferior ou igual a 2.300 quilogramas e altura até 1,30 metros”
      É 1,3m de altura – medida à vertical do primeiro eixo!!
      Não é a altura máxima do veiculo!

    • NADA?
      Caso não saiba, as motos com Via Verde pagam menos 30%!!
      Mais ninguém tem um desconto desses, ainda por cima sendo as motos um veículo de luxo/lazer!

  2. Caro Eu,
    Por acaso não sei (nem quero saber) o que faz com a moto, mas para mim a moto é veiculo de trabalho e deslocação diária e o carro é o meu veículo de luxo. E sempre que deixo o carro em casa, deixo-lhe espaço para ir de carro. Mas isso sou eu.

    As motos deviam ter um desconto não de 30% mas sim de 50% por causa das regras de desgaste, manutenção da via e próprio peso. E estou-me a referir às leis em vigor, até poderia ir muito mais longe.

    Caso não tenha reparado, as motos só têm duas rodas (há excepções), pesam entre 100 e os 300 Kgs. Quer comprar isso com um carro até 3500 Kgs?

    Não olhe só para o seu umbigo, isso um dia vira-se contra si. 🙂

    PS – Os SUVs já têm desconto maior, antes desta alteração. Já agora, se queremos ser rigososos e olhar para as quintas dos outros…

    • Quem me dera puder andar a trabalhar de moto!
      Nas AE’s então… é que até nem me importava de pagar mais do que os ligeiros!!
      Mas sim, até posso concordar que a motos poderiam pagar menos – mas 30% é bem diferente de nada!!
      .
      Os SUV não tem nenhum “desconto”; simplesmente foi criada uma excepção (que os passava de classe 2 para classe 1) quando eles começam a aparecer, mas agora já há vários SUV/crossover que pagavam classe 2 – daí a necessidade desta alteração.

  3. a palhaçada continua: altera-se a lei para que alguns meninos ‘ricos’ nos seus SUV’s e afins poupem o dinheiro que ‘roubaram’ a alguem; mas quem trabalha continua a pagar portagens de roubo, (em Espanha uma Ford Transit sem rodados duplo é Classe 1 tal e qual a carta necessária para a conduzir).
    As motas nem 50% da portagem deviam de pagar pois nem metade de um ‘smart’ gastam a estrada.
    enfim nem sei para que me expresso já que não vale de nada.
    Neste pais talvez só mesmo á bomba e sou pacifista mas n~eo vejo outra solução.

  4. Mais uma patranha que o governo nos quer enfiar – quem pensar um pouco não deixa. Senão vejam o seguinte :
    – desde quanto veiculos mais altos e pesados são ambientalmente mais eficientes – é exactamente ao contrário !!
    – se os SUV vão pagar menos como sabem as receitas descem e o estado é que vai entrar com mais dinheiro. Ou sejam uns tem carros grandes vão pagar menos mas os outros portugueses vão pagar mais !
    – grande beneficiários vão ser os construtores de carros poluidores a combustiveis fosseis que tem investido milhões em publicidade e não só neste tipo de veiculos. As petrolificas batem palmas pois estes carros gastam mais.
    – perdem todos os portugueses que acham que continuar a queimar combustivel de origem no petroleo só nos está a prejudicar que tem de pagar mais uma estupidez deste governo mas que apresenta esta medida como positiva para o ambiente – tenta fazer de nós estupidos.

  5. quando e que os veiculos importados dos paises da CEE passam a pagar o imposto de circulacao igual aos outros veiculos ou a europa da CEE e a europa de portu gal pois que eu pago por uma carrin ha opel zafira mais de 250EUROS anualmente e esta sempre a aumentar. ESTE GOVERNO E UM GOVERNO DE LADROES COM REGRAS DA CEE PROPRIAS.

    • Já pagam!!
      O imposto de circulação incide sobre a data da matricula, portanto, seja importando ou nacional, sendo a matricula do mesmo mês/ano, pagam o mesmo valor de imposto de circulação (IUC)!
      Devia saber isso quando comprou o carro, mas nota-se que anda distraído…
      Este governo não mudar nada no IUC e a CEE já acabou há muito… depois passou a CE, e, já é UE há mais de 20 anos!…

RESPONDER

Portugueses são dos que menos gastam em viagens turísticas

Os portugueses são dos cidadãos europeus que menos gastam em deslocações de turismo, ao desembolsar em média 136 euros por viagem turística, menos de metade da média da União Europeia, de 336 euros, revelam dados …

Ex-diretor da CIA admite recorrer à Justiça contra Donald Trump

O ex-diretor da CIA John Brennan admitiu neste domingo recorrer à Justiça, depois de o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lhe ter cancelado o acesso a informação confidencial e à Casa Branca. “Se esse é …

Trabalhadores da CGD em greve contra a perda de privilégios

O novo Acordo de Empresa que a Administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) pretende implementar está a gerar revolta entre os trabalhadores e já levou à convocação de uma greve para sexta-feira, 24 de …

Asia Argento terá pago a jovem ator que a acusou de assédio sexual

A atriz e realizadora italiana terá pago 380 mil dólares para silenciar um jovem ator e músico que a acusa de assédio sexual quando tinha apenas 17 anos. Asia Argento foi uma das primeiras mulheres da …

Governo está a preparar descida dos impostos e aumento das pensões

São cinco as prioridades do Governo para o próximo Orçamento do Estado, segundo revela Marques Mendes no seu habitual espaço de comentário na SIC, nomeando o aumento das pensões, o alívio no IRS, a descida …

Bomba que matou 40 crianças no Iémen foi vendida pelos EUA em 2015

A bomba que matou de 40 crianças num autocarro escolar no Iémen, a 9 de agosto, foi fabricada pelos Estados Unidos e vendida à Arábia Saudita em 2015. De acordo com a CNN, que avança …

GNR "desfalcada" devido à transferência de mil militares para os incêndios

Nos últimos meses, mais de mil militares da GNR foram "reconvertidos" em bombeiros especialistas, membros do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS), que atuam no combate a incêndios. Com esta alocação, a situação …

Em 17 anos, o número de inspetores na educação caiu 41%

Entre 2001 e 2017, o número de inspetores a Inspeção-Geral da Educação e Ciência (IGEC) passou de 304 funcionários a exercer essas funções para 179, registando assim uma queda de 41%. O Sindicato dos Inspetores da …

Mais de 400 mortos nas inundações em Kerala, no sul da Índia

Mais de 400 pessoas morreram na sequência das inundações que atingiram Kerala, na Índia, as mais graves em 100 anos naquele estado do sul do país, de acordo com um balanço feito nesta segunda-feira pelas …

"O vosso presidente". Bruno incendeia balneário com SMS antes do jogo

Bruno de Carvalho terá enviado mensagens de incentivo aos jogadores do Sporting antes da partida com o Vitória de Setúbal, na qual se auto-intitulou como presidente do clube. De acordo com o Correio da Manhã, que …