França quer punir médicos que façam testes de virgindade (mas isso pode prejudicar mulheres)

A possibilidade de banir os testes de virgindade estão a dividir França. Enquanto uns consideram-nos “bárbaros”, outros alertam para as possíveis consequências violentas que algumas mulheres poderão sofrer se não os fizerem.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), pelo menos em 20 países, as mulheres são submetidas a testes de virgindade, uma vez que famílias, namorados ou potenciais empregadores utilizam-nos para avaliar a sua virtude, honra ou valor social. Na Europa, os testes são ainda realizados na Bélgica, Países Baixos, Grã-Bretanha, Suécia e Espanha.

Em França, de acordo com o jornal Público, os testes são usados por muçulmanos e por famílias da comunidade cigana que desejam uma prova de virgindade antes do casamento.

Antes de emitir um certificado de virgindade, o médico inspeciona o hímen da mulher — o tecido fino que pode cobrir parcialmente a vagina —, verificando se há lacerações ou medindo a abertura.

A ONU refere que o teste é doloroso, impreciso e é uma violação dos direitos humanos sem lugar na sociedade moderna.

No entanto, alguns especialistas temem as consequências da sua proibição, proposta parte de um projeto que será apresentado no Parlamento francês no próximo mês.

Segundo os médicos, se estes testes forem proibidos, as mulheres podem procurar testes ilegais ou arriscar reações violentas por parte dos familiares.

“Em certas situações extremas, a única saída para as mulheres é romper com a família ou recorrer ao mercado de virgindade, fazendo o teste”, refere o ANCIC, uma associação de aconselhamento sobre aborto. “Os profissionais precisam fazer a escolha que lhes parece mais ética”.

“Penalizar os médicos é fechar a única porta para as pacientes, aquela onde eles poderiam encontrar ajuda e aconselhamento”, disse Ghada Hatem-Gantzer, ginecologista em Paris e médica-chefe da Maison des Femmes, um abrigo local para mulheres vítimas de violência.

Segundo a especialista, a proibição, “sem dúvida, promove um mercado negro de certificados pelos quais farmácias duvidosas cobram preços elevados”.

França tem a maior minoria muçulmana da Europa: cerca de cinco milhões – entre 7 e 8% da população. Não se sabe quantos destes exames são realizados anualmente, mas os médicos observam adolescentes e jovens, muitas vezes sob pressão familiar.

As mulheres solteiras temem ser rejeitadas se não puderem mostrar um certificado.

A ativista Liza Hammer, do Collectif Nta Rajel, um coletivo feminista francês para emigrados do Norte da África, considera que os certificados de virgindade podem ajudar a proteger as mulheres suspeitas de praticar sexo ilícito de uma possível condenação. “As mulheres devem ser protegidas e não impedidas de ter um pedaço de papel de que precisam para salvar as suas vidas”, defende.

O projeto de lei, que vai entrar no Parlamento no próximo mês, propõe um ano de prisão e uma multa de mil euros para qualquer profissional de saúde que emita um certificado de virgindade. A ideia é reforçar os valores seculares e combater o que o governante chama de “separatismo islâmico”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Futebol europeu com perdas de quase 4 mil milhões de euros

Relatório da Deloitte indica que, só nas cinco maiores ligas europeias da modalidade, a quebra nas receitas foi de 11%. Calendários alterados, campeonatos adiados ou mesmo cancelados, jogos sem público. Como se esperava, a pandemia que …

O asteróide que dizimou os dinossauros veio de um lugar inesperado

O asteróide que extinguiu os dinossauros provavelmente veio da metade externa do cinturão de asteróides principal, uma região que se pensava produzir poucos asteróides.  Investigadores do Southwest Research Institute, no Texas, Estados Unidos, mostraram que os …

Há três anos, uma tempestade de poeira em Marte desencadeou a primavera no polo sul

Em 2018, Marte foi palco de uma fortíssima tempestade de areia que destruiu um vórtice de ar frio em torno do polo sul do planeta, desencadeando uma primavera precoce. Já no hemisfério norte, a tempestade …

Vídeo mostra salmões feridos devido ao sobreaquecimento das águas

O vídeo foi gravado por um grupo de conservação ambiental depois de uma onda de calor no Noroeste Pacífico que fez as temperaturas da água atingirem os 21 graus Celsius. De acordo com o jornal The …

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …