França não sobe impostos à boleia da pandemia. Pagará a dívida mais tarde

worldbank / Flickr

Bruno Le Maire, ministro das Finanças francês

O ministro das Finanças francês revelou esta segunda-feira que o Governo não aumentará os impostos para responder à acentuada subida das despesas públicas devido à crise e referiu que a dívida gerada será paga mais tarde.

Numa entrevista à rádio “France Info”,  Bruno Le Maire, insistiu no facto de que a dívida gerada será paga, “mas mais tarde” e graças “ao crescimento futuro da atividade” económica. Le Maire disse ainda que aumentar os impostos é recorrer a uma “solução fácil”, repetindo que o Governo francês “não quer fazê-lo”.

Sobre esta matéria, explicou que não restabelecerá o Imposto sobre a Fortuna (ISF), que foi eliminado pelo presidente Emmanuel Macron no início do seu mandato e que é pedido por alguns, sobretudo à esquerda.

O ISF, que abrangia património acima de 1,3 milhões de euros, foi substituído pelo Imposto sobre a Fortuna (IFI), pago apenas por aqueles cujos ativos imobiliários têm um valor superior a 1,3 milhão de euros.

O ministro afirmou ainda que as outras reformas fiscais realizadas por Macron também não vão ser revertidas, em particular a redução dos impostos sobre o capital, pois entende “deram resultados”.

Questionado sobre a possibilidade de anular a dívida gerada para enfrentar o impacto da crise provocada pelo novo coronavírus, o ministro respondeu que isso não será feito, que “a dívida terá que ser paga”, mas numa primeira fase, não de imediato, uma vez que “a prioridade absoluta” é relançar a economia e o emprego.

Mais tarde chegará o momento de reembolsar a dívida” e isso será feito com “o crescimento”, salientou, sem referir prazos.

Economia francesa “tem forças consideráveis”

No entanto, realçou que a agência de ‘rating’ Fitch alterou a perspetiva, mas não baixou a notação da dívida soberana francesa, que permanece “AA”, lembrando que a agência norte-americana considerou que a economia francesa “tem forças consideráveis”.

O ministro francês disse ainda que está a preparar os planos de apoio para os dois setores mais atingidos pela crise, o automóvel e a aviação. O primeiro plano será apresentado dentro de quinze dias e o segundo antes de julho.

Dados divulgados na passada sexta-feira pelo Eurostat mostram que Alemanha, França e Itália já entraram em recessão técnica por causa da pandemia. As três maiores economias europeias registaram dois trimestres consecutivos de contração económica.

Em média, a economia da Zona Euro recuou, no primeiro trimestre do ano, 3,2% em termos homólogos e 3,8% em cadeia, as maiores quebras desde 1995 e 2009, respetivamente, segundo a estimativa divulgada pelo Eurostat.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 313.500 mortos e infetou mais de 4,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,6 milhões de doentes foram considerados curados.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Grupo de precários da Casa da Música dispensado de serviço via e-mail "meia hora depois" de uma vigília de protesto

Cerca de 13 trabalhadores "precários" da Casa da Música, no Porto, foram dispensados dos concertos que tinham alocados para o mês de junho. Em declarações à Lusa, Hugo Veludo, um dos 13 assistentes de sala …

Sete detidos em operação na Quinta da Fonte ficam em prisão preventiva

Os sete homens que foram detidos numa operação policial no bairro da Quinta da Fonte, em Loures, na segunda-feira, ficaram em prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa, revelou à agência Lusa a Polícia …

O parasita da malária tem o seu próprio relógio interno

Um novo estudo acaba de revelar que, mesmo quando cultivados fora do corpo, os parasitas da malária conseguem manter o seu ritmo. Quando uma pessoa contrai malária, acontece uma dança rítmica dentro do corpo. Os sinais …

Maduro e Guaidó juntam-se na luta contra a pandemia. EUA acusam país de impedir voos humanitários

O governo do Presidente venezuelano e o líder da oposição Juan Guaidó acordaram procurar conjuntamente fundos para combater a pandemia da covid-19 na Venezuela, de acordo com um documento divulgado esta terça-feira na televisão oficial. No …

Marítimo "aplaude" Costa no espectáculo de Bruno Nogueira e pede adeptos nos Estádios

Com recurso a fotografias de António Costa no Campo Pequeno, a assistir ao espectáculo "Deixem o pimba em paz" de Bruno Nogueira, o Marítimo "aplaude" o gesto do primeiro-ministro e apela a que o futebol …

Sexta extinção em massa cada vez mais próxima. Mais de 500 vertebrados estão em risco

Uma sexta extinção em massa está cada vez mais perto, alertam os cientistas. Mais de 500 espécies de vertebrados estão sob ameaça de extinção devido aos seres humanos. Em 2015, o biólogo da Universidade de Stanford …

O Oumuamua pode ser um icebergue de hidrogénio (e um dos objetos mais raros do Universo)

Uma equipa de astrónomos da Universidade de Yale e da Universidade de Chicago propôs uma nova descrição para o Oumuamua, o primeiro objeto interestelar a passar pelo nosso Sistema Solar. De acordo com a nova teoria …

A Via Láctea pode ter sido esmagada por campos magnéticos quando ainda era um "bebé cósmico"

Nos primeiros dias do Universo, quando a Via Láctea ainda era apenas um bebé cósmico, campos magnéticos poderosos podem tê-la esmagado e ter tido um grande impacto no seu crescimento. Em entrevista ao NewScientist, astrofísicos da …

Veneno de caracol marinho usado para criar insulina híbrida promissora no tratamento da diabetes

Cientistas criaram uma versão minimalista e híbrida de insulina, a partir da hormona humana e de um caracol marinho, que pode vir a melhorar o tratamento da diabetes, divulgou a universidade norte-americana de Ciências da …

Sequelas da covid-19 em doentes mais graves ainda estão por compreender

O acompanhamento depois da alta para doentes que estiveram internados com covid-19 é um dos grandes desafios do sistema de saúde para compreender que sequelas, por enquanto desconhecidas, a doença poderá deixar. “Só daqui a seis …