NYT acusa Trump de ajudar os pais a fugir aos impostos e de lucrar milhões

Kevin Dietsch / EPA

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Uma investigação do The New York Times acusa Donald Trump de ter participado num esquema de fuga aos impostos, nos anos de 1990, para ajudar o pai. O Presidente dos Estados Unidos terá recebido uma “recompensa” no valor de 413 milhões de dólares.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, terá participado num esquema de fuga aos impostos nos anos de 1990 para ajudar o pai, empresário da construção civil, que também lhe rendeu 413 milhões de dólares, cerca de 357 milhões de euros.

O jornal norte-americano The New York Times analisou um vasto arquivo com mais de 200 declarações fiscais e registos financeiros e concluiu que Donald Trump e os irmãos criaram uma empresa-fantasma para disfarçar as transferências de milhares de milhões de dólares que receberam de recompensa pela sua participação no esquema fraudulento.

A investigação contraria assim a ideia de que Trump se tornou milionário à custa do seu esforço. Segundo o jornal, o Presidente recebeu este dinheiro para ajudar os pais a fugir aos impostos.

Fred e Mary Trump terão transferido para os seus filhos mais de mil milhões de dólares cerca de 855 milhões de euros, verba pela qual apenas pagaram ao fisco 52,3 milhões de dólares (44,7 milhões de euros).

O NYT revela ainda que, em 1997, Trump e os seus irmãos fizeram diligências para evitar os impostos quando adquiriram a maior parte do negócio do pai. Nessa altura, a família terá declarado por baixo o valor do seu imobiliário, assegurando que os edifícios em questão valiam 41,4 milhões de dólares, cerca de 38,8 milhões de euros.

Todavia, os imóveis acabaram por ser vendidos anos depois por uma verba 16 vezes superior à avaliação que foi feita na altura.

Nas últimas semanas, o jornal pediu a Donald Trump uma explicação sobre a alegada fraude fiscal, mas o Presidente recusou tecer qualquer comentário. Aliás, a única reação que o jornal conseguiu obter foi a de Charles J. Harder, advogado de Trump, que garantiu que as acusações de “fraude e evasão fiscal são 100% falsas”.

O advogado disse ainda que os factos apresentados no artigo do The New York Times “partem de bases falsas”, acrescentando que Trump terá delegado os assuntos fiscais “noutros membros da família e a profissionais”, ou seja, “nunca se ocupou com questões fiscais”.

“Os assuntos foram tratados por outros membros da família Trump que não eram especialistas e, portanto, dependiam inteiramente dos profissionais licenciados acima mencionados para garantir o cumprimento integral da lei”, argumentou Harder.

Especialistas em impostos adiantam que é muito improvável que Donald Trump seja processado criminalmente, dado que os seus possíveis crimes já prescreveram. Ainda assim, poderá ser multado por fraude fiscal.

Os registos citados pelo jornal norte-americano não incluem as declarações de impostos, dado que, ao contrário de outros candidatos e Presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump recusou tornar públicas as suas declarações fiscais.

Casa Branca nega

Esta terça-feira, a Casa Branca negou e rejeitou as conclusões da extensa investigação publicada pelo The New York Times. “Há muitas décadas, o Serviço de Impostos Internos (IRS, na sigla em inglês) analisou e aprovou estas transações“, afirmou em comunicado, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders.

Além de rejeitar as acusações, a Casa Branca considerou ainda “triste” o facto de o jornal ter tocado no nome do pai de Donald Trump, que faleceu em 1999. “Fred Trump faleceu há quase 20 anos e é triste presenciar este falso ataque contra a família Trump”, disse Sanders.

ZAP // EFE

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Alerta de tsunami no Alasca depois de sismo de magnitude 8.2

A península do Alasca, a oeste dos Estados Unidos, foi atingida por um sismo de magnitude 8.2 na noite de quarta-feira (7h15 de quinta-feira em Lisboa) e já foi lançado um alerta de tsunami na …

Conselho de Ministros reúne-se para discutir próximos passos no desconfinamento

O Conselho de Ministros reúne-se esta quinta-feira para decidir os próximos passos no processo de abertura do país, dois dias depois de especialistas terem sugerido a evolução das medidas de restrição de acordo com a …

Capacete magnético mostra-se eficaz na redução de tumor cerebral

O diagnóstico de um cancro é sempre complicado, mas há partes do corpo onde a presença da doença pode ser mais ameaçadora. É o caso do glioblastoma, um tipo de cancro cerebral, que se não …

Engenheiros japoneses fizeram levitar objectos com "armadilha acústica"

Engenheiros japoneses descobriram uma forma de fazer pequenos objectos levitar usando apenas ondas sonoras, o que pode ser um passo importante para a tecnologia. A engenharia biomédica, o desenvolvimento de farmacêuticos e a nanotecnologia podem vir …

Juno fez a maior aproximação a Ganimedes das duas últimas décadas (e as imagens são de cortar a respiração)

A NASA divulgou, recentemente, um vídeo da sonda Juno a passar por Júpiter e Ganimedes, uma das suas luas. As imagens são de cortar a respiração. Juno visitou Ganimedes em junho. As imagens foram captadas no …

Homicídio com 32 anos resolvido com a menor amostra de ADN de sempre

Um caso de homicídio ocorrido há 32 anos, que muitos consideraram impossível de ser resolvido, foi finalmente desvendado (e tudo graças à amostra de ADN mais pequena de sempre usada para decifrar um caso). De acordo …

Braços robóticos controlados remotamente podem vir a realizar cirurgias delicadas

Um equipa de investigadores está a trabalhar para eliminar movimentos rígidos nos braços robóticos, de modo a torná-los mais ágeis. O objetivo é que no futuro estes possam empilhar pratos ou até realizar cirurgias delicadas. Os …

Alemão foi forçado a remover estátua do pai por esta se parecer com Hitler

Um alemão foi obrigado a retirar uma figura de madeira de um cemitério, que seria para homenagear o seu falecido pai, por ter semelhanças com o antigo ditador nazi. As autoridades do município de Weil im …

Podcast evita morte de um condenado (seis vezes)

Curtis Flowers foi julgado seis vezes pelo mesmo promotor de justiça. Um programa de investigação mudou o seu destino. O promotor continua a acreditar que Curtis é culpado. A própria equipa responsável pelo 60 Minutes, programa …

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …