Filipinas vão prender os não vacinados que não cumprirem confinamento

Mast Irham / EPA

O presidente das Filipinas, Rodrigo Roa Duterte

Num momento em que regista um aumento acentuado no número de casos diários de covid-19, as Filipinas decidiram determinar a prisão de pessoas não vacinadas que violem as regras de confinamento.

O Presidente do país, Rodrigo Duterte, disse esta quinta-feira que as autoridades policiais têm permissão para prender não-vacinados que estejam na rua apesar da ordem de confinamento em Manila e algumas outras províncias.

“Por ser uma emergência nacional, a minha posição é que podemos prender”, anunciou Duterte, citado pelo Deutsch Welle.

Numa primeira fase, as pessoas devem apenas ser advertidas e enviadas para casa. Se resistirem ou voltarem a furar o confinamento, são detidas e, oferecendo resistência, as forças de segurança “têm poder de prender”.

As Filipinas atingiram os 17 mil casos esta quinta-feira, o triplo do número registado dois dias antes.

As regras em vigor determinam que as pessoas não vacinadas em Manila e outras províncias do país só podem sair de casa para viagens essenciais. As Filipinas detetaram, até agora, 43 casos domésticos e importados da variante Ómicron, o que levou o Governo a aumentar as restrições esta semana.

“Sou responsável pela segurança e pelo bem-estar de cada filipino”, disse Duterte, desafiando aqueles que desaprovam a sua diretriz a processarem o Governo.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.