FMI diz que défices ocultos tiraram 43 mil milhões à economia portuguesa

International Monetary Fund / Flickr

Christine Lagarde, diretora-geral do FMI

Christine Lagarde, diretora-geral do FMI

Uma análise do Fundo Monetário Internacional (FMI) a 80 países mostra que Portugal está entre os países que mais absorveram défices ocultos desde a viragem do século – e a culpa é das instituições públicas fracas.

O Dinheiro Vivo cita um estudo de economistas do FMI – “Fiscal costs of contingent liabilities” – que afirmam que Portugal foi a quinta economia, entre 80 países, com os piores passivos contingentes do séc. XXI.

O FMI refere que os contribuintes pagaram 24,5% do PIB – cerca de 43 mil milhões de euros – a bancos (11% do PIB) ou empresas públicas (12,1%). O valor acabou por parar à dívida portuguesa, que é hoje a mais cara da zona euro.

Passivos contingentes são as obrigações que podem materializar-se nas contas públicas, nomeadamente garantias ao setor bancário, empresas públicas e administrações local e regional. O estudo – cujas conclusões os economistas do FMI sublinham não deverem ser vistas como do próprio fundo – olhou para os passivos contingentes que se materializaram em 34 economias avançadas e 46 emergentes entre 1990 e 2014.

No total, cita o Dinheiro Vivo, os portugueses foram os 15ºs que mais pagaram, subindo para quinto – atrás de Islândia, Irlanda, Grécia e Turquia – no caso dos “défices ocultos” deste século. E todos por culpa dos seus bancos.

A dívida acumulada de 2001 a 2013 decorrente da reclassificação da dívida do setor empresarial do Estado (SEE) custou aos portugueses quatro vezes mais do que o normal: nos 32 episódios semelhantes registados nos 80 países, a absorção de dívidas do SEE custou em média 3,1% do PIB.

O mesmo se passou com os resgates à banca forçados aos contribuintes. O relatório salienta que os 91 eventos semelhantes custaram em média 9,7% do PIB nos 80 países, mas em Portugal levaram 11% entre 2007 e 2014.

Nas contas do “défice oculto” de 24,5% do PIB português, refere o Dinheiro Vivo, entram ainda 0,6% do PIB vindos de parcerias público-privadas e mais 0,8% por via da assistência financeira à Madeira.

Apesar de não tirarem conclusões específicas sobre cada país, os economistas do FMI concluíram que os 80 países que forçaram maiores “défices ocultos” aos seus contribuintes são aqueles que surgem menos bem classificados nas análises sobre corrupção e força das instituições públicas.

“É imediato concluir que os países com menores índices de corrupção são os que tiveram menos ‘défices ocultos'”, lê-se nas conclusões. Além disso, apontam, “os países com as instituições públicas mais fortes sofreram bastante menos com os passivos contingentes”.

ZAP

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Tenho um amigo cego que há anos escreveu um artigo “Há árbitros que são mais cegos do que eu”. Penso que se enquadra o momento que estamos a viver. Com o Sócrates foi igual. Einstein tinha razão, quando descrevia a correlação entre as premissas e os resultados de uma função e com essa correlação definia o cumulo da estupidez.

  2. E AINDA LHES VÃO DAR AS 35 HORAS SEMANAIS Á FUNÇÃO PÚBLICA, QUANDO SE CONFIRMA QUE A MAIORIA DEVE IR PARA A RUA, POIS O SISTEMA PÚBLICO ESTÁ VICIADO DE CORRUPÇÃO …… !!! ….RUA HÁ MUITA JUVENTUDE MAIS HABILITADA E EDUCADA, QUE OS CHULOS E CORJAS VICIADAS DO SISTEMA PÚBLICO, QUE DEVEM IR PARA O DESEMPREGO COM 500€, ESTAMOS FARTOS E CANSADOS DE VICIADOS ……… !!!!
    – Nas contas do “défice oculto” de 24,5% do PIB português, refere o Dinheiro Vivo, entram ainda 0,6% do PIB vindos de parcerias público-privadas e mais 0,8% por via da assistência financeira à Madeira.
    Apesar de não tirarem conclusões específicas sobre cada país, os economistas do FMI concluíram que os 80 países que forçaram maiores “défices ocultos” aos seus contribuintes são aqueles que surgem menos bem classificados nas análises sobre corrupção e força das instituições públicas.
    “É imediato concluir que os países com menores índices de corrupção são os que tiveram menos ‘défices ocultos’”, lê-se nas conclusões. Além disso, apontam, “os países com as instituições públicas mais fortes sofreram bastante menos com os passivos contingentes”.

  3. “É imediato concluir que os países com menores índices de corrupção são os que tiveram menos ‘défices ocultos’”, lê-se nas conclusões. Além disso, apontam, “os países com as instituições públicas mais fortes sofreram bastante menos com os passivos contingentes”. PARA QUANDO GENTE PRESA????

RESPONDER

Contribuintes têm até hoje para validar agregado familiar

Os contribuintes têm até esta sexta-feira para validarem a composição do seu agregado familiar. Apesar de o prazo ter terminado no dia 15, serão considerados pela Autoridade Tributária os dados comunicados durante o dia de …

Morreu aos 61 anos João Ataíde, deputado do PS

João Ataíde, juiz e atual deputado do Partido Socialista (PS) morreu esta sexa-feira em casa, em Coimbra, por volta das 7h. O deputado tinha 61 anos e esteve no debate sobre a eutanásia no Parlamento, …

Pela primeira vez, os cientistas tornaram transparentes órgãos humanos

Normalmente, para obter uma resposta clara sobre o que passa dentro dos nossos órgãos, são necessários cortes profundos. Porém, agora, os cientistas conseguiram tornar órgãos humanos transparentes, para conseguir espreitar para dentro deles sem o …

Primeiro-ministro da Irlanda renuncia (mas aguarda novo governo)

O primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, anunciou na noite desta quinta-feira a sua renúncia, mas continuará no cargo até a formação de um novo governo, após os resultados das recentes eleições legislativas. "Leo Varadkar apresentou esta …

Conselho da Europa contra extradição de Assange para os Estados Unidos

A extradição de Julian Assange para os Estados Unidos, onde é acusado de espionagem, terá um “efeito paralisador na liberdade de imprensa”, alertou esta quinta-feira a comissária para os direitos humanos do Conselho da Europa, …

O vulcão "Garganta de Fogo" do Equador pode entrar em colapso

O vulcão Tungurahua do Equador, um dos mais ativos e perigosos da América do Sul, está a mostrar sinais precoces de um potencial colapso parcial. A atividade recente do vulcão levou a uma rápida e significativa …

Astrónomos detetaram oxigénio fora da Via Láctea pela primeira vez

Os astrónomos detetaram oxigénio numa galáxia a mais de 500 milhões de anos-luz da Via Láctea. Esta é terceira deteção deste género fora do Sistema Solar - e a primeira fora da nossa galáxia. O oxigénio …

Robô transpira para regular a própria temperatura

As peles robóticas acabam de ficar ainda mais parecidas com as peles humanas: agora, conseguem regular a sua própria temperatura. Para a grande maioria dos robôs, funcionar durante longos períodos de tempo sem correr o risco …

Sim, as pessoas ficam mais bonitas quando estamos bêbados

Uma investigação acaba de provar a teoria dos "óculos de cerveja": depois de ingerirmos álcool, as outras pessoas tornam-se mais atraentes para nós. Uma equipa de investigadores da Edge Hill University, no Reino Unido, resolveu investigar …

Leverkusen 2-1 vs FC Porto | Luis Díaz mantém “dragão” à tona

  O FC Porto perdeu na Alemanha, na visita ao Bayer Leverkusen, por 2-1, e tem tudo em aberto na perspetiva de chegar aos oitavos-de-final da Liga Europa. Após uma primeira parte difícil, na qual praticamente não …