Funcionários públicos vão ter três horas livres no primeiro dia de aulas dos filhos

Os funcionários públicos com filhos até 12 anos terão direito a uma dispensa de até três horas no primeiro dia de escola das crianças. A medida avança já no próximo ano letivo.

Apresentado esta quarta-feira pelo Governo, o “Programa 3 em linha” prevê três dezenas de medidas que promovem o equilíbrio entre a vida profissional, pessoal e familiar no setor público e privado. A iniciativa junta soluções novas e outras que já foram apresentadas.

Ao Público, Margarida Mesquita, investigadora e professora do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), refere que só se poderá averiguar se estas medidas correspondem às necessidades das famílias quando forem implementadas.

Ainda assim, a investigadora considera algumas delas “úteis”, como a escola a tempo inteiro, embora limitada ao segundo ciclo; o reforço da rede de creches; ou a majoração dos apoios a partir do segundo filho (agora é a partir do terceiro).

Já noutras áreas admite que se poderia ir mais longe, tendo em conta os estudos existentes. É o exemplo do apoio aos pais que têm horários mais convencionais, os impactos da precariedade ou os apoios aos avós e às famílias monoparentais.

A maior parte das 33 medidas não tem ainda calendarização, ao contrário de uma delas que já tem data marcada. Esta medida destina-se à função pública e dá três horas aos funcionários para acompanharem os filhos no primeiro dia de aulas.

A medida avança já no próximo ano letivo e obrigará a uma organização específica, dado que os professores e funcionários das escolas que têm filhos também poderão ausentar-se por três horas.

Ainda no setor público, há ainda a intenção de incluir nas cartas de missão dos dirigentes de topo as práticas de conciliação da vida pessoal e profissional, as equipas terão autonomia para gerir os tempos de trabalho, algo que Margarida Mesquita considera “muito interessante”.

ZAP //

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. tristeza!
    como é possível isto????
    aos FP dá-se tudo. aconselham que coloquem isto na Constituição de forma a blindar mais esta regalia.
    e o zé povinho privado aguenta-se!

  2. Pois, é nestas alturas que suspiro ao lembrar-me de histórias como as do Robin dos Bosques ou do Zorro.
    É que parece que se tira tudo a uma maioria (os que NÃO SÃO função pública), para dar também tudo a uma minoria (os que SÃO função pública).
    Portugal está a transformar-se numa espécie de quintal para o governo e os seus lacaios, onde nada mais interessa.
    Só fica a faltar mesmo o Robin dos Bosques ou o Zorro. Alguém que se apresente sff.

  3. os portugueses de 1ª, vulgo as sras e srs do funcionalismo público têm de ter todas as benesses pq são eles que decidem eleições, pelos colectivistas de serviço até seriam bem mais para ver se ficavam eternamente no paraíso tipo coreia do norte.

  4. A chamada hipocrisia. Tenham paciência, será estamos no país em que as crianças e os jovens são meros acessórios? Coitadinhos, não podem ir prá escola sozinhos. É uma vergonha!

  5. Antes de começarem a dizer mal, também deviam saber o que diz a alínea f) do nº 2 do artigo 249 do código do trabalho:
    É considerada falta justificada:
    A motivada por deslocação a estabelecimento de ensino de responsável pela educação de menor por motivo da situação educativa deste, pelo tempo estritamente necessário, até quatro horas por trimestre, por cada um;

    • É considerada “falta justificada”, não conta para a assiduidade nem para despedimento, mas também não conta para o salário, esse tempo é descontado, o que não acontece aos FP, que é DISPENSA…

  6. Que bom!! Estava reticente em ter um 2.º filho mas tendo em conta este grande passo na política de incentivo à natalidade vou ter certamente um mínimo de 4 filhos. Ahhh espera.. é só para serventes públicos?

    Ora bolas.. acho que vão ter de continuar a importação em massa de gente não qualificada e de culturas incompatíveis do terceiro mundo. Não há problema. Nós trabalhamos, nós não temos filhos e nós sustentamos, esta e as gerações seguintes.

  7. O que posso concluir é que se os professores têm filhos e os funcionários das escolas também… a escola fecha por falta de segurança… Por isso no dia de inicio de aulas não há aulas… Muito bem pensado, pensadores da treta. Tristeza de País….

  8. E porquê só os funcionários públicos???
    Será tão difícil ao governo conversar com as entidades patronais privadas? Os jovens de funcionários públicos têm direito a tratamento especial???
    Por favor rever este BÓNUS sectário e DESCRIMINATÓRIO.
    Novamente BORRADA!!!

  9. Viva o soçialismo, votem nesses palhaços, que arrebentam com tudo só a dár, mas aos funcionarios publicos, porque os outros são de terçeira categoria, iigrem para a venezuela lá é tudo publico.

  10. Os funcionários públicos (FP) já têm um horário privilegiado de 35 horas semanais, um sistema se segurança social muito melhor e mais barato do que os restantes portugueses, um sistema remuneratório bastante superior ao privado, Já têm mais 3 dias de férias anuais, vão poder sair com remuneração para levar os filhos à escola, e mais regalias que serão muito extensivas para enumerar, agora, tudo isto à conta dos impostos dos privados que não têm direito a nada.
    É um modelo de justiça extraordinário.
    E ainda se acham no direito de fazer greve por mais regalias, prejudicando todo o povo necessitado…
    Bem, o povo do privado não pode fazer greve, o dinheiro faz-lhes falta, têm salários baixos…

RESPONDER

China proíbe a venda de vários modelos de iPhone (e as ações da Apple caem)

As ações da gigante norte-americana Apple sentiram uma queda de 1,7% na bolsa de Nova Iorque depois de o Tribunal de Fuzhou, na China, ter proibido a venda de alguns modelos de iPhone no país. …

Suspeito da morte de Maëlys admite ter filmado agressões sexuais a crianças

O principal suspeito da morte da jovem lusodescendente Maëlys de Araújo admitiu ter filmado agressões sexuais contra a afilhada e a prima, de quatro e seis anos de idade, respetivamente, antes de, alegadamente, matar a …

Preço do bilhete para visitar o Taj Mahal sobe 400% (para os indianos)

Os especialistas alertam que o fluxo de pessoas está a causar danos irreversíveis ao monumento emblemático mais importante da Índia. O preço do bilhete para os visitantes indianos do Taj Mahal foi aumentado em 400%, na …

Morreu Gérman, o último habitante das ilhas Ciés

Germán Luaces Freijeiro, de 54 anos, instalou-se no arquipélago de Cíes, localizado na foz do estuário de Vigo, em meados dos anos 90 e nunca mais se voltou a mudar. Vivia sozinho naquelas ilhas onde acolhia …

Atentado no Mercado de Natal de Estrasburgo faz quatro mortos e nove feridos

Um tiroteio que ocorreu esta terça-feira na cidade francesa de Estrasburgo, no local onde ocorre o Mercado de Natal, fez pelo menos quatro mortos e nove feridos, anunciou a autarquia local. A Câmara Municipal de Estrasturgo …

Galatasaray vs Porto | Eficácia dá vitória e record de pontos

O FC Porto não abranda e somou a 12ª vitória consecutiva em todas as competições. Na deslocação ao terreno do Galatasaray, em jogo da sexta jornada do Grupo D da Liga dos Campeões, os “dragões” tiveram …

"O luxo do século XXI vai ser o interior de Portugal"

O Turismo está "a cumprir bem" o seu papel no combate ao despovoamento, considera o presidente da Turismo Centro, Pedro Machado, que vaticina que "o luxo do século XXI vai ser o Interior de Portugal". O …

Mãe tenta vender virgindade da filha na Internet por 21 mil euros

Uma mãe pôs à venda a virgindade da filha de 13 anos na Internet por 21.200 euros. A mulher chegou a enviar fotografias de carácter sexual da filha ao comprador, mas não esperava o desfecho …

Há polícias a dormir no carro devido aos preços dos quartos

Sem dinheiro para arrendar quartos, face aos preços praticados, "há polícias a dormir dentro de carros", denuncia o Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP). Acabados de formar na Escola Prática de Polícia, em Torres Novas, os …

António Lobo Antunes lamenta que Portugal e Espanha não sejam o mesmo país

O escritor António Lobo Antunes lamentou que portugueses e espanhóis não sejam cidadãos do mesmo país, numa entrevista dada ao jornal catalão La Vanguardia no âmbito da Feira Internacional do Livro de Guadalajara e publicada …