Frente Comum: Mário Centeno é “mentiroso” e “não sabe fazer contas”

José Sena Goulão / Lusa

A coordenadora da Federação dos Sindicatos da Função Pública, Ana Avoila

A coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila, acusou hoje o ministro das Finanças de fazer o “papel de mentiroso”, de ser “mau economista” e não saber fazer contas, desafiando Mário Centeno a preparar-se melhor.

“O papel que ele [o ministro das Finanças] está a fazer é de mentiroso, para conseguir subir na carreira, para conseguir fazer a política que o PS com a administração pública já é hábito”, disse, contrapondo que os dados oficiais mostram que os trabalhadores nos “últimos dez anos perderam 16% em média de poder de compra”, e não tiveram um aumento do salário médio de 8% desde 2018, como anunciou o governante.

“[Mário Centeno] é um mau economista, não sabe fazer contas”, afirmou, citada pela agência Lusa, desafiando o ministro a “preparar-se melhor”, e acusando ainda o Governo de não ter como prioridade nem os trabalhadores, nem o povo português.

“Nós consideramos que o Governo tem dinheiro suficiente para fazer aumentos de salários de acordo com as propostas dos sindicatos que nem sequer discutiu”, afirmou a dirigente sindical, lembrando que a proposta de Orçamento do Estado para o próximo ano inclui dinheiro para isenções dos grandes grupos económicos.

O Governo “tem dinheiro, tem [para aumentos salariais superiores]. Só o dinheiro que vai dar para os grandes grupos económicos, em isenções fiscais, o dinheiro que vai dar em aquisições de serviços para contratar os amigos (…), que vai pagar em juros da dívida (…) que vai dar ao Novo Banco, que já é recorrente…”, afirmou Ana Avoila.

Acusou ainda o Governo de se limitar a anunciar um aumento salarial na função pública de 0,3% e de 3,2% da massa salarial, incluindo progressões, com o efeito do descongelamento, promoções e outras valorizações além da atualização.

Ana Avoila acusou o executivo de “não desmontar” o aumento de 3,2% e de usar “dados errados” para esse cálculo: “se for confirmar os dados que o Governo tem na DGAEP [Direção-Geral da Administração e do Emprego Público] e depois os do Centeno haveremos de ver que há uma diferença grande”.

A líder sindical diz que “não é verdade” o aumento de 3,2% e que o ministro das Finanças anunciou “uma construção em que põe uma parcela daquilo que já gastou em 2018, já gastou em 2019, no que vai gastar no final de 2019, e depois acresce gastos com contratação de pessoal, com equipamentos dos serviços, entre outros.

“Ou seja, o que o Governo diz é que os custos de trabalho passam a ser referência para aumentos de salário e depois junta isso tudo para iludir, enganar. É uma falácia, é enganar os trabalhadores e a opinião pública”, acrescentou.

Para “dar uma resposta forte” à proposta do Governo de aumentos na função pública, e mostrar a indignação dos trabalhadores da administração pública face a essa proposta, Ana Avoila anunciou a realização de uma manifestação nacional da função pública, na tarde de 31 de janeiro, “para encher Lisboa de gente de todo o lado do país”.

A manifestação foi aprovada esta manhã pela Coordenadora da Frente Comum, órgão no qual estão representados os 30 sindicatos desta frente sindical afeta à CGTP, e anunciado em conferência de imprensa realizada de seguida, e não tem ainda a localização definida.

Lusa //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Os únicos que sabem fazer contas e não mentem ssão os sindicalistas e o PCP, ainda estou é á espera que os sindicalistas reconheçam que as desigualdades a maior culpa é dos sindicalistas quando pedem aumentos há percentagem estão eles próprios promover a desigualdade.

    • Estou totalmente de acordo com o que você diz mas “há percentagem” não é há percentagem, é à percentagem. Não sabe a diferença entre há e à? Está mal.

  2. Estou totalmente de acordo com o que você diz mas “há percentagem” não é há percentagem, é à percentagem. Não sabe a diferença entre há e à? Está mal.

RESPONDER

Nova universidade internacional de Soros pretende combater populismo e alterações climáticas

O filantropo multimilionário George Soros vai investir mil milhões de dólares (cerca de 904 milhões de euros) numa universidade internacional que terá como foco a oposição a governos autoritários e às alterações climáticas. Segundo avançou o …

"O índio está evoluindo e cada vez mais é um ser humano igual a nós", diz Bolsonaro

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse, durante um vídeo em direto em que comentava a criação do Conselho da Amazónia, que "o índio está evoluindo e cada vez mais é um ser humano igual …

Jorge Brito Pereira deixa de ser advogado de Isabel dos Santos

O advogado anunciou, esta sexta-feira, que saiu da sociedade de advogados Uría Menéndez Proença de Carvalho, suspendeu a atividade profissional e, como consequência, vai cessar "o patrocínio jurídico" à empresária angolana. "Face às informações publicadas nos …

621 milhões de euros. Ministra reconhece que redução do défice no SNS ficou aquém

A ministra da Saúde reconheceu, esta sexta-feira, que a redução do défice do SNS em 2019 para 621 milhões ficou aquém do que estava previsto, sublinhando o aumento dos custos com pessoal. A ministra da Saúde, …

Governo prevê descontos nas portagens no interior

A ministra da Coesão Territorial disse esta sexta-feira que o novo modelo de desconto das portagens para o interior do país prevê descontos para quem vive, para quem trabalha e para quem visita no …

Excesso de higiene está a tornar a nossa saúde mais frágil, aponta estudo

Um grupo de investigação do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) divulgou recentemente um estudo sobre a perda de diversidade da flora intestinal - também denominada como microbiota - e as consequências desta diminuição na nossa …

Tiroteio na Alemanha faz pelo menos seis mortos e vários feridos

Pelo menos seis pessoas morreram e várias ficaram feridas num tiroteio, esta sexta-feira, na cidade alemã de Rot am See. De acordo com vários media alemães, pelo menos seis pessoas morreram num tiroteio em Rot am …

IKEA aumenta salário de entrada dos trabalhadores para 700 euros

A IKEA aumentou o salário de entrada para trabalhadores a tempo inteiro de 650 euros para 700 euros brutos mensais, acima do salário mínimo nacional (635 euros), anunciou hoje a cadeia de venda de mobiliário. Em …

Mortes nos Comandos. Recruta diz que colocaram um cateter em Hugo Abreu já depois de estar morto

Rodrigo Silvano, o último recruta no curso 127 de Comandos a sair da tenda de enfermaria onde morreu Hugo Abreu no primeiro dia da Prova Zero, relatou ao tribunal que viu o enfermeiro do INEM …

Rafa inegociável. Benfica só vende por 80 milhões de euros

Rafa é inegociável. O Benfica só deixar sair o extremo de 26 anos pelo valor da sua cláusula de rescisão, que está fixada nos 80 milhões de euros. A notícia é avançada esta sexta-feira pelo Correio …