Fim do imposto adicional aos combustíveis tira 474 milhões por ano à receita do Estado

Marcelo Camargo / ABr

Acabar com o adicional ao Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP), segundo a proposta do CDS-PP que foi aprovada no Parlamento, resultará para os cofres do Estado na perda de 474 milhões de euros de receita, conforme revela o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

“O projecto de lei que o CDS-PP propõe é a redução da receita fiscal em 474 milhões de euros num ano”, referiu António Mendonça Mendes, na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa.

Há cerca de um mês, os centristas fizeram aprovar, na generalidade, um projecto de lei para o fim do adicional ao ISP criado com o Orçamento do Estado para 2016 (OE2016).

O deputado do CDS-PP Pedro Mota Soares recordou que o Governo socialista justificou a criação do adicional ao ISP (que nesse ano significou um aumento de seis cêntimos na gasolina e no gasóleo) com a necessidade de manter a receita fiscal, que desceria directamente devido à redução do preço do petróleo.

Mais tarde, o Governo comprometeu-se com a revisão trimestral do valor do ISP em função da variação do preço base dos produtos petrolíferos, tendo ajustado o imposto ao longo de 2016, mas acabou por deixar de o fazer em 2017.

“A neutralidade fiscal que o Governo prometeu que ia aplicar já não existe”, acusou o deputado, lembrando que logo em 2016, a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) estimou que esta alteração significou um ganho de receita de 250 milhões de euros.

Para o CDS, é possível avançar com o fim do adicional ao ISP “sem perder a estimativa da receita fiscal” para este ano, uma vez que o Orçamento do Estado de 2018 (OE2018) assume o preço do barril do petróleo em torno dos 55 dólares – um valor que hoje está perto dos 77 dólares.

Também o deputado do PSD Cristóvão Norte criticou o Governo por “não ter honrado a sua palavra”, por ter prometido uma neutralidade fiscal que não se cumpriu, e insistiu que com o aumento do preço do barril do petróleo é possível reduzir o ISP sem perder a estimativa de receita.

O deputado social-democrata questionou ainda sobre qual o acréscimo de receita em IVA com os combustíveis, criticando a ausência de resposta da Autoridade Tributária e do Governo.

Também o deputado do Bloco de Esquerda Heitor de Sousa criticou que se mantenha o ISP em níveis que tinham sido anunciados como uma medida transitória e para compensar uma quebra do preço do petróleo.

Lembrando que o Governo tem invocado o impacto ambiental e a necessidade de corrigir escolhas de consumo através de mecanismos fiscais, Heitor de Sousa contrapôs com o investimento em transportes públicos, considerando que a situação é “calamitosa”, dado que a oferta não responde à procura.

“Esse argumento não colhe porque não é confirmado pela realidade”, afirmou.

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais adiantou ainda que o fim do ISP “não dá nenhuma garantia de impacto directo no preço de venda ao público”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. “O projecto de lei que o CDS-PP propõe é a redução da receita fiscal em 474 milhões de euros num ano”, referiu António Mendonça Mendes, na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa.
    -Será que o perdão de 125 M€ que as mesmas Finanças perdoaram não sacou nada ao cofres do estado?
    -Será que ao 10.000 M€ dos ofensores que as mesmas Finanças deixar passar por entre as pernas não sacou nada aos cofres do estado ?
    – e mais, e mais, e mais, etc. etc. etc.

  2. Aconselho muito cuidado com este tipo de projectos de lei que muitas vezes não passam de propostas populistas e feitas apenas quando se está na oposição; (lembram-se de como estava o preço da gasolina quando o cds foi governo?).
    Quanto á ideia em si, pode parecer muito “gira” mas convém esclarecer para onde iriam todos esses milhões retirados ao orçamento de Estado, ou seja, a todos nós. Iriam para o bolso dos automobilistas ou, devido ao já mais que provado conluio nos preços entre as grandes empresas dos petróleos, engordar apenas e só os já xorudos lucros das referidas petrolíferas???

    • De facto é fantástico pensarem que por saberem escrever umas palavras a seguir às outras ainda pensam que conseguem enganar alguém.
      Já com o aumento da dívida que até ao final deste ano deve chegar aos 260 MM já não é preciso ter cuidado.
      Seguindo esse brilhante raciocínio caso o estado eliminasse todo o imposto o preço permanecia o mesmo.
      O imposto era apenas para ser temporário, mas como já se sabe que dizem uma coisa e fazem outra…
      A dívida em Dezembro de 2015 estava perigosamente instável(230 MM), neste momento está em 250 MM, está controlada e é sustentável, só não compreendo como conseguem dizer isto sem se rirem.

RESPONDER

Quase um milhão de refeições escolares desperdiçadas

Quase um milhão de refeições escolares que tinham sido encomendadas foram desperdiçadas porque os alunos faltaram, revela o relatório anual do ministério da Educação sobre cantinas concessionadas a privados. Entre setembro do ano passado e 31 …

Arrojada no céu: Aston Martin apresenta carro voador de luxo

A Aston Martin apresentou recentemente o Volante Vision Concept, uma aeronave arrojada e futurista destinada a transportar passageiros em voos de médias e longas distâncias. A Aston Martin pôs em cima da mesa as suas soluções …

Marta Soares recusa candidatura de Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho tentou formalizar a sua candidatura à presidência do Sporting, esta quarta-feira, tendo sido prontamente recusada por Jaime Marta Soares. O advogado de Bruno de Carvalho, Pedro Proença, deslocou-se esta quarta-feira ao Estádio de …

Hungria retira-se de pacto mundial sobre as migrações aprovado na ONU

A Hungria, com um Governo abertamente hostil à imigração, declarou que se retira do pacto mundial sobre as migrações aprovado, na semana passada, nas Nações Unidas, por considerar que encoraja o fluxo de pessoas "perigosas". O …

Lisboa vai proibir copos de plástico a partir de 2020

Um dos objetivos da Câmara Municipal de Lisboa para o ano em que a cidade será a Capital Verde Europeia é banir os copos de plástico até 2020. Segundo o Diário de Notícias, esta é uma …

Primeiro não flutuava, e agora o novo submarino espanhol não cabe nas docas

Primeiro não flutuava, por excesso de peso, e agora, não cabe nas docas. O novo submarino da Marinha Espanhola é um embaraço para a Defesa do país vizinho e um caso flagrante de derrapagem, com …

Prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos dos Hells Angels

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa determinou prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos como medidas de coação no âmbito do processo do grupo Hells Angels e apresentações periódicas às autoridades para os restantes. Segundo …

Bruxelas aplica multa recorde de 4,3 mil milhões de euros à Google

A Comissão Europeia aplicou, esta quarta-feira, uma multa com valor recorde de 4,3 mil milhões de euros ao gigante norte-americano Google por abuso de posição no mercado devido ao sistema Android. Esta sanção, destinada a punir …

Rapazes salvos na Tailândia saíram do hospital e recordam "milagre"

As 12 crianças e o treinador de futebol que ficaram presos numa gruta inundada na Tailândia e que estavam internados desde a semana passada receberam esta quarta-feira alta hospitalar e falaram pela primeira vez desde …

Hotel processa sobreviventes do massacre de Las Vegas

A empresa que detém o hotel Mandalay Bay, em Las Vegas –  onde Stephen Paddock disparou sobre uma multidão num festival de música country –, processou mil de vítimas do ataque, argumentando não ter "qualquer …