França quer punir médicos que façam testes de virgindade (mas isso pode prejudicar mulheres)

A possibilidade de banir os testes de virgindade estão a dividir França. Enquanto uns consideram-nos “bárbaros”, outros alertam para as possíveis consequências violentas que algumas mulheres poderão sofrer se não os fizerem.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), pelo menos em 20 países, as mulheres são submetidas a testes de virgindade, uma vez que famílias, namorados ou potenciais empregadores utilizam-nos para avaliar a sua virtude, honra ou valor social. Na Europa, os testes são ainda realizados na Bélgica, Países Baixos, Grã-Bretanha, Suécia e Espanha.

Em França, de acordo com o jornal Público, os testes são usados por muçulmanos e por famílias da comunidade cigana que desejam uma prova de virgindade antes do casamento.

Antes de emitir um certificado de virgindade, o médico inspeciona o hímen da mulher — o tecido fino que pode cobrir parcialmente a vagina —, verificando se há lacerações ou medindo a abertura.

A ONU refere que o teste é doloroso, impreciso e é uma violação dos direitos humanos sem lugar na sociedade moderna.

No entanto, alguns especialistas temem as consequências da sua proibição, proposta parte de um projeto que será apresentado no Parlamento francês no próximo mês.

Segundo os médicos, se estes testes forem proibidos, as mulheres podem procurar testes ilegais ou arriscar reações violentas por parte dos familiares.

“Em certas situações extremas, a única saída para as mulheres é romper com a família ou recorrer ao mercado de virgindade, fazendo o teste”, refere o ANCIC, uma associação de aconselhamento sobre aborto. “Os profissionais precisam fazer a escolha que lhes parece mais ética”.

“Penalizar os médicos é fechar a única porta para as pacientes, aquela onde eles poderiam encontrar ajuda e aconselhamento”, disse Ghada Hatem-Gantzer, ginecologista em Paris e médica-chefe da Maison des Femmes, um abrigo local para mulheres vítimas de violência.

Segundo a especialista, a proibição, “sem dúvida, promove um mercado negro de certificados pelos quais farmácias duvidosas cobram preços elevados”.

França tem a maior minoria muçulmana da Europa: cerca de cinco milhões – entre 7 e 8% da população. Não se sabe quantos destes exames são realizados anualmente, mas os médicos observam adolescentes e jovens, muitas vezes sob pressão familiar.

As mulheres solteiras temem ser rejeitadas se não puderem mostrar um certificado.

A ativista Liza Hammer, do Collectif Nta Rajel, um coletivo feminista francês para emigrados do Norte da África, considera que os certificados de virgindade podem ajudar a proteger as mulheres suspeitas de praticar sexo ilícito de uma possível condenação. “As mulheres devem ser protegidas e não impedidas de ter um pedaço de papel de que precisam para salvar as suas vidas”, defende.

O projeto de lei, que vai entrar no Parlamento no próximo mês, propõe um ano de prisão e uma multa de mil euros para qualquer profissional de saúde que emita um certificado de virgindade. A ideia é reforçar os valores seculares e combater o que o governante chama de “separatismo islâmico”.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ai-Da, a robô artista, foi detida no Egito antes da sua mais recente exposição

Ai-Da, a primeira robô artista ultrarrealista do mundo, foi detida pelas autoridades egípcias na alfândega por "questões de segurança". De acordo com o jornal The Guardian, está previsto que Ai-Da apresente o seu último trabalho na …

Albertina Museum, em Viena, na Áustria

Cansados de ver posts removidos por nudez, museus de Viena aderiram ao OnlyFans

Cansados de ver as obras de arte que partilhavam nas redes sociais removidas por serem demasiado "explícitas", vários museus austríacos decidiram abrir uma conta na plataforma mais liberal OnlyFans. No passado, tanto o Conselho de Turismo …

O pior desastre nuclear da história dos EUA pode ter sido fruto de uma brincadeira

O SL-1 era um reator nuclear experimental de baixa potência, localizado no Idaho, nos EUA, que tinha como objetivo fornecer energia a pequenas instalações militares remotas no início dos anos 1960. O reator acabou por ficar …

PJ deteve quarto suspeito da morte de jovem no metro das Laranjeiras

A Polícia Judiciária (PJ) deteve, ao final da tarde desta quinta-feira, um quarto suspeito da morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa. Durante a tarde de hoje, em conferência …

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, a ministra da Cultura, Graça Fonseca, e a ministra da Saúde, Marta Temido

Saúde, Trabalho e Cultura. As medidas aprovadas pelo Governo para facilitar a negociação do OE

Novo Estatuto do Serviço Nacional de Saúde, Agenda do Trabalho Digno e a versão final do Estatuto dos Profissionais da Cultura foram os grandes destaques da conferência de imprensa após o Conselho de Ministros desta …

Banido do Facebook, Donald Trump aposta na criação da sua própria rede social

Nova rede social deverá estar disponível a partir do início do próximo ano e é uma resposta do antigo presidente às empresas que o decidiram banir. O antigo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump anunciou o …

Um cigarro aceso

"Fumar mata." Deputados britânicos querem que o aviso seja impresso em cada cigarro

Para desencorajar os fumadores, os deputados britânicos querem imprimir o slogan "Fumar mata" em cada cigarro de um maço de tabaco. Deputados britânicos apresentaram, no Parlamento, uma emenda à Lei de Saúde e Cuidados de Saúde …

Ludogorets 0-1 Braga | Horta bracarense dá frutos cedo

O Sporting de Braga conseguiu um importante triunfo por 1-0 na deslocação ao terreno do Ludogorets, no Grupo F da Liga Europa. A formação lusa não quis perder tempo e marcou logo aos sete minutos, por …

PJ admite mais pessoas envolvidas na morte de jovem no metro das Laranjeiras

A Polícia Judiciária (PJ) admitiu, esta quinta-feira, que estejam mais pessoas envolvidas na morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa. Os dados foram avançados esta tarde, em conferência de …

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo continua a "desejar e a esperar que haja uma possibilidade de o OE passar"

O Presidente da República afirmou, esta quinta-feira, que continua "a desejar e a esperar que haja uma possibilidade de o Orçamento passar" e considerou que os próximos dias, com reuniões partidárias até ao fim-de-semana, "são …