Fim dos apoios públicos às touradas sem apoio da maioria. PS, PSD, PCP, CDS e Chega são contra

Deputados do PS, PSD, PCP, CDS-PP e Chega manifestaram-se esta terça-feora contra o fim dos apoios públicos às touradas, durante um debate sobre cinco projetos-lei que pedem a proibição de qualquer financiamento, direto ou indireto, a espetáculos e atividades tauromáquicas.

Em causa estão projetos-leis de cidadãos, que juntou mais de 25 mil assinaturas, do Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV), do Bloco de Esquerda (BE), do partido Pessoas–Animais–Natureza (PAN) e da deputada não inscrita Cristina Rodrigues.

No essencial, todos os diplomas defendem que estes espetáculos e todas as atividades ligadas à tauromaquia devem ficar isentas de financiamento por quaisquer entidades públicas, nomeadamente Governo, autarquias, institutos públicos ou empresas participadas pelo Estado.  O sofrimento animal e a controvérsia na sociedade relativamente aos espetáculos são os principais argumentos evocados pelos signatários dos projetos-lei.

No entanto, durante a discussão dos diplomas, os restantes partidos, à exceção do Iniciativa Liberal (IL) que defendeu uma neutralidade do Estado nos apoios públicos, manifestaram-se contra o fim do financiamento público, alegando que “a tauromaquia é cultura” e que, por isso, “não pode ser discriminada”.

Para a deputada social-democrata Fernanda Velez, “é falso” que a tauromaquia esteja a ser apoiada pelo Estado, que o número de espetadores de espetáculos tauromáquicos esteja a diminuir e que a maioria dos portugueses seja contra as touradas.

Já o PCP, através da deputada Alma Rivera, afirmou que as tradições culturais, como a tauromaquia, “não se extinguem por decreto e rejeitou “qualquer tipo de proibicionismo”.

O deputado único André Ventura (Chega) defendeu que “a tauromaquia é cultura” e apontou para os “milhares de postos de trabalho” que dependem deste setor.

No mesmo sentido, o deputado do CDS-PP Telmo Correia sublinhou que a tauromaquia “está profundamente enraizada no mundo rural” e considerou que os argumentos para acabar com ela são “populistas, demagógicos e inconstitucionais”.

A última intervenção neste debate coube à deputada do PS e antiga autarca Maria da Luz Rosinha que defendeu o direito das autarquias continuarem a financiar este tipo de atividade e lembrou que “o acesso às artes deve ser igual para todos os cidadãos”, negando que a tauromaquia esteja a ser beneficiada.

A votação destes diplomas decorre na quinta-feira. Tal como escreve o semanário Expresso, o desfecho parece já anunciado. Os projetos de lei não deverão passar.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

    • De facto! é revoltante que esses imbecis estejam presos no tempo e são os mesmos que nos representam! Por isso cada vez mais estou decidido a continuar a votar no Pan!

      • A tauromaquia deve continuar a existir, mas tem que ser repensada. Tem que ser eliminado ou atenuado o sofrimento animal. Devem encontrar outra vertente no espectáculo.

  1. Acho bem. Faz-me lembrar, há uns séculos atrás, a altura em que pessoas eram lançadas às feras e mortas por puro espetáculo.

  2. Nada mais há a comentar, haja um referendo SIM ou NÃO ás TOURADAS.
    Eu VOTO contra porque não estamos no tempo de César no Coliseu de Roma.
    Se querem touradas pois primeiro devem os que gostam de touradas, ir para a ARENA e um toureiro a cavalo ou a pé espetar uma bandarilha no lombo de quem gosta de TOURADAS, só uma.

  3. @ricardo. tem toda a razão. Vote no Pan. Mais precisamente entre o burro e o asno, aí é que acerta mesmo – e depois é sempre bonito ver as famílias juntas.

  4. @ricardo doeu-lhe assim tanto que 90% dos partidos que representam os portugueses não tenham votado de acordo com as suas pequeninas certezas? Pode ser que para a próxima façam isso com mais jeitinho, de modo a que fique menos dorido. (Entre nós: já experimentou ir trabalhar 1 dia, 1 só dia que seja, para a lezíria ou a arrancar batatas? Aí vai ver o que pode fazer mesmo um grande dói-dói a um urbano-depressivo.) Quanto ao voto no Pan, tente acertar entre o asno e o asno, é um lugar onde ficaria bem.

