Foto viral de “irmãos no Nepal” foi tirada em 2007 no Vietname

d.r. Na Son Nguyen

A tofo de "irmãos no sismo do Nepal" de 2015 foi tirada em 2007 no Vietname

A tofo de “irmãos no sismo do Nepal” foi tirada em 2007 no Vietname

Esta é provavelmente a foto mais partilhada nas redes sociais depois do terramoto do Nepal, a semana passada. Lamentavelmente, foi tirada no Vietname, há oito anos.

A imagem de duas crianças abraçadas é forte: a menina agarrada ao irmão como se procurasse abrigar-se do mundo exterior, e os olhos assustados do menino, emocionaram muitas pessoas.

Descrita como “irmã de dois anos protegida por irmão de quatro anos no Nepal”, em menos de uma semana a foto tornou-se viral no Facebook e no Twitter.

Algumas pessoas tentaram procurar os irmãos entre as vítimas dos terremoto e houve mesmo pedidos de doações.

Mas a foto foi tirada há quase uma década, no norte do Vietname.

Tirei esta foto em outubro de 2007 em Can Ty, uma aldeia distante na província de Ha Giang”, disse à BBC o autor da fotografia, o fotógrafo vietnamita Na Son Nguyen.

“Estava a passar pela aldeia, mas parei ao ver a cena de duas crianças a brincar em frente a casa enquanto os pais trabalhavam na lavoura”, conta Nguyen.

“A menininha, que devia ter uns dois anos, chorou por causa da presença de um estranho, e o menino, que talvez tivesse uns três anos, abraçou a irmã para a confortar”, acrescenta o fotógrafo.

Foi emocionante e fofo, tirei imediatamente uma foto do momento”, conclui.

Nguyen publicou a foto no seu blog pessoal e ficou surpreendido, há três anos, ao descobrir que a imagem estava a ser partilhada por utilizadores do Facebook no Vietname como sendo de “órfãos abandonados”.

“Algumas pessoas até criaram histórias complexas sobre as crianças, dizendo que a mãe tinha morrido, ou que o pai tinha abandonado os filhos”, conta Nguyen.

Mas há mais. O fotógrafo viria ainda a descobrir a foto partilhada como sendo de “dois órfãos de Mianmar”, ou de “vítimas da guerra civil na Síria”.

Nguyen tentou esclarecer a questão e pedir os direitos intelectuais da foto, sem sucesso.

“Esta é a minha foto mais partilhada em todo o mundo – mas quase sempre no contexto errado.”

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Violino põe em risco compromisso da Alemanha de devolver objetos saqueados pelos nazis

Um violino com 300 anos está no centro de uma disputa que ameaça minar o compromisso da Alemanha em devolver objetos saqueados pelos nazis. Ninguém sabe por que Felix Hildesheimer, um negociante de instrumentos musicais judeu, …

Consumo de álcool aumentou durante a pandemia de covid-19

Embora o consumo de álcool tenha aumentado mais entre os jovens, os adultos mais velhos, sobretudo os que sofrem de ansiedade e depressão, também revelaram estar dentro desta tendência. “O aumento do consumo de álcool, especialmente …

Alphabet diz adeus ao Loon, projeto que queria espalhar Internet através de balões

O projeto da Alphabet que tinha como objetivo levar Internet às partes mais remotas do mundo "perdeu o fôlego" e os seus responsáveis decidiram pôr-lhe um ponto final. Num comunicado divulgado na última sexta-feira, Alastair Westgarth, …

Estudo identifica cidades europeias com maior mortalidade devido à poluição do ar

Madrid, Antuérpia e Torino (em Espanha, Bélgica e Itália, respetivamente) lideram o ranking de mortes associadas à poluição por dióxido de azoto (NO2). Já a maior mortalidade atribuível a partículas finas é encontrada em cidades …

Fim do Flash Player colapsou sistema de estação ferroviária chinesa

O sistema ferroviário na cidade de Dalian, no nordeste da China, ficou paralisado por causa da desativação do programa Flash Player da Adobe. A Adobe encerrou o suporte técnico do seu player de multimédia Flash Player …

Eis o que o mundo pode aprender com o confinamento da China

O confinamento na China tem apresentado resultados excecionais no controlo da pandemia, à custa da perda de liberdade das pessoas. Ainda assim, há muito que se pode aprender com o exemplo chinês. Colocar o autoritarismo contra …

Descoberto fármaco "100 vezes mais potente" contra a covid-19 (e "nasceu" das seringas-do-mar)

Uma equipa internacional de investigadores descobriu um medicamento antiviral que é "100 vezes mais potente" do que o remdesivir no tratamento da covid-19. Trata-se de um fármaco usado para tratar um cancro sanguíneo, que só foi …

Covid-19. Fortuna das dez pessoas mais ricas pagaria vacina para toda a população mundial

A riqueza combinada dos dez homens mais ricos do mundo subiu em cerca de 540 mil milhões de dólares (445 mil milhões de euros) durante a pandemia, de acordo com um relatório da organização internacional …

Farmacêuticas pouco preparadas para próxima pandemia, alerta relatório

As maiores empresas farmacêuticas do mundo estão pouco preparadas para a próxima pandemia, apesar da crescente resposta à covid-19, alertou um relatório da Access to Medicine Foundation, divulgado esta terça-feira. Neste relatório, Jayasree K Iyer, diretora executiva …

Um em cada três infetados com covid-19 é assintomático

Investigadores sugerem, com base numa revisão de 61 estudos, que uma em cada três pessoas infetadas com o novo coronavírus é assintomática. Uma em cada três pessoas infetadas com covid-19 não sabe que tem o novo …