Fim dos empréstimos ao Fundo de Resolução não salva impacto negativo no défice

Manuel de Almeida / Lusa

O ministro das Finanças, João Leão

O fim dos empréstimos do Estado ao Fundo de Resolução, como adiantado por Luís Marques Mendes, não significa que não haja na mesma um impacto negativo no défice público.

Este domingo, Luís Marques Mendes assegurou que, no Orçamento do Estado para 2021, não haverá “um único euro” para o Novo Banco. “O Fundo de Resolução vai ter de se financiar sem ser no Orçamento do Estado. O Governo não vai inscrever um único euro no OE com vista ao Novo Banco. Quem é que iria aprovar isso?”, questionou.

O jornal Público escreve esta terça-feira que se o Estado deixar de emprestar dinheiro ao Fundo de Resolução, será necessário obter financiamento em condições menos favoráveis no setor privado. Além disso, as injeções não deixarão de produzir um impacto negativo no défice público.

O Estado já concedeu empréstimos no valor de 3.900 milhões e 2.130 milhões de euros ao Fundo de Resolução para que este pudesse injetar dinheiro no Novo Banco. O matutino salienta que as condições em que estes empréstimos foram feitos são bastante favoráveis.

O primeiro empréstimo foi feito com uma taxa de juro anual equivalente à taxa de juro da dívida pública portuguesa a cinco anos acrescida de 0,15 pontos percentuais. Encontrar taxas de juro tão baixas no setor privado seria uma tarefa hercúlea para o Fundo de Resolução caso o Estado “feche a torneira”.

Sempre que o Fundo de Resolução realizar uma injeção de capital no Novo Banco, essa operação será contabilizada como despesa no cálculo do défice público, realça o Público. Assim sendo, mesmo que o Estado não conceda mais nenhum empréstimo, o Novo Banco poderá continuar a penalizar o valor do défice público.

Luís Marques Mendes garante que a decisão já está tomada e que resulta não apenas do “quadro de radicalismo anti Novo Banco” vigente no país, mas também da indisponibilidade já demonstrada pelos partidos para viabilizar a disponibilização da verba.

“O Fundo de Resolução vai ter de se financiar noutro lado“, explicou. “Vai ter que, ou arranjar um financiamento num banco estrangeiro, ou em mais do que um banco estrangeiro; ou vai ter de arranjar financiamento na Europa, uma linha de financiamento da União Europeia”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

PJ descobre depósito de explosivos da Resistência Galega no centro de Coimbra

A Polícia Judiciária (PJ) desativou, em Coimbra, uma base logística do grupo independentista Resistência Galega, onde apreendeu “um importante” espólio de material usado nas atividades da organização. A PJ agiu no quadro de uma operação policial …

Teresa Leal Coelho admite processar ex-vereador Fernando Nunes da Silva

A vereadora da Câmara Municipal de Lisboa Teresa Leal Coelho admitiu que poderá vir a processar o antigo vereador Fernando Nunes da Silva, devido às declarações sobre a reposição dos sentidos de circulação na Avenida …

Linha de Fundo: Benfica reforça liderança, mais recados de Conceição, um jardim de infância especial e João “rosa” Almeida

Era uma vez um Clássico... Deu empate o primeiro clássico da época 2020/21. Em Alvalade, Sporting e FC Porto igualaram-se a duas bolas, num jogo que valeu pelas mudanças de resultado, mas que nem sempre foi …

CDS critica PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa

O CDS está "chocado" por a TAP ir abandonar as quatro rotas que opera no Aeroporto Francisco Sá Carneiro e critica o PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa. O …

Contratos de associação dos colégios privados. Ministério da Educação vence todos os 55 processos judiciais

Em todos os 55 processos judiciais que os colégios privados moveram contra o Ministério da Educação em 2016, na sequência da polémica dos contratos de associação, todas as 55 decisões foram favoráveis ao Governo. O jornal …

Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de março

As famílias com cinco ou mais elementos só poderão usufruir da redução do IVA da eletricidade a partir de 1 de março e terão de o requerer junto do seu fornecedor, segundo uma portaria esta …

Vacina da gripe disponível para mais grupos. Farmácias temem não ter stock suficiente

A vacina da gripe está, a partir desta segunda-feira, disponível para mais grupos populacionais com o início da segunda fase da campanha, que estende a vacinação a pessoas com 65 ou mais anos e pessoas …

Franceses em protesto para homenagear professor decapitado. Autoridades procuram radicais islâmicos

Milhares de pessoas reuniram-se no domingo no centro de Paris numa demonstração de repúdio pela decapitação do professor que mostrou aos seus alunos desenhos do Profeta Maomé. Os manifestantes da Praça da República ergueram cartazes onde …

Proud Boys acreditam na vitória de Trump: "Vamos Ganhar". Voto antecipado começa hoje na Florida

O líder do grupo Proud Boys disse à Lusa, durante uma manifestação em Miami, que Donald Trump vai vencer as eleições presidenciais norte-americanas, e rejeitou a acusação de que é dirigente de uma organização extremista. …

Projeto desenvolve testes rápidos de baixo custo para detetar imunidade

Um consórcio de universidades e uma empresa querem desenvolver "testes rápidos e de baixo custo" para detetar a resposta imunitária ao vírus SARS-CoV-2. O projecto TecniCov, que "obteve um financiamento de 450 mil euros da Agência …