    • O seu raciocínio de clubite aguda espelha bem a falta de argumentos dos defensores das touradas (“Ah e tal ficou dorido, han?” – triste mesmo). Ou também acha que o facto de alegadamente já ter arrancado umas batatas lhe confere uma superioridade moral sobre os outros? Além da clubite aguda e da apanha da batata, prefere ignorar completamente o FACTO de que a tourada inflige um sofrimento e um stress brutal em animais sociais apenas para gáudio de alguns seres humanos. Isto não é uma “pequenina certeza” – é um facto concreto à luz do conhecimento científico atual. O resto são desculpas. Não existe qualquer justificação para em 2020 existirem touradas, nem é possível a mínima defesa ética de tal ato. Defender a tourada é defender a tortura de seres vivos autoconscientes, e qualquer argumento que encontre (arte, cultura, empregos) não justifica tais atos. E para que saiba vivo no campo, por acaso não planto batatas (apenas morangos), e a relevância disso para o facto inegável da tourada não passar de tortura animal sádica é absolutamente zero – não me dá mais nem menos autoridade moral para defender a tourada. Mas factos são factos e é preciso evoluir além da barbárie sádica e intelectualmente limitada das touradas.

  5. Que triste dia, o egoísmo de alguns seres humanos é deplorável.
    O meu voto não terão de certeza absoluta.
    Que triste cultura.

RESPONDER

Itália vai construir um túnel submarino para unir Sicília ao continente

Itália está a planear construir um túnel para ligar a região insular da Sicília ao continente italiano. O projeto de cinco mil milhões de euros vai ser pago com a parte do Fundo de Recuperação …

Point Roberts tinha um pé nos EUA e outro no Canadá (mas agora não "pertence" a nenhum)

Point Roberts, em Washington, está numa posição única. Localizada na ponta da Península de Tsawwassen, a cidade fica totalmente abaixo do paralelo 49, a linha que separa o Canadá dos Estados Unidos. Agora, a cidade …

Milhares de processadores quebraram um trilião de chaves para resgatar um Zip com bitcoins

Um misterioso homem perdeu o acesso a um ficheiro Zip onde estavam encriptadas as suas chaves privadas de bitcoins. Os 300 mil dólares foram resgatados por dois especialistas em criptografia — e por muitos milhares …

Reino Unido com mais de mil novas infeções pelo quarto dia consecutivo

O Reino Unido registou mais 11 mortos e 1.441 infeções de covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde britânico, que manteve restrições sobre a área metropolitana de Manchester e parte do norte …

Governo não pondera (para já) proibição de fumar ao ar livre

O Governo não está a ponderar, neste momento, proibir fumar ao ar livre como foi decretado em Espanha, mas há “muitos aspetos em aberto” que serão acompanhados, disse esta sexta-feira a ministra da Saúde, Marta …

Lotação do Avante reduzida a um terço. Visitantes terão uma "área superior à que está estabelecida para as praias"

O PCP anunciou que vai limitar a entrada na sua anual Festa do "Avante!" a um terço da capacidade total, em virtude do contexto de pandemia de covid-19. O espaço de 30 hectares das Quinta da …

Governo da Guiné Equatorial demitiu-se em bloco

O Governo da Guiné Equatorial, liderado pelo primeiro-ministro Francisco Pascual Obama Asue, apresentou a sua demissão em bloco. Em declarações aos jornalistas, o ministro da Comunicação e porta-voz do Governo em funções, Eugenio Nze Obiang, explicou …

PSP apresenta queixa contra jornal Público por causa de cartoon no "Inimigo Público"

A PSP anunciou esta sexta-feira que vai apresentar queixa contra o jornal Público pela publicação, no suplemento Inimigo Público, de um cartoon com uma figura vestida de uniforme, “aparentemente relacionado com uma ação com conotação …

Tensão no Mediterrâneo. Macron envia ajuda militar à Grécia em conflito com a Turquia

O presidente Emmanuel Macron anunciou, quarta-feira, o envio de forças francesas para o Mediterrâneo Oriental. A intenção turca de procurar petróleo e gás no fundo do mar, tem criado tensão política entre a Grécia e …

"O material escolar mais importante". Escolas já receberam verba para comprar máscaras

As escolas já receberam as verbas para comprar as máscaras que irão distribuir gratuitamente pelos alunos e funcionários e alguns estabelecimentos de ensino estão a planear ter equipamentos extra Dentro de um mês, em meados de …