Funcionários admitidos até 2005 podem perder férias se estiverem de baixa prolongada

George Grinsted / Flickr

Os funcionários públicos admitidos antes de 2006 e que estiverem de baixa por doença superior a 30 dias podem vir a perder dias de férias, segundo uma proposta do Governo ainda em negociação com os sindicatos.

A medida faz parte da proposta de articulado com as matérias orçamentais do próximo ano para a função pública que foi apresentada na segunda-feira pela ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, às organizações sindicais e que continuará a ser negociada esta quarta-feira.

A proposta do Governo altera o artigo 14.º da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas (LTFP), relativa aos trabalhadores abrangidos pelo regime de proteção social convergente, ou seja, aos funcionários mais antigos, que entraram na administração pública até 31 de dezembro de 2005 e que descontam para a Caixa Geral de Aposentações (CGA).

A partir de 2006, os vínculos do Estado sofreram várias alterações, mas os trabalhadores mais antigos mantiveram algumas normas, nomeadamente a manutenção do direito a férias e a não suspensão do contrato de trabalho quando estão de baixa prolongada por mais de 30 dias.

Segundo disse à Lusa o secretário-geral da Federação dos Sindicatos da Administração Pública (Fesap), José Abraão, o Governo propõe agora que os funcionários do regime convergente passem então a ter as mesmas regras na eventualidade na doença do que os que entraram mais tarde (a partir de 2006) e que descontam para a Segurança Social.

Na prática, significa que os trabalhadores mais antigos vão passar a perder dias de férias quando estão de baixa por mais de 30 dias, uma vez que o seu contrato de trabalho é suspenso. No regime de proteção social convergente estarão cerca de metade dos mais de 600 mil funcionários públicos, disse José Abraão.

Segundo o dirigente sindical, a ministra Alexandra Leitão adiantou que a norma tem como objetivo uniformizar os dois regimes da função pública. José Abraão lamenta que o Governo queira “harmonizar por baixo, ao manifestar a intenção de retirar um direito aos trabalhadores do regime convergente que foi, aliás, confirmado pelo tribunal”.

Segundo Abraão, um acórdão do Supremo Tribunal Administrativo de setembro de 2017 “considerou ilegal a suspensão do vínculo e consequente repercussão sobre as férias que alguns serviços tinham aplicado aos trabalhadores do regime convergente, que faltaram por motivo de doença por mais de 30 dias”.

O acórdão, segundo o sindicalista, concluía que as faltas por doença daqueles trabalhadores “não determinavam quaisquer efeitos sobre as férias”. O dirigente da Fesap espera que na reunião marcada para esta quarta-feira a ministra da Administração Pública reveja esta intenção e altere o documento.

A Lusa contactou o Ministério da Administração Pública, que apenas disse que “a proposta encontra-se em fase de negociação com os sindicatos e é nesta sede que as decisões deverão ser tomadas”.

Na quarta-feira à tarde a equipa de Alexandra Leitão volta a receber as três estruturas sindicais da administração pública – Fesap, Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE) e Frente Comum – no edifício da Presidência do Conselho de Ministros, em Lisboa.

O Governo quer avançar com um acordo plurianual para a função pública que integra várias áreas, entre as quais a redução do absentismo no Estado. Na reunião, os sindicatos esperam que o Governo apresente uma proposta de aumentos salariais para 2020.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

    • E quem disse que não há perda de dias de férias?
      Em vez de se surpreender por isso, fazia mais sentido conhecer o sistema ou os sistemas, no que respeita a férias, que vieram sendo postos em prática desde que existem.

  1. O que me admira é como é que há trabalhadores autárquicos que nem lá vão! Aquando da tomada de posse nas últimas autárquicas muitos presidentes de câmara chamaram os funcionários um por um e concluíram que nalgumas autarquias haviam vários trabalhadores que nem sequer lá iam. Era só mamar na folha de vencimentos. Já para não falar de telemóveis, viaturas e por aí fora. E ainda falam da regionalização! Olhem… vão-se todos f$%&#
    Espetáculo!

RESPONDER

Detido em França um dos pedófilos da "darknet" mais procurados do mundo

A polícia francesa prendeu um suspeito de gerir portais na "darknet" que permitiram a "milhares de internautas de todo o mundo ter acesso a fotografias ou vídeos de caráter pedopornográfico", anunciou, esta segunda-feira, o Ministério …

Mais seis mortes e 233 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta terça-feira, mais seis mortes e 233 novos casos de infeção por covid-19 em relação a segunda-feira. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos 233 novos casos, 143 são na região …

Itália restitui a França obra de Banksy roubada do Bataclan

Itália anunciou, esta terça-feira, que vai devolver a França uma obra atribuída a Banksy, uma homenagem às vítimas dos ataques terroristas em Paris, em 2015, roubada em 2019 e encontrada numa quinta perto de Roma. Antes, …

Há corais vermelhos na costa algarvia (e vai haver multas para quem os apanhar)

Os corais vermelhos da costa portuguesa vão passar a estar protegidos por legislação pesqueira e ambiental que está a ser preparada pelo governo e coimas elevadas, anunciou o ministro do Mar. O ministro do Mar, Ricardo …

Operação "Saco Azul". CMVM suspende negociações de ações da Benfica SAD

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) suspendeu, esta terça-feira, as negociações de ações da Benfica SAD, pouco tempo depois de ter sido confirmada a existência de três arguidos por fraude fiscal, na sequência …

Comissão Europeia planeia reduzir capacidade das multinacionais em explorar sistemas fiscais

A Comissão Europeia está a estudar formas de acionar partes de tratados europeus para reduzir a capacidade das multinacionais em explorar os sistemas fiscais de alguns países da União Europeia (UE), identificando-os como distorções do …

Governo britânico decide banir Huawei da rede de telemóvel 5G

As operadoras de telemóvel britânicas vão ter de remover todo o equipamento da empresa chinesa Huawei usado na infraestrutura de telecomunicações 5G até ao final de 2027. A decisão foi tomada, esta terça-feira, numa reunião do …

Bolsonaro farto da quarentena. "É horrível", diz Presidente, infetado com covid-19

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, em quarentena há quase uma semana após testar positivo para a covid-19, anunciou que vai submeter-se, esta terça-feira, a um novo exame e admitiu que vai aguardar ansioso os …

Encontrado o corpo da atriz Naya Rivera

O corpo da cantora e atriz, estrela da série televisiva Glee, foi encontrado, esta terça-feira, num lago no sul da Califórnia, anunciaram as autoridades do condado de Ventura. O corpo de Naya Rivera foi descoberto seis …

Em 2100, seis em cada dez idosos vão ser dependentes

Quase seis em cada dez portugueses idosos vão ser dependentes de pessoas em idade ativa no ano de 2100. A estimativa é do Eurostat. De acordo com uma estimativa recente do Eurostat, seis em cada dez …