Galp avisa Governo que transição energética tem de ser “socialmente justa”

(dr) GALP

Carlos Gomes da Silva, CEO da Galp

A Galp alerta para os efeitos económicos e sociais de eletrificar a economia para cumprir as metas de descarbonização assumidas pelo Governo.

Numa altura em que vários países declararam o estado de emergência climática, a Galp deixou um alerta ao Governo sobre os efeitos económicos de eletrificar a economia para cumprir as metas de descarbonização.

Segundo o jornal Público, a petrolífera liderada por Carlos Gomes da Silva considera que esta estratégia poderá afetar “a viabilidade” da indústria de refinação, a maior exportadora do país e que é “uma parte fundamental da economia”.

O Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050 (RNC 2050), aprovado em Conselho de Ministros, em julho, quer chegar até 2050 com menos 98% de emissões poluentes no setor dos transportes (que hoje representam 25% do total) e que passa essencialmente pela eletrificação de frotas e pela introdução de tecnologias como o hidrogénio no transporte rodoviário pesado de mercadorias.

Na indústria (responsável por 19%), espera-se também que a eletrificação e o uso crescente da biomassa permita substituir os produtos petrolíferos.

Em declarações ao diário, a petrolífera apela para que este processo de transição seja gradual, chamando ainda a atenção para os efeitos sociais desta mudança.

A empresa defende, por isso, que “uma transição das fontes de energia primária” que seja “economicamente viável e socialmente justa” e que “garanta a segurança de abastecimento sem disrupções “terá sempre de “ser gradual”.

Neste momento, 40% da energia primária consumida em Portugal depende do petróleo e, em 2018, o gasóleo e a gasolina produzidos pela Galp representaram mais de 5% das exportações do país.

Também o expectável crescimento de consumo, nos próximos 20 anos, de combustível de aeronaves e embarcações internacionais iria sofrer o impacto direto destas medidas. A diminuição da produção de refinados, “sem alteração dos perfis de consumo”, resultaria na “necessidade de importação” destes produtos, aumentando também a taxa de dependência energética do país.

A Galp defende que “existem diversas alternativas” que não se limitam “à quase completa eletrificação dos consumos” e nota que a indústria refinadora deveria “poder assumir um papel central na produção de combustíveis líquidos de carbono baixo ou mesmo neutral”, para os quais já está criada toda a rede de abastecimento.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Covid-19: Brasil supera as 100.000 mortes

O Brasil ultrapassou hoje a barreira das 100.000 mortes associadas à covid-19, quase cinco meses depois da confirmação do primeiro óbito no país, indicam dados oficiais divulgados pelas secretarias regionais de Saúde. Segundo os mais recentes …

As vacas leiteiras têm relações complexas (que se alteram quando mudam de grupo)

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Chile e dos Estados Unidos concluiu que as vacas leiteiras vivem em redes sociais complexas que se alteram quando estes animais são movidos para outros grupos.  Para …

Virgin Galactic quer desenvolver avião comercial supersónico (que promete superar a velocidade do som)

A Virgin Galactic vai aliar-se à Rolls-Royce para criar um avião comercial supersónico, ainda mais rápido do que o mítico Concorde. A empresa de turismo espacial Virgin Galactic anunciou uma parceria com a Rolls-Royce para desenvolver …

PayPal resiste à pandemia. Volume de pagamentos cresce 30% no segundo trimestre

O volume de pagamentos através do PayPal cresceu 30% no segundo trimestre. A empresa parece resistir à pandemia de covid-19, que abalou o setor das viagens, cujos pagamentos estão muitas vezes associados a meios eletrónicos. …

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de beberem desinfetante para as mãos

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de ingerirem desinfetante para as mãos à base de álcool, revelou um relatório do Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) do país esta quarta-feira publicado. De …

Jim Hackett deixa a Ford após três anos de liderança

Ao fim de três anos como CEO da Ford, Jim Hackett será substituído por Jim Farley. Um mandato que fica marcado por problemas financeiros, de produção e pela morte dos três volumes e utilitários. O mandato …

Covid-19: Portugal tem mais 186 casos e quatro pessoas morreram desde sexta-feira

Portugal regista hoje mais quatro mortos e 186 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o relatório da DGS sobre a situação …

Versão americana da Eurovisão chega em 2021

O Festival Eurovisão da Canção — o maior espetáculo de entretenimento televisivo do mundo — vai chegar aos Estados Unidos no final do próximo ano. A novidade foi divulgada, esta sexta-feira (7), em comunicado oficial. A …

Contratações na TVI após apoios financeiros "suscitam preocupação"

O professor universitário e ex-ministro Miguel Poiares Maduro manifestou "preocupação" relativamente às contratações na TVI, da Media Capital, grupo que beneficia do apoio do Estado, através da compra antecipada de publicidade institucional. Em entrevista à Lusa, …

Invocando Sá Carneiro, Miguel Albuquerque também defende diálogo entre PSD e Chega

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, defendeu que o PSD deve dialogar com vários partidos, incluindo o Chega de André Ventura. Depois de Rui Rio admitir em entrevista à RTP que poderá vir …