Funcionários do Facebook em “greve virtual” face à recusa de Zuckerberg em agir contra Trump

tuaulamac / Flickr

Mark Zuckerberg, fundador do Facebook

Os funcionários do Facebook estão insatisfeitos com a decisão do fundador da rede social de manter uma postura neutra perante as recentes publicações do Presidente dos Estados Unidos.

De acordo com o jornal The Guardian, os funcionários do Facebook estão a revoltar-se com a recusa de Mark Zuckerberg em agir contra Donald Trump, expressando a sua insatisfação publicamente nas redes sociais.

Mais de uma dúzia de trabalhadores publicaram mensagens no Twitter a mostrar a sua divergência de opiniões, esta segunda-feira, e alguns disseram mesmo que iam fazer uma “greve virtual”.

Segundo o jornal New York Times, a grande maioria destes colaboradores encontra-se a trabalhar em casa por causa da pandemia de covid-19. Dezenas pediram o dia de folga para apoiar os protestos que acontecem em todo o país contra a violência policial.

Perante esta situação, um porta-voz do Facebook afirmou que a empresa não vai exigir aos trabalhadores que queiram participar nesta paralisação que o façam através das suas folgas remuneradas.

Reconhecemos a dor que muitos dos nossos estão a sentir neste momento, especialmente entre a nossa comunidade negra. Encorajamos os colaboradores a falarem abertamente quando discordam da liderança”, declarou.

Na semana passada, o Twitter assinalou como apologia da violência um tweet difundido pelo Presidente norte-americano sobre os protestos contra a morte de George Floyd. Trump chamou “bandidos” aos manifestantes, ameaçando que “quando as pilhagens começarem, os tiros vão começar”.

No mesmo dia, escreve o jornal britânico, Zuckerberg disse discordar da interpretação do Twitter e afirmou que o post do chefe de Estado não seria removido do Facebook.

“Pessoalmente, tenho uma reação visceral negativa a este tipo de retórica divisória e inflamatória. Discordo totalmente da forma como o Presidente disse as coisas, mas acredito que as pessoas devem ser capazes de ver isso por si mesmas porque, em última análise, prestar contas aos que estão em posições de poder só pode acontecer quando o seu discurso é examinado abertamente”, explicou.

Entretanto, no domingo, o CEO da rede social anunciou que iria doar dez milhões de dólares, cerca de nove milhões de euros, a grupos que lutam pela justiça racial nos Estados Unidos.

Antes deste episódio, o Twitter já tinha entrado em ‘guerra’ com Trump, depois de, pela primeira vez na sua história, ter assinalado dois tweets do Presidente republicano com um link de “verificação de factos”.

Já nesta altura, Zuckerberg criticou a decisão do Twitter, tendo considerado que “as empresas privadas não se deviam colocar nessa posição”. “Acredito firmemente que o Facebook não deve ser o árbitro da verdade de tudo o que as pessoas dizem online”, declarou numa entrevista à Fox News.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pela primeira vez, Governo admite que aplicação Stayway Covid não funcionou

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, um dos primeiros governantes a ver o protótipo da aplicação de rastreio de casos de covid-19, admitiu que a StayAway Covid não funcionou. Segundo Manuel Heitor, …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: Sporting campeão (Boavista é o próximo)

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/sporting-1-0-boavista-o-musical Sei que esta música já foi incluída neste espaço radiofónico. A versão foi outra mas a música era a mesma. Abriu a emissão sobre o FC Porto-Benfica, em janeiro deste ano. Porque esses eram os …

Entidade para a Transparência. Governo quer que o processo seja célere, mas leva atraso de 2 anos

O Governo quer celeridade no processo de criação e instalação da Entidade para a Transparência, um organismo que já foi aprovado há dois anos. Numa audição na Comissão da Transparência, sobre a criação e instalação da …

Jogos da última jornada da Liga NOS vão ter adeptos nas bancadas

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta quarta-feira, que os jogos da última jornada da I Liga vão poder ter público nas bancadas. "Os jogos da última jornada da Liga NOS vão ter público nas …

"Mudou radicalmente". Diretor da PJ diz que Rui Pinto está a colaborar com a Justiça

O diretor nacional da Polícia Judiciária (PJ), Luís Neves, enfatizou esta quarta-feira a importância da colaboração estabelecida com Rui Pinto e sublinhou que o principal arguido do processo Football Leaks "mudou radicalmente" de atitude há …

Pessoas sem-abrigo vão poder indicar autarquias como morada

Os portugueses sem endereço postal físico vão poder indicar a morada de uma autarquia, de um serviço local da Segurança Social ou de uma associação da sociedade civil sem fins lucrativos quando fazem o cartão …

Marcelo sobre festejos do Sporting: "Quem deve prevenir não conseguiu prevenir"

O Presidente da República defendeu, esta quarta-feira, que "quem deve prevenir" aglomerados de pessoas como os dos festejos do Sporting, em Lisboa, "não conseguiu prevenir", esperando que tal "não tenha custos" para a saúde pública …

Em 2040, reformas vão cair para metade em Portugal

A Comissão Europeia prevê que, até 2040, os pensionistas passem a viver com pouco mais de metade do salário que tinham. Discrepância entre os últimos rendimentos do trabalho e as pensões de reforma dos portugueses …

Bruxelas piora previsões para défice português, mas melhora as do desemprego

A Comissão Europeia piorou hoje em duas décimas as previsões para o défice português, esperando um saldo negativo das contas públicas de 4,7% este ano. Contudo, melhorou as da dívida pública em três pontos percentuais, …

Barcelona empata com o Levante e "despede-se" do título espanhol

O FC Barcelona deu hoje um gigante passo atrás na corrida ao título espanhol de futebol, ao empatar 3-3 no reduto do Levante, depois de estar a ganhar por 2-0 e 3-2, em encontro da …