Fox News, apoiante declarada de Trump, apoia rival CNN em processo legal contra o Presidente

Erik S. Lesser / EPA

A apoiante declarada de Trump Fox News vai juntar-se à ação judicial movida pela sua rival CNN contra o Presidente norte-americano, para recuperar a credenciação de um dos seus jornalistas.

A estação televisiva Fox News, apoiante declarada de Donald Trump, vai juntar-se à ação legal movida pela rival CNN contra o Presidente dos EUA, para recuperar a credenciação de um dos seus jornalistas.

Na semana passada, numa conferência de Imprensa na Casa Branca logo após serem conhecidos os resultados das eleições intercalares, o jornalista Jim Acosta da CNN tentou insistir com perguntas que o Presidente dos EUA considerou despropositadas.

A Fox News apoia a CNN na sua ação legal para recuperar a credenciação de um dos jornalistas. As credenciais dos jornalistas do Serviço Secreto para trabalhar na Casa Branca nunca deveriam ser retiradas. Apoiamos uma imprensa livre, acessível e de trocas abertas entre a sociedade americana”, escreve em comunicado a Fox News.

“Você não é boa pessoa e a CNN devia ter vergonha por tê-lo a trabalhar com eles”, disse Donald Trump, depois de ter impedido Jim Acosta de fazer mais perguntas, enquanto este se recusava a entregar o microfone, o que lhe permitia insistir nas questões ao Presidente.

No dia seguinte, a Casa Branca retirou a credenciação a Jim Acosta, acusando-o de “ter posto as mãos em cima” da estagiária da Casa Branca que entregava os microfones aos jornalistas durante a conferência de Imprensa.

Na terça-feira, a CNN moveu uma ação contra o Presidente e alguns dos seus assessores, alegando que os direitos de liberdade de expressão do jornalista e da estação televisiva foram violados.

A Fox News, muito associada a Donald Trump por elogiar o Presidente frequentemente, colocou-se, desta vez, ao lado da CNN e contra o Presidente dos EUA.

As acreditações, como a que foi retirada a Acosta, “não devem ser utilizadas como uma arma”, declarou o presidente da Fox News, Jay Wallace, numa declaração feita esta quarta-feira à France Press, indicando que a sua estação “apoia a CNN na sua busca de justiça”.

Trump diz ter “poder discricionário”

A administração Trump considera que tem “poder discricionário” para escolher os jornalistas que cobrem a Casa Branca, respondendo à ação legal da CNN.

O Governo dos EUA considera que “foi legal” a decisão de punir o jornalista da CNN pelo seu comportamento, depois de este ter insistido em colocar perguntas que Donald Trump considerou despropositadas, durante uma conferência de imprensa.

A CNN interpôs uma ação legal contra Donald Trump e alguns assessores da Casa Branca, considerando que os direitos de liberdade de expressão e de Imprensa do jornalista e da estação televisiva foram violados.

Em resposta a uma ação cautelar da CNN para restaurar o acesso de Jim Acosta, a administração Trump considera que o Presidente tem “poder discricionário para administrar o acesso à Casa Branca”, num documento enviado aos tribunais e assinado por vários responsáveis do Departamento de Justiça, incluindo o adjunto do secretário de Estado, Joseph Hunt.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Falta de transparência". Sindicato acusa Ryanair de violar Código do Trabalho com despedimento coletivo no Porto

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou a Ryanair de violar o Código do Trabalho, ao iniciar um despedimento coletivo na base do Porto enquanto promove cursos de formação para …

Supremo arrasa MP no e-toupeira. Espião do Benfica safa-se de quase todos os crimes

O Supremo Tribunal de Justiça deixou cair a maioria dos crimes no que se refere ao funcionário judicial do Tribunal de Guimarães Júlio Loureiro, conhecido como o espião do Benfica no caso e-toupeira, deixando reparos …

Espanha, França e Bélgica com descida de casos. Itália limita Natal e Madrid cancela festas de Ano Novo

Madrid, assim como Paris e Bruxelas, têm boas notícias - mas não o suficiente para suavizar medidas. Já em Itália há restrições adicionais e a cidade de Londres também considera também passar ao nível três, …

UE dá exemplo de Portugal para defender salário mínimo europeu

O comissário europeu do Emprego, Nicolas Schmit, diz esperar um acordo ou pelo menos "bastante progresso" sobre a proposta comunitária para garantir salários mínimos adequados em todos os Estados-membros da União Europeia (UE) e dá …

Na primeira fase, será possível administrar 400 mil doses de vacinas “numa semana a dez dias”. Segunda ronda pode ser crítica

Os especialistas já fazem previsões. Se por um lado a primeira fase da vacinação contra a covid-19 se adivinha rápida, a segunda será poderá ser muito complicada. Os representantes dos profissionais dos centros de saúde - …

Bruxelas conclui que Zona Franca da Madeira violou regras e quer devolução das "ajudas indevidas"

A Comissão Europeia (CE) conclui que o regime da Zona Franca da Madeira (ZFM) desrespeitou as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que não contribuíram para o desenvolvimento da região, pelo que Portugal deve …

Chuva de críticas ao plano nacional de vacinação: "É vasto em imprecisões e impreparações"

Francisco Rodrigues dos Santos considerou que "faltou planeamento" no plano de vacinação português e observou que "basta comparar" com aqueles anunciados "na Alemanha, no Reino Unido ou em Espanha para perceber que há diferenças abismais". O …

O corpo ideal? O mistério das enigmáticas figuras pré-históricas de Vénus pode ter sido resolvido

Um dos primeiros exemplos mundiais de arte, as enigmáticas estatuetas de "Vénus" esculpidas há cerca de 30 mil anos, intrigaram os cientistas durante quase dois séculos. Agora, o mistério das estranhas figuras pode ter sido …

Nova geringonça à vista? Rui Rio mostra-se disposto a governar mesmo sem vencer eleições

São muitos os sinais que tem dado. Rui Rio está disponível para liderar uma futura maioria de direita se esta vier a surgir no quadro de futuras eleições legislativas - mesmo que o PSD seja …

Cientistas encontram nova criatura gelatinosa no fundo do mar (mas podem nunca mais voltar a vê-la)

Uma equipa de investigadores da Administração Nacional de Pesca Oceânica e Atmosférica (NOAA) revelou que descobriu Duobrachium sparksae, uma nova espécie de ctenóforo - ou águas-vivas-de-pente. A descoberta foi feita remotamente usando imagens de vídeo de …