Fenprof acusa o Governo de “desvalorizar o trabalho” e desrespeitar os professores

ustock

A Federação Nacional de Professores (Fenprof) considerou, esta sexta-feira, “inaceitável” e uma “verdadeira provocação” a proposta de aumentos salariais de 0,3% para 2020, acusando o Governo de “desvalorizar o trabalho” e “desrespeitar os trabalhadores”.

O aumento “não é ridículo, nem absurdo, é uma verdadeira provocação“, afirmou o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, em conferência de imprensa realizada em Lisboa, enquanto decorriam as negociações com o Governo sobre as medidas a incluir no próximo Orçamento do Estado.

“Dizer que, depois destes 10 anos, vão ter um aumento de três décimas é brincar com as pessoas, é desvalorizar o trabalho. É de um governo que desrespeita quem trabalha e os seus salários”, criticou Mário Nogueira, para quem o aumento proposto é algo “absolutamente inaceitável”.

O secretário-geral da Fenprof lembrou que, na última década, os professores tiveram os “salários congelados”, o que se traduziu numa “redução do poder de compra“.

No caso dos educadores de infância e professores do ensino básico e secundário, houve uma diminuição líquida do poder de compra de 18,2%, segundo números avançados esta sexta-feira por Mário Nogueira. Já no ensino superior, os docentes dos institutos politécnicos perderam 17,7% do poder de compra, enquanto entre os professores universitários a redução foi de 14,4%. O caso mais grave é a dos investigadores que “perderam 32,3% do poder de compra”, acrescentou.

O Ministério das Finanças explicou que os aumentos salariais para a função pública no próximo ano terão por base “a taxa de inflação observada até novembro de 2019, de 0,3% para todos os trabalhadores”.

Entretanto, esta sexta-feira, no final da última reunião das negociações com os sindicatos da Função Pública, o secretário de Estado da Administração Pública explicou que o Governo “foi até onde podia ir“, destacando o esforço do executivo de “regressar à normalidade”.

A proposta do Governo foi até onde podia ir, tendo em conta que o descongelamento das carreiras, com o pagamento a 100% das valorizações remuneratórias resultantes tem um impacto nas contas públicas em matéria de massa salarial de 527 milhões de euros”, disse José Couto aos jornalistas.

Segundo a consultora EY, um funcionário público com um rendimento mensal de mil euros terá, no próximo ano, um aumento inferior a dois euros por mês (mais 26,25 euros/ano). Já um trabalhador com um vencimento de 1.500 euros por mês, terá um aumento mensal de 2,6 euros. Quem recebe um salário de dois mil euros poderá contar com um aumento líquido de pouco mais de três euros por mês.

Para Mário Nogueira, os professores são os trabalhadores da função pública mais prejudicados: tiveram menos tempo de serviço congelado recuperado e são os que têm mais dificuldades em progredir na carreira. Sobre a progressão, Mário Nogueira referia-se ao regime de vagas de acesso aos 5.º e 7.º escalões, “mecanismos que impedem os professores de progredir na carreira”.

Uma realidade que muda consoante a região do país em que os docentes trabalham: Nos Açores, não existe regime de vagas; na Madeira, “foi apresentada uma proposta para acabar com esse regime” e no continente milhares de professores continuam “presos” nos 4.º e 6.º escalões, criticou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …

Milhares de pássaros migratórios estão (misteriosamente) a morrer no Novo México

Um elevado número de pássaros migratórios está a morrer em todo o Novo México, numa misteriosa mortalidade em massa que está a preocupar os cientistas. Estima-se que o número de pássaros mortos seja de centenas de …

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …

FC Porto 3-1 Braga | Entrada de “dragão”

O FC Porto iniciou a defesa do título nacional com uma vitória importante sobre o Sporting de Braga por 3-1. Os minhotos marcaram primeiro no Dragão, por um ex-portista, mas os descontos do primeiro tempo foram …

Barco navega em forma de coração para agradecer aos habitantes da Nova Escócia

A escuna Bluenose II navegou de forma bastante original no último dia da temporada de 2020. A rota seguida criou a forma de um coração no porto de Lunenburg, na Nova Escócia. De acordo com o …

França bate recorde com 13.498 novos casos. Espanha não vai confinar

A França registou este sábado um recorde diário de casos de covid-19, com 13.498 novos infetados nas últimas 24 horas, anunciou a Agência Nacional de Saúde, acrescentando que, no mesmo período, morreram mais 26 pessoas. No …

Diogo Jota no Liverpool

O Liverpool oficializou hoje a contratação do futebolista internacional Diogo Jota, de 23 anos, num contrato “de longa duração”, sem especificar a duração. A imprensa inglesa tem adiantado que o jogador vai assinar por cinco épocas, …

Companhia aérea australiana oferece voos de 7 horas (para lugar nenhum)

A companhia aérea australiana Qantas anunciou recentemente planos para um voo panorâmico de sete horas que fará um loop gigante em Queensland e Gold Coast, New South Wales e os remotos centros do interior do …