Diferença entre novas freguesias e registo do fisco anulam isenção de IMI

A reorganização das freguesias e a desatualização dos registos do fisco fez com que, no ano passado, os contribuintes que se julgavam isentos do IMI fossem chamados a pagá-lo. Foram recebidos quase 41 mil pedidos de intervenção pela Provedora de Justiça e abertos 7.789 procedimentos.

A reorganização das freguesias e a desatualização dos registos do fisco obrigaram, no último ano, os contribuintes que se julgavam isentos do Imposto Municipal de Imóveis (IMI) a terem de o pagar.

Segundo o Diário de Notícias, foram abertos 7.789 procedimentos e 40.939 pedidos de intervenção recebidos por Maria Lúcia Amaral, provedora da justiça.

Segundo o Relatório da Provedora da Justiça, em causa esteve o facto de a Autoridade Tributária (AT) ter considerado que os contribuintes tinham perdido o direito à isenção pelo facto de a sua morada fiscal não coincidir com a localização do imóvel.

As chamadas de atenção ao fisco de que ambas as moradas coincidiam revelaram-se insuficientes para travar o fim deste benefício fiscal, sendo o passo seguinte o apelo junto da Provedora da Justiça.

A questão acabou por ficar resolvida quando este organismo comparou as freguesias averbadas na matriz predial, na posse da AT, e as que foram importadas dos registos do cartão do cidadão com base na Carta Administrativa Oficial de Portugal vigente, concluindo assim que aquelas matrizes “nem sempre acompanharam a reorganização administrativa das freguesias” levadas a cabo em 2013, explica o DN.

Em 2017, o número de queixas sobre matérias fiscais caiu face ao ano anterior. Contudo, a fiscalidade continua entre os temas que mais levam os cidadãos a reclamarem à Provedora de Justiça.

Além do IMI, os contribuintes queixam-se também da forma como são conduzidas as execuções fiscais, nomeadamente pela demora na comunicação aos bancos do congelamento das ordens de penhora e a demora destes em acatar a ordem.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Marisa Matias critica Centeno por “encabeçar ameaças” a Itália

A eurodeputada Marisa Matias, do Bloco de Esquerda, disse a Mário Centeno, num debate no Parlamento Europeu, que é “desconcertante” vê-lo, enquanto presidente do Eurogrupo, a “encabeçar as ameaças” a Itália, questionando-o se não "há …

Moscovici quer voltar a "tweeetar" com Costa (mas deixa avisos)

O comissário europeu dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, diz que ficará "encantado" se o primeiro-ministro e seu "bom amigo" António Costa tiver o prazer de voltar a "tweetar". Isto para sublinhar que espera que Portugal …

Não há acordo. Greve dos enfermeiros começa quinta-feira e só acaba no fim do ano

Os enfermeiros mantêm a greve que começa na quinta-feira nos blocos operatórios de cinco hospitais, por falta de acordo com o Governo sobre a estrutura da carreira. A informação foi prestada à Lusa pelos presidentes da …

Próximas eleições portuguesas podem ser marcadas por fake news

A difusão de notícias falsas durante as eleições brasileiras atingiu níveis sem precedentes e o fenómeno chegou também a Portugal, onde se pode estar a preparar uma ação semelhante para as próximas eleições nacionais, alertou …

Proposta de Orçamento mostra um "profundo desconhecimento" do país

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, considerou esta terça-feira que a proposta de Orçamento do Estado para 2019 (OE2019) mostra um "profundo desconhecimento" e está de "costas voltadas" para o país. "É um Orçamento que mostra …

Caso Khashoggi: Trump mantém-se ao lado da Arábia Saudita

Donald Trump emitiu um comunicado em que se pronunciou sobre o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, revelando que embora condene veemente o crime, a relação dos Estados Unidos é com Reino da Arábia Saudita, "parceiros …

Visita de João Lourenço pode deixar “irritante” entre Portugal e Angola para trás

A primeira viagem de Estado de João Lourenço a Portugal é uma demonstração de que Portugal e Angola "pretendem enterrar o irritante e avançar com os temas da cooperação direta", avança Jornal de Angola. No editorial …

Documento de 2014 previu colapso e aconselhava encerramento da estrada de Borba

Há novos dados que apontam que a tragédia da estrada de Borba, que desmoronou, provocando a morte de 2 pessoas e mais 3 desaparecidas, poderia ter sido evitada. Um memorando de 2014 já previa a …

Noiva adolescente leiloada no Facebook. Rede social só reparou depois do casamento

Uma jovem de 16 anos do Sudão do Sul foi leiloada para casamento no Facebook. Quando a rede social reparou, a jovem já tinha sido comprada e estava casada. De acordo com a organização pelos Direitos …

Défice português “desaparece” em 2020, mas é preciso mais

O défice público de Portugal deve cair para 0,2% do PIB em 2019, como prevê o Governo, e em 2020 deve “desaparecer”, transformando-se num excedente de 0,1% do PIB, defende a OCDE. A organização dos países …