“Vão matar-me”. George Floyd avisou 20 vezes que não conseguia respirar

O afro-americano George Floyd, morto pela polícia e que provocou protestos raciais maciços nos EUA, avisou os agentes cerca de 20 vezes que não conseguia respirar, de acordo com uma transcrição policial divulgada na quarta-feira.

A transcrição foi feita através de uma câmara fixada na farda de Thomas Lane, um dos quatro polícias acusados no caso e cuja defesa está a tentar que as acusações contra ele sejam retiradas apontando para o principal arguido, Derek Chauvin.

Até agora, os últimos minutos da vida de Floyd eram conhecidos graças a vídeos gravados por filmagens de pessoas, mas o documento fornecido por Lane mostra a cena, que ocorreu a 25 de maio em Minneapolis, de uma forma ainda mais dramática.

“Vão matar-me, vão matar-me”, disse Floyd, de 46 anos, uma vez que a polícia o mandou prender e de bruços no chão, ao que Chauvin respondeu: “Para de falar, para de gritar, é preciso muito oxigénio para falar”.

Chauvin foi aquele que sufocou Floyd ao pressionar o joelho contra o pescoço durante mais de oito minutos, durante os quais o afro-americano repetiu mais de 20 vezes que não conseguia respirar. Essas chamadas desesperadas de Floyd foram respondidas pelos agentes envolvidos com frases como “relaxa” (Tou Thao), “respira fundo” (Lane) ou “estás bem, estás a falar bem” (Alexander Kueng).

Floyd também comunicou à polícia que tinha estado infetado com o novo coronavírus e que estava a ter dificuldades em respirar. A certa altura, Lane perguntou a Chauvin – o mais experiente dos quatro polícias – se deviam virar Floyd para o lado, mas ele disse “não”.

Lane insistiu que estava preocupado com a saúde de Floyd, uma vez que parecia estar sob a influência de alguma substância. “Bem, é por isso que uma ambulância está a chegar”, disse Chauvin, que não levantou o joelho do pescoço de Floyd até que um paramédico lhe disse para o fazer.

Chauvin é acusado de homicídio em segundo grau e homicídio involuntário em terceiro grau por matar Floyd, enquanto Lane, Thao e Kueng são acusados de cumplicidade e homicídio em segundo grau.

Lane, que saiu sob fiança de 750.000 dólares, argumentou que foi a sua primeira semana naquela força e que foi Chauvin quem tomou as decisões que levaram à morte de Floyd.

// Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Lane saiu sob fiança de 750.000 dólares????? A notícia está correta? Ninguém pergunta onde um agente da polícia foi arranjar 750.000 dólares?

    • Aqui os do SEF, que mataram um Ucraniano, estão com uma pulseirinha electrónica “em casa”. A ver se o ZAP investiga isso? Por ser Ucraniano não interessa? Racismo não, mas Xenofobia sim, é isso? E já agora, notícias acerca das centenas de sem-abrigo Portugueses que se manifestaram contra o Estado dar tudo a refugiados e recusar-se a dar apoios aos nacionais que nem sequer têm um teto para viver? “Abre os olhos carroça, que a mula vai cega”. Hipocrisia pura.

  2. As notícias sobre o caso vão empolando a agitação, segundo já li o individuo era já detentor de um vasto cadastro de maus comportamentos com prisão pelo meio, no entanto isto não era razão de facto para levar uma detenção a um extremo destes uma vez que ele já estava dominado, para mais ás mãos de quatro policiais. Deve haver profissionalismo e limites para tudo!.

RESPONDER

Requiem. Supernova irá fazer uma "reaparição fantasmagórica" em 2037

Uma supernova distante, chamada Requiem, vai fazer uma "reaparição fantasmagórica" em 2037. O Hubble captou-a três vezes em 2016, graças a um fenómeno conhecido como lente gravitacional. A Requiem é o resultado de uma explosão estelar …

A polícia holandesa achava que tinha em mãos o mafioso mais procurado da Europa. Afinal, era só um fã de F1

Um homem de Liverpool de 54 anos pensava que o grande evento da sua viagem aos Países Baixos seria assistir ao Grande Prémio de Fórmula 1, mas acabou detido numa prisão de alta segurança por …

Cobertura global de corais caiu para metade desde 1950, revela relatório

A cobertura global de recifes de coral caiu para metade desde 1950, cenário originado pelo aquecimento global, pesca excessiva, poluição e destruição de habitats naturais, revelou uma análise divulgada esta sexta-feira. Desde a Grande Barreira de …

O sonho de Christo concretizou-se, 60 anos depois. O Arco do Triunfo foi embrulhado como um presente

Já desde o início dos anos 60 que Christo imaginava como seria cobrir o Arco do Triunfo em tecido. A sua visão foi finalmente concretizada e pode ser visitada entre 18 de Setembro e 3 …

Holanda. Ministra da Defesa renuncia devido à crise de evacuação do Afeganistão

Após a ministra das Relações Externas holandesa, Sigrid Kaag, renunciar devido ao desastre da evacuação do Afeganistão, esta sexta-feira foi a vez da ministra da Defesa, Ank Bijleveld. Segundo relatou o Guardian, acredita-se que os ministros …

Tribunal da África do Sul recusa anular pena de prisão do ex-Presidente Jacob Zuma

O mais alto tribunal da África do Sul rejeitou o pedido do ex-Presidente Jacob Zuma para anular a sua sentença de 15 meses de prisão por não comparecer a uma sessão de inquérito por corrupção. Em …

EUA. Advogado planeou o próprio assassinato para o filho receber seguro. Foi detido por fraude

Um influente advogado norte-americano, cuja esposa e um dos filhos foram assassinados, foi acusado de fraude contra uma empresa de seguros e falso testemunho por organizar o seu próprio assassinato. Segundo avançou a agência France-Presse, …

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais de canoagem adaptada

Norberto Mourão já tinha conquistado o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e junta agora mais uma medalha à colecção, desta vez nos Mundiais de canoagem adaptada. O atleta de canoagem adaptada Norberto Mourão conquistou hoje …

Caso George Floyd. Polícia condenado a 22 anos de prisão pode ver a sentença revertida

A intervenção do Supremo Tribunal do Minnesota num outro caso de violência policial para reduzir a pena de um agente pode abrir um precedente para que haja alterações na sentença de Derek Chauvin. Segundo avança a …

Futebol português contra Campeonato do Mundo de dois em dois anos

O futebol português está contra a intenção da FIFA de aumentar a periodicidade do Campeonato do Mundo, passando de quatro para de dois em dois anos, refere um comunicado conjunto divulgado hoje. O documento, assinado pela …