Os Himalaias encolheram depois do terramoto no Nepal

Paul Hamilton / Wikimedia

Vista dos Himalaias

Geólogos norte-americanos e alemães afirmam que o forte terramoto que atingiu o Nepal terá diminuído o tamanho da cordilheira dos Himalaias em cerca de 1 metro.

Os investigadores alertam, no entanto que esta alteração, provocada pelo tremor de terra de 25 de abril, tem que ser confirmada por estudos no local, dados aéreos ou dados de GPS.

A investigação é anterior ao segundo terramoto no Nepal, ocorrido esta terça-feira, 12 de maio.

“A principal zona que viu a sua altura reduzida é um trecho de 80 a 100 km do Langtang Himal, a noroeste da capital, Katmandu”, diz o geólogo Richard Briggs, do Serviço Geológico dos Estados Unidos.

Langtang é uma região onde se encontram ainda desaparecidos muitos moradores e montanhistas, possivelmente mortos, após as avalanches e deslizamentos de terra desencadeados pelo terramoto de magnitude 7,8 ocorrido a 25 de abril.

Os geólogos acreditam que a altura de outros picos dos Himalaias também pode ter diminuído, incluindo o Ganesh Himal, a oeste de Langtang.

Ainda não foram analisadas as imagens de satélite do mais famoso pico dos Himalaias – o Everest.

A análise dos dados tem-se centrado na região central do Nepal, mais atingida pelo terremoto. O Everest localiza-se a leste desta área.

No entanto, antes do tremor de terra, já havia discussões sobre a altura do Everest.

“Mas o que vemos nos dados que avaliámos… é uma região em que claramente se identifica uma diminuição de até 1,5 m”, diz Christian Minet, geólogo do DLR, o Centro Aeroespacial Alemão, que processou os dados do terramoto no Nepal enviados pelo satélite Sentinel-1a.

United States Geological Survey / Wikimedia

As placas tectónicas da Terra. A placa da Índia (a vermelho) desliza lentamente para debaixo da placa da Eurásia (verde). Entre a Índia e a China, o Nepal (assinalado) está na linha que separa as placas

As placas tectónicas da Terra. A placa da Índia (a vermelho) desliza lentamente para debaixo da placa da Eurásia (verde). Entre a Índia e a China, o Nepal (assinalado) está na linha que separa as placas

Sobe e desce

Cientistas do Centro de Observação da Terra do DLR compararam duas imagens separadas de uma mesma região enviada pelo satélite, antes e depois do terremoto.

Segundo Minet, as imagens de satélite mostraram que a área da cordilheira diminuiu cerca de 0,7 m a 1,5 m, mas que “não é possível dizer que haja uma montanha específica que esteja menor”.

O estudo também descobriu que algumas áreas, incluindo a capital, Katmandu, e o sul das montanhas do Himalaia, ficaram mais altas depois do terramoto. Movimentos de abatimento e elevação são um comportamento geológico normal, depois de um terramoto desta magnitude.

Normalmente, a altura dos Himalaias está em ascensão, devido à colisão entre as placas tectónicas Indiana e Eurasiática. Mas durante grandes terremotos, o processo é invertido, dizem os geólogos.

Entretanto, as autoridades no Nepal dizem que ainda não avaliaram o impacto geológico do terremoto no Himalaia, já que ainda estão empenhados nas operações de resgate após o terremoto.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Governador das Filipinas diz que cantores de karaoke prejudicam combate à pandemia

Um governador de uma província das Filipinas voltou a sua atenção para um grupo de pessoas que, segundo ele, estão a prejudicar a luta contra a pandemia: cantores de karaoke. Numa publicação no Facebook na madrugada …

Histórico: Filipe Albuquerque vence 24 Horas de Le Mans e sagra-se campeão mundial de LMP2

O português Filipe Albuquerque, da United Autosports, venceu este domingo as 24 Horas de Le Mans em automobilismo, na categoria LMP2, a segunda mais importante, e sagrou-se campeão mundial de resistência a uma corrida do …

Convenção do Chega chumba lista de André Ventura para a direção nacional

A proposta do presidente do Chega, André Ventura, para a direção nacional do partido foi hoje chumbada na convenção que decorre em Évora, ao não conseguir reunir os dois terços dos votos dos cerca de …

Portugal com mais 13 mortos e 552 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 13 mortos relacionados com a covid-19 e 552 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo os dados a DGS, a região …

TikTok anuncia acordo com Oracle e Walmart e adia proibição nos EUA

A aplicação TikTok, detida pela sociedade chinesa ByteDance e ameaçada de ser proibida nos Estados Unidos, anunciou este domingo um acordo de princípio com a Oracle, como parceiro tecnológico, e com a Walmart, em termos …

As gaivotas são inoportunas? Saiba que as suas fezes podem valer mil milhões de dólares

Afinal, as gaivotas podem ser animais bem mais interessantes do que aquilo que a maioria das pessoas pensa. É que as suas fezes são muito valiosas e os seus nutrientes fertilizam campos agrícolas e recifes …

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …