Google: Governo pede cada vez mais dados sobre os utilizadores

TD / Jason Brunson / USN

foto: Jason Brunson / USN (T.D.)

foto: Jason Brunson / USN (T.D.)

A última atualização do Relatório de Transparência da Google confirma que a Internet já não é uma terra sem lei, e está a ser cada vez mais vasculhada pelas autoridades do “mundo real”. Portugal não é exceção, com um total de 261 pedidos de dados sobre os utilizadores feitos pelo Governo no primeiro semestre de 2013.

Os pedidos de remoção de conteúdo ainda são residuais no nosso país – apenas algumas ordens judiciais devido a processos por difamação.

O relatório mostra que por todo o mundo, nos últimos três anos, têm aumentado os pedidos de dados dos governos sobre os utilizadores. Os dados sobre Portugal mostram que no primeiro semestre de 2013 foram feitos quase seis vezes mais pedidos do que os contabilizados no segundo semestre de 2009, totalizando 261 pedidos de informação do Governo sobre os utilizadores. Nos EUA, no mesmo período, foram feitos 10.918 pedidos; 2.691 na Índia; 2.311 na Alemanha; e 2.011 na França.

Por outro lado, os dados apresentados pelo Relatório de Transparência da Google mostram que cada vez menos pedidos têm sido respondidos com envio de dados pela empresa – as autoridades já chegaram a ter 50% de respostas com dados dos utilizadores portugueses entre janeiro e junho de 2011, uma percentagem que se encontrava nos 30% nos primeiros meses de 2013. 

Num post no blog da Google, Richard Salgado, diretor jurídico do departamento de Segurança da Informação e Cumprimento da Lei, ressalva no entanto que o aumento geral dos pedidos tem que ser considerado, em parte, no contexto do “crescimento contínuo do uso dos nossos serviços”.

Afinal, que pedidos são estes?

Trata-se de dados requisitados por “organismos governamentais de investigação de atividades criminosas, organismos administrativos, tribunais e outros”. Em alguns casos, a Google envia um e-mail a informar o utilizador que foi feito um pedido para aceder a informações da respectiva conta, mas há situações em que a empresa não é autorizada a fazer essa comunicação.

A Google salienta: “estes números incluem somente os pedidos que somos autorizados a publicar“. E é aí que começa a verdadeira polémica.

Google vs EUA

De acordo com Richard Salgado, a grande luta da Google é a de poder vir a partilhar “que tipos de pedidos e quantas solicitações cada governo exige de nós e de outras empresas”. Em andamento agora está um braço de ferro contra o Departamento de Justiça dos EUA, que “afirma que a legislação americana não permite o compartilhamento de informações sobre alguns pedidos que envolvem a segurança nacional“.

O representante da Google esclarece que foi pedido “aos governos de todo o mundo que obedeçam aos acordos jurídicos internacionais e respeitem as leis dos diferentes países para garantir o devido processo legal” de partilha das informações sobre os dados pedidos sobre os cidadãos.

Para saber mais sobre os pedidos que os governos podem fazer à Google, consulte a página do relatório com algumas respostas.

Pedidos de remoção de conteúdo

Porque nem tudo o que se publica na Internet é de boa fé, a Google recebe também pedidos de remoção de conteúdo. No entanto, em Portugal, esse número ainda é residual – apenas cinco pedidos foram feitos no segundo semestre de 2012, e só três destes é que acabaram por ser efetivamente removidos pela Google.

A grande maioria dos pedidos feitos pelo Governo são ordens judiciais, e o principal motivo são os casos de difamação. A nível mundial, os casos de privacidade e segurança e incumprimento da lei eleitoral seguem-se no topo dos pedidos de remoção de conteúdo.

Aline Flor, ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. precisamos e necessitamos de uma instituicao internacional que colabore com todos os paises….e que seja paga por todos os paises…. democratizar e liberarlizar a internet….hoje temos muitos intituicoes que so querem dinheiro e manipulacao da informacao…

RESPONDER

A Liga dos Campeões vai mudar: mais equipas e um formato inédito

O comité de competições da UEFA reuniu-se esta sexta-feira para aprovar o novo modelo da Liga dos Campeões. O novo formato vai vigorar entre 2024 e 2027. Embora ainda não tenham sido avançadas informações oficiais, o …

Depois do Sofagate, agora é von der Leyen quem está a ser acusada de quebrar o protocolo

Diplomatas da União Europeia dizem que a presidente da Comissão Europeia quebrou o protocolo, uma vez que foi o seu chefe de gabinete que respondeu ao convite da Ucrânia para que marcasse presença na cerimónia …

Há uma "possibilidade real" de trocar capitalismo pelo socialismo no século XXI, diz PCP

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, assinalou na quinta-feira os 150 anos da Comuna de Paris com um discurso de fidelidade ao ideal comunista e definiu a "substituição do capitalismo pelo socialismo" como uma …

Moçambique. Ministro da Defesa diz que ataque a Palma não coloca em causa exploração de gás

O ministro da Defesa de Moçambique, Jaime Neto, disse esta quinta-feira que o ataque à vila de Palma não coloca em causa o projeto de exploração de gás natural liderado pela petrolífera Total em Afungi, …

Nova Zelândia quer tornar a próxima geração completamente não fumadora

A Nova Zelândia anunciou um conjunto de propostas que visam banir os cigarros entre a próxima geração e aproximar o país da sua meta de ser livre de fumo até 2025. Desta forma, o Governo pretende …

Porto lança cartão da cidade para munícipes. Vantagens incluem descontos na cultura

O cartão foi lançado no dia 5 de abril e permite que os utilizadores tenham acesso a descontos em museus, teatros, piscinas e utilização gratuita do elevador dos Guindais. Destina-se aos moradores da cidade e …

Afinal, o SEF ainda não foi extinto. Governo vai publicar decreto-lei

Afinal, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) ainda não foi extinto. Segundo o Ministério da Administração Interna, o Governo vai "aprovar por decreto-lei a orgânica do novo serviço público [SEA] e as novas competências …

Mais quatro mortes e 553 casos nas últimas 24 horas

De acordo com a Direção-Geral da Saúde, Portugal registou nas últimas 24 horas 553 novos casos de covid-19 e quatro mortes associadas à doença. Portugal regista hoje mais quatro mortes relacionadas com a covid-19, 553 novos …

Familiares das vítimas do voo MH-17 na Ucrânia vão pedir indemnizações

Uma das advogadas das vítimas do voo MH-17 da Malaysia Airlines anunciou que 290 familiares apresentaram pedido de indemnização contra os quatro suspeitos do acidente. Uma advogada das vítimas do derrube do voo da Malasya Airlines …

1.º de Maio. CGTP duplica lotação, UGT festeja online com ex-ministros socialistas

As centrais sindicais voltam a estar divididas quanto às comemorações do 1.º de Maio. A CGTP vai organizar dois desfiles e duplicar a concentração na Alameda Dom Afonso Henriques; a UGT cancelou qualquer iniciativa presencial …