França anuncia novo confinamento a partir de sexta-feira

Cugnot Mathieu / EPA

O presidente francês, Emmanuel Macron.

Emmanuel Macron anunciou hoje que o país vai voltar a um confinamento total a partir de sexta-feira. O presidente francês disse que vai “assumir a responsabilidade total” pelas medidas a introduzir.

Macron explicou que as medidas vão ser reavaliadas a cada 15 dias, mas que está previsto que sejam mantidas até dia 1 de dezembro. O primeiro-ministro francês reuniu esta terça-feira com os líderes de todos os partidos políticos, para analisar os cenários possíveis para travar a propagação de covid-19.

“Decidi que é necessário determinar, a partir de sexta-feira, o confinamento em todo o território nacional. As escolas ficarão abertas, e os lares podem receber visita. Tal como na primavera, podemos sair de casa para ir trabalhar, ir a consultas médicas, dar assistência aos familiares, fazer compras ou fazer breves passeios junto às nossas casas. Bares e restaurantes vão fechar. Funcionários e empregadores que não possam trabalhar continuarão a beneficiar de desemprego parcial”, detalhou Macron.

Ao contrário do primeiro confinamento no país, as escolas vão permanecer abertas; as pessoas vão poder sair para ir trabalhar por questões de saúde ou para comprarem alimentos e bens essenciais; e as visitas aos lares serão permitidas.

As fronteiras com os países vizinhos vão continuar abertas, mas apenas para cidadãos europeus, avisou o líder francês. Serão ainda disponibilizados testes rápidos para travar a entrada de pessoas infetadas em França.

“Creches, escolas, colégios continuarão abertos com protocolos de saúde fortalecidos. Pelo contrário, faculdades e estabelecimentos de ensino superior oferecerão cursos online. Sempre que possível, o teletrabalho será generalizado novamente. Mas, esta é uma segunda diferença em relação à primavera, os balcões dos serviços públicos continuarão abertos. As nossas fronteiras internas ao espaço europeu permanecerão abertas e, salvo exceções, as externas permanecerão fechadas. Quanto aos cemitérios, neste período marcado pelo Dia dos Finados, permanecerão abertos e quero que possamos continuar a enterrar os nossos entes queridos com dignidade”, acrescentou.

De acordo com o Observador, Macron apontou dois pontos de preocupação em França: o número de contágios duplicou e, neste momento, 58% das camas de cuidados intensivos estão ocupadas. Se nada for feito, em meados de novembro a capacidade dos cuidados intensivos estará esgotada.

Macron reforçou que é preciso proteger os doentes mais vulneráveis e os profissionais de saúde, sem esquecer a economia.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Agostinho Branquinho nega tráfico de influências na construção de hospital em Valongo

O antigo deputado Agostinho Branquinho negou esta segunda-feira qualquer envolvimento ou tráfico de influências junto da Câmara de Valongo, no processo de licenciamento e construção do Hospital de São Martinho, naquele concelho do distrito do …

Estádio Sp. Braga

17 anos depois, Câmaras ainda devem 55 milhões dos estádios do Euro 2004 (só 2 já pagaram tudo)

Apenas duas Câmaras municipais já não têm dívidas no âmbito da construção de estádios para o Euro 2004. Ao cabo de 17 anos, as autarquias ainda têm cerca de 55 milhões de euros para pagar …

PSD quer aumentar penas para corrupção por políticos em funções e evitar megaprocessos

O PSD quer agravar as penas de prisão para crimes de corrupção, sobretudo quando cometidas por políticos, mas admite a dispensa ou atenuação da pena em caso de colaboração, e apresenta propostas para evitar os …

Petição por manuais gratuitos para todos os alunos entregue esta segunda-feira no Parlamento

Uma petição pública pelo alargamento da gratuitidade dos manuais escolares a todos os alunos do ensino obrigatório, passando a incluir o setor privado, é entregue esta segunda-feira no parlamento para ser discutida em plenário. Dezenas de …

PAN e o Livre juntam-se ao PS em coligação inédita à Câmara de Cascais

Numa aposta inédita, o PAN e o Livre juntaram-se à candidatura de Alexandre Faria, presidente do Estoril Praia e candidato do PS à Câmara de Cascais, para tentar recuperar uma autarquia liderada pelo PSD/CDS há …

Reino Unido adia desconfinamento por um mês

Esta segunda-feira, em conferência de imprensa, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson anunciou que o desconfinamento no Reino Unido vai ser adiado de 21 de junho para 21 de julho. No Reino Unido, o desconfinamento vai ser …

Costa responde a Marcelo: "Ninguém pode garantir" que não voltamos atrás

Esta segunda-feira, António Costa disse que "ninguém" pode assegurar que não vai ser preciso voltar atrás no desconfinamento. Nem mesmo o Presidente da República. Questionado pelos jornalistas sobre a convicção de Marcelo Rebelo de Sousa sobre …

Costa falou com Pedro Nuno Santos e Ana Catarina Mendes para evitar escalada de tensão no PS

O congresso dos socialistas está agendado para 10 e 11 de julho e António Costa quer evitar uma discussão sobre a sua sucessão. A estratégia passa por acalmar o clima entre o ministro Pedro Nuno …

Face Oculta. Sobrinho de Manuel Godinho entregou-se às autoridades para cumprir pena de prisão

O sobrinho do sucateiro Manuel Godinho deu entrada no Estabelecimento Prisional do Porto para cumprir a pena de quatro anos e cinco meses de prisão a que foi condenado no âmbito do processo Face Oculta, …

Fundos internacionais lesados do BES ameaçam boicotar recuperação europeia

Um grupo de investidores institucionais internacionais coordenado pelo fundo Attestor Capital, lesados em 2000 milhões de euros no caso BES, quer que a Comissão Europeia resolva o caso, sob pena de não financiarem a recuperação …