Fisco fica a saber este ano quem tem 50 mil euros no banco

(dr) Laura Haanpaa

Esta quarta-feira, os deputados aprovaram na especialidade a proposta do Governo que obriga os bancos a comunicarem ao fisco as contas bancárias com saldo superior a 50 mil euros.

O diploma foi aprovado, na Comissão de Orçamento e Finanças, com votos a favor de PS, BE e PCP, abstenção do CDS-PP e contra do PSD.

Assim, a legislação passa a obrigar os bancos a comunicarem à Autoridade Tributária e Aduaneira, até 31 de julho, informações sobre as contas que, em 31 de dezembro do ano anterior, tinham um saldo superior a 50 mil euros. Este diploma ainda terá de ser votado em plenário e irá depois para o Presidente da República para promulgação.

Em 2016, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vetou um diploma semelhante.

Em 9 de maio do ano passado, depois de o tema do sigilo bancário ter sido levantado num debate entre a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, e o primeiro-ministro, António Costa, Marcelo Rebelo de Sousa divulgou uma nota em que lembrava que vetou o decreto do Governo sobre informação bancária em 2016 devido à “situação particularmente grave vivida então pela banca”.

Logo no dia seguinte, em 10 de maio, o Governo aprovou a proposta para levantar sigilo bancário nas contas de depósito de cidadãos residentes em Portugal com saldo superior a 50 mil euros.

Então, em conferência de imprensa, o ministro das Finanças esclareceu que a Autoridade Tributária terá acesso ao saldo mas não aos movimentos das contas. Mário Centeno disse ainda que, apesar de o fisco aceder a informação sobre contas a partir de 50 mil euros, não haverá “lugar a troca de informações com terceiros, nacionais ou estrangeiros, particulares ou públicos”.

O governante considerou a medida de “extrema importância para o combate à fraude e evasão fiscal” ao dar um “elemento adicional à Autoridade Tributária para apurar se existem indícios de práticas tributárias ilícitas relativamente a determinados contribuintes”. “Os dados servem como desincentivo à ocultação e têm importante função preventiva”, sublinhou.

No entanto, o diploma esteve oito meses a aguardar os necessários avanços legislativos, só tendo sido aprovado na especialidade esta quarta-feira.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Isto é pura vasculhice sem qualquer sentido! O estado está cada vez mais pidesco. Enfim. É a desgovernação que nos desgoverna diariamente. Deveriam era promover a criminalização do enriquecimento ilícito. E isso o PS nunca quis. Sabemos agora por que nunca o quis. E nessas situações deveriam inverter o ónus da prova e ficar à responsabilidade do contribuinte explicar de onde lhe veio o que em princípio não deveria ter. Mas isso, para muita gente do PS, seria particularmente difícil. Há tias, primos, amigos de longa data, fotocópias, caixas de robalos, sacos de dinheiro em cofres, pagamentos em offshores, sociedades fantasma, carros em nome de sociedades, barcos, familiares a receber sem nada fazerem e apenas para justificarem recebimentos… e por aí fora. Haveria muita coisa impossível de explicar. E não são apenas os apartamentos em Paris.

  2. Ora bem, lá vou este fim de semana escavar mais um buraco no quintal, lá ninguém vai ver o que há.
    Assim já posso gastar o que quiser nas férias que ninguém ira saber, pago em cash.

    • Mete isso na conta de um amigo. E depois telefona-lhe a pedir fotocópias de vez em quando. Nas férias ele paga o apartamento e tu pagas os jantares.

  3. Eu também vou passar a ter mais dentro do colchão. Mas com esta medida a corrupção vai desaparecer. Lá isso vai. Ónus da prova? Qual coisa? O Jorginho, que nunca passou de um palhaço, ainda falou nisso quando estava de caras à beira mas foi só para não estar calado. E os telhados de vidro??

Pouco poder, mas algum. Deputados únicos podem desencadear revisão da Constituição

Os deputados únicos não têm poder para pedir a votação do programa de Governo, ao contrário dos grupos parlamentares, nem podem sozinhos censurar o Executivo, mas podem desencadear, como qualquer parlamentar, um processo de revisão …

Funcionários públicos esperam entre 100 e 280 dias para se poderem reformar. Processo pode ser acompanhado online

A atribuição das novas pensões de reforma aos funcionários públicos está a demorar, em média, entre 100 a 280 dias - ou seja, entre três e mais de nove meses. A revelação foi feita esta terça-feira, …

"Onde está o Varandas?". Claques não faltaram à vitória do Sporting em hóquei em patins

Apesar das quebras de protocolos, Juventude Leonina e Diretivo Ultras XXI marcaram presença no jogo desta terça-feira de hóquei em patins entre o Sporting e a Oliveirense. Na noite desta terça-feira, o Pavilhão João Rocha foi …

Do azedume às contas do passado. Críticos internos atacam Rio

Depois de Rui Rio ter anunciado esta segunda-feira que se recandidata à liderança do PSD, os críticos internos vieram a público. Acusam-no de querer dividir o partido e ajustar contas com o passado e esperam …

"Acho ridículo que sejam feitas obras, portas ou não", diz Ventura

O CDS que não quer o líder do Chega no meio dos seus deputados e a solução pode mesmo passar por abrir uma porta especial para o deputado. "Acho ridículo", comenta André Ventura. Na última conferência …

Duas vitórias em 14 jogos. Benfica quer travar o calvário da Champions

O Benfica recebe esta quarta-feira o Lyon, estando praticamente obrigado a ganhar para seguir em frente na competição milionária. Apesar de reconhecer a dificuldade, Rúben Dias acredita os encarnados vão voltar aos bons resultados. A …

Barcelona-Real Madrid oficialmente adiado para 18 de dezembro

O Comité de Competições da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) concordou, esta quarta-feira, em marcar o FC Barcelona-Real Madrid, que se deveria disputar no sábado, para 18 de dezembro, "por motivos excecionais". A data inicial …

Embaixador dos EUA em Kiev confirma chantagem de Trump para forçar investigação a filho de Joe Biden

O processo de impeachent a Donald Trump conheceu um testemunho que pode ser determinante. O embaixador dos Estados Unidos em Kiev, na Ucrânia, Bill Taylor, foi ouvido no Congresso norte-americano na terça-feira e apontou o …

Hospital de Évora fez pagamentos indevidos a médicos

O Tribunal de Contas detetou pagamentos ilegais a médicos com funções de gestão de 2015 a 2018 e concluiu que dois técnicos superiores foram nomeados administradores do Hospital de Évora sem reunirem os requisitos legais …

"Infortúnios" vão chegar "mais cedo do que o esperado". Marcelo pede mais crescimento económico

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, diz que o país precisa de mais crescimento económico. "Este que temos não chega", porque "os infortúnios" vão chegar mais cedo do que o previsto. Esta terça-feira, o …