Funcionários públicos recebem este mês 75% das progressões

José Sena Goulão / Lusa

A reposição de rendimentos iniciada pelo Governo de António Costa, iniciada em 2018, continua a avançar.

Segundo o Jornal de Negócios esta quinta-feira, o pagamento das progressões aos funcionários públicos vai subir este mês de 50% para 75%.

Recorde-se que durante sete anos as progressões estiveram congeladas. Os funcionários públicos cujo avanço na carreira depende de acumulação de pontos continuaram, no entanto, a ser avaliados.

No caso das carreiras especiais, onde este salto no vencimento depende essencialmente do tempo, os anos de serviço entre 2011 e 2017 começaram por ser ignorados – o caso dos professores. Entretanto, o Governo já reconheceu parcialmente este tempo. Há saltos remuneratórios – mais lentos – que decorrem do tempo de serviço passado de 1 de janeiro de 2018 para cá.

Apesar de ter descongelado as progressões na Função Pública no ano passado, o Governo evitou pagá-las integralmente de imediato, lembra o jornal. Na lei do orçamento do Estado de 2018 – e também no deste ano – ficou definido o seguinte calendário: 25% a partir de janeiro de 2018, 50% a partir de setembro de 2018, 75% a partir de maio de 2019 e 100% a partir de dezembro deste ano.

Questionado pelo Jornal de Negócios, o Ministério das Finanças não divulgou dados atualizados sobre o número de funcionários abrangidos por progressões.

ara progredir na carreira, os trabalhadores precisam de ter reunidos dez pontos na avaliação de desempenho nos últimos sete anos. Quem não foi avaliado terá direito a um ponto por cada ano.

Nos casos em que tenham existido progressões ou promoções durante os últimos sete anos, “inicia-se nova contagem de pontos, sendo apenas relevantes os pontos obtidos no âmbito do processo da avaliação do desempenho já no novo posicionamento remuneratório, categoria ou carreira”.

Quando o trabalhador tenha acumulado mais de dez pontos entre 1 de janeiro de 2011 e 31 de dezembro de 2017, os pontos em excesso relevam para efeitos de futura alteração do seu posicionamento remuneratório.

  ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Ena, será que se eu me queixar, trabalhando no privado, também me vão pagar 75% das minhas progressões de carreira? Isto é mesmo o faroeste.

  2. Quem não é avaliado tem direito a um ponto por cada ano, diz a notícia. Quem decide a quem se faz avaliação? Não têm todos o direito a ser avaliados? Se não for avaliado nesse ano e fizer asneira ganha um ponto?Este sistema levanta muitas suspeitas de favorecimentos e outras.

RESPONDER

Pessoas a andar na rua em Viena, Áustria

Em caso de apagão geral, Áustria é o primeiro país europeu a ter um Plano B(lackout)

E se houvesse um apagão que afetasse todo o continente europeu? O cenário é o argumento que o Ministério da Defesa austríaco tem usado para enviar um aviso à população desde o início deste mês. A …

Só um terço das empresas em Portugal têm gestores com um curso superior

O estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos refere que este valor é negativo para o país já que a formação superior dos gestores está associada à produtividade e há maior probabilidade da empresa começar …

Governo avança com desconto de 10 cêntimos por litro nos combustíveis para as famílias

O Governo vai criar um desconto de dez cêntimos por litro nos combustíveis para todas as famílias, até 50 litros por mês. Uma medida que estará em vigor entre novembro deste ano e março do …

Inês Sousa Real, porta-voz do PAN

PAN já enviou memorando de entendimento ao Governo

O partido Pessoas–Animais–Natureza enviou ao Governo, esta sexta-feira, o memorando de entendimento com cerca de 60 propostas, no âmbito do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). "O PAN fez chegar ao Governo um memorando do qual …

Alterações ao Orçamento de 2021 custaram, afinal, muito mais do que o estimado pelo Governo

Apenas duas das 291 medidas adicionadas representaram um impacto anual de 88 milhões de euros, com o Governo a calcular, durante a especialidade, que a totalidade custaria 3,2 milhões de euros. As alterações feitas ao Orçamento …

Entre a pandemia e os preços da energia, Marcelo alerta que chumbo do OE criaria "mais um problema"

O Presidente da República reiterou, esta sexta-feira, que deseja evitar uma crise política criada por um eventual chumbo do Orçamento de Estado, porque "só juntaria um problema" à pandemia e à subida dos preços dos …

França dá a partir de dezembro "cheque-combustível" de 100 euros

França vai dar a partir de dezembro um “cheque-combustível” único de 100 euros a cerca de 36 milhões de condutores que ganham menos de 2.000 euros por mês devido à escalada dos preços do gasóleo …

Parlamento aprova extinção do SEF

A extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi aprovada na Assembleia da República, esta sexta-feira, com os votos a favor do PS, BE e da deputada não-inscrita Joacine Katar Moreira. O texto final apresentado …

Mais oito mortes e 930 novos casos de covid-19. Incidência sobe

Portugal registou, esta sexta-feira, mais oito mortes e 930 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 930 novos …

A ministra da Cultura, Graça Fonseca.

De "propaganda" a "manipulação populista". Tweets polémicos do Ministério da Cultura causam alvoroço nas redes sociais

O Ministério da Cultura, tutelado por Graça Fonseca, usou a conta oficial no Twitter para enaltecer os investimentos do Governo PS no setor, e foi mais longe, comparando-os aos do Governo PSD/CDS. Na terça-feira, foram publicados